Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Domingo, 30.05.10

OBSESSÕES SEXUAIS

OBSESSÕES SEXUAIS

Uma palavra em voga nos dias atuais, mas algumas pessoas através do neofitismo não conseguem decifrá-la, bem como não são capazes de conhecer a sua sinonímia. A obsessão, como processo negativo, possui estruturação bem definida, obedecendo a intermináveis gradações, com específica localização nas raízes do psiquismo. O ser humano está sujeito as obsessões. Visto que elas apresentam-se, costumeiramente, em sintoma, nem sempre bem definidos, mostrando-se com inclinações ora para neuroses, ora para personalidades psicopáticas; mesmo assim, em ambos os grupos, as inserções de características psicóticas estão quase sempre presentes. Como podem ver a obsessão é um estado muito perigoso para o comportamento humano, e principalmente, quando ele prefere se inserir no écran do mal.

O homem fica escravo do pensamento negativo e imanta com facilidade o pernicioso desvio de personalidade. Como também procura incutir ou tentar proveito próprio sem se preocupar com as consequências que advirão das ações deletérias que não condizem com o humano socializado. O homem se faz respeitar por sua condição social, pela ética praticada no dia a dia, por boas ações voltadas para a ordem social. Dentre as características que compõem a ordem social se sobressaem a educação, a moralidade, o uso da razão, do bem senso e uma vida familiar exemplar. O animal vive em ambiente fechado, enquanto o homem faz parte do mundo aberto, por isso ele não tem modelo, nem script.

Ele é o produto do meio, mas não nos esqueçamos de quem faz o meio é o próprio homem. Ser imperfeito, criado simples e “ignorante”, está sujeito ao instinto e ao azimute do mal. Quando tenta iludir pessoas indefesas, através de ações perniciosas se torna malicioso fugindo a regra imposta pela sociedade, e passa a exercer a marginalidade, apesar de pertencer a uma família consistente e bem estruturada socialmente. A obsessão sexual é uma prisão interior, uma cela pessoal, onde muitas pessoas se mantêm sem lutar para sair dela, acomodando-se aos vícios, cristalizadas nos erros. O sexo fica entranhado em sua mente e quer fazer morada. Os viciados no sexo desabrido não medem as consequências que advirão das aberrações sexuais praticadas por eles praticadas. Procuram através da “tara’ selvagem satisfazer seus instintos bestiais custe o que custar. Uma pergunta, uma indagação vem a nossa mente. Será que existem pessoas com essa distorção ou desvio mental?

Diríamos que sim, e em grande quantidade. Não podemos condenar o sexo, pois estaríamos agindo de forma errônea, pois a prática responsável do sexo faz bem para a saúde, 95% da humanidade gosta de praticar. Segundo estudiosos o sexo faz bem tanto para a mente quanto para o corpo, pois alivia o estresse, alivia dores de cabeça, ativa a circulação sanguínea, deixa a pele mais viçosa, trabalha a musculatura pélvica, melhora a qualidade do sono. Porém, se o desejo sexual se torna compulsivo, ou seja, constante em um curto espaço de tempo, é considerado doença altamente depressiva que tende a comprometer o indivíduo no trabalho, na vida familiar, social e afetiva.

Aqui são nuances muito importantes que anotamos para condenar as atitudes do peruano Carlos Garrido Bogado Chalén pertencente à UHE (União Hispanoamericana de Escritores) obcecado pelo sexo desabrido tentou conquistar algumas senhoritas e senhoras que integravam seu site, através do envio de vídeos e fotografias pornográficas, bem como, fazendo uso da virtualidade usando e-mails com finalidade escusas tentando através da pornografia, e da indução conquistar mulheres pelo assédio sexual. Vejamos: “From: carlosgarridoabogado@hotmail.com/ To: **************@hotmail.com-Subject: FW: arréchate-Date: Thu, 3 Sep 2009 16:23: 39 -0500 te beso la bunda rico, rico, rico amor/. Eres Grande amor. Y el que nos conozcamos no es casualidad. Todo tin su causa. A nosotros nadie nos invitó. Yo fui de frente a ti para buscarte. Y veo que te encontré.
Se que has sufrido mucho. Los que tenemos dones espirituales generalmente sufrimos mucho. Pero Dios no es injusto y nos tiene compensaciones y recompensas. Lo que hay que cuidar es no confundir lo sagrado con lo profano- Voy a orar por ti para ver qué me dice Dios de lo que tienes que hacer. Siento una cosa muy linda por ti, y se que eso obedece a algo más grande. Te ofrezco todo mi amor. ¿Te gusta ver sexo en videos? A mi aveces. Si gustas te envío y lo comentamos juntos, a solas, entre nosotros con esa sinceridad con la que ahora nos unimos). Yo vivo en Tumbes, Perú, en el límite con Ecuador. El amigo del que te hablba Ernesto Kahan, que es como mi hermano, es Premio Nóbel de la Paz 1985. Te amo y envío muchos besos ricos te gusta video de sexo? “Carlos”.

Aqui mostramos que não somos de vontade precípua de prejudicar ninguém, mas que fatos dessa natureza sejam do conhecimento dos que são parte integrante do site denominado de: “UHT (União Hispanoamericana de Escritores). Fazemos aqui uma inserção de uma pesquisadora como nós que diz: “http://monikabaumann.blogspot.com/2009/04/obssessaosexual.html/ - O obsessivo sexual apresenta, espontaneamente, um nível alto de desejo e de fantasias sexuais, não tem controle dos seus impulsos e sentimentos. Passa a ter uma preocupação exagerada, tanto que seus sentimentos e pensamentos sexuais acabam prejudicando seus relacionamentos afetivos e suas atividades diárias. Normalmente não apresenta disfunções sexuais, porém passa a ter uma grande rotatividade de parceiros o que pode prejudicar sua saúde em relação à infecção por algumas doenças sexualmente transmissíveis.

A erotomania e a ninfomania são termos que indicam um exagero do desejo sexual. Podem-se observar níveis diferentes de adição ao sexo, desde masturbação compulsiva e prostituição, a alguns comportamentos perversos como exibicionismo, voyeurismo ou mesmo pedofilia (abuso sexual de crianças) e estupro. O desejo Sexual obsessivo pode se originar de diferentes causas. Por vezes, é visto como um problema de adição e dependência ao sexo, similar às drogas como cocaína, álcool ou heroína. Pode ser encarado como um problema de comportamento mal adaptado, onde o ato repetitivo de busca de prazer sexual foi aprendido ao longo da vida como tranqüilizante, diminuindo sentimentos de ansiedade, medo e solidão. O tratamento dessa síndrome é feito normalmente com análises psiquiátricas ou terapia sexual, dependendo do grau da obsessão se faz necessário o uso de remédios como, por exemplo, inibidores da Recaptação da Serotonina. Para que o tratamento psiquiátrico funcione a pessoa precisa ter consciência de que está doente, pois o viciado em sexo é similar ao viciado em drogas, o que muda - é o vício.

Em casos mais graves, onde a compulsão coloca outras pessoas também em risco (como abuso sexual ou estupro), pode-se fazer uso de algumas medicações a base de hormônios (progesterona) que inibam o desejo sexual. Encerrando a nossa matéria queríamos dar mais uma conotação e afirmamos que a obsessão é sempre uma prova, nunca um acontecimento eventual. No seu exame, contudo, precisamos considerar os méritos das vítimas e a dispensa da misericórdia divina a todos os que sofrem. É sinistro conúbio da mente com o desequilíbrio comum as trevas.

A obsessão, entre as criaturas humanas, é um flagelo muito pior que o câncer. Conforme o que diz o “espiritismo de A /a /Z da Federação Espírita Brasileira, a obsessão é a ideia fixa em situações deprimentes, provocando, em nosso desfavor, os eflúvios enfermiços das almas que se fixaram nas mesmas situações. É flagelo germinado com a ignorância, e, se apenas a escala consegue dissipar as sombras da ignorância, somente a desobsessão poderá remover as trevas do espírito. “Senhor tende piedade das criaturas que agem pela ação do mal e que estão inseridos nesse écran pernicioso, onde a pornofonia, e a pornografia predominam”. Em alguns casos, a internação do paciente se faz necessária para contenção de riscos. “Vive como deves viver. Conduze-te bem, aprecia a vida, pensa com proveito, fala sabiamente, alimenta-te o suficiente, estabelece bons objetivos, resolve problemas, sabe esperar e nada condenes. “A vida é bela quando vives como deves viver.” Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-DA ALOMERCE-DA UBT-DA AVESP- DA AOUVIRCE-JORNALISTA-ADMINISTRADOR-MILITAR E RADIALISTA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 18:38



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2010

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031