Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Sexta-feira, 29.04.11

AMOR E REVOLUÇÃO


AMOR E REVOLUÇÃO

Uma trama novelística que visa encobrir as trapaças comunistas acontecidas no período da revolução de 1964, quando os brilhantes militares das Forças Armadas e Polícias Militares conseguiram dominar o ímpeto daquelas que almejavam transformar a Pátria brasileira num regime totalitário comunista e socialista. Queremos aqui enaltecer a figura do grande Marechal Castelo Branco que com sua perspicácia colocou os supostos torturados no lugar que ainda eles deveriam estar. Dizem os filhos de Candinha que a novela que está no ar pelo Sistema Brasileiro de Televisão, só foi possível pelo conchavo do atual governo com o permissionário do canal, Sr. Sílvio Santos, em troca de favores, visto que o banco panamericano estava numa tremenda falência, e a dívida teria sido perdoada.  Um ilustre desconhecido e que está no “Portal - Caras”, autor de “Amor & Revolução”, afirma que só criminoso tem medo da novela. Uma matéria publicada no mesmo portal mostra que a novela não agradou ao público, pois os comentários são os mais variados possíveis e escolhemos um para ilustrar a nossa matéria.

““Jefferson Abreu | 20/04/2011 - 12h34 - A novela deveria se chamar "TUDO POR DINHEIRO", quem viveu a historia sabe que existia a Guerra Fria e os presos eram comunistas que queriam implantar uma ditadura comunista, bem pior que a Ditadura Militar, estes comunistas que deram motivos para existir ditadura militar. Mas a novela é pra pagar os favores do Golpe do Panamericano, e para justificar o roubo aos cofres públicos em indenizações e pensões ilegais. Em toda a ditadura militar morreram 270 comunistas e os comunistas... Como os senhores podem denotar existem interesses escusos e a diretriz principal é transformar criminosos em santinhos e nós que pagamos imorais impostos nesse país teremos que arcar com os pagamos de indenizações de supostas torturas e de supostos torturados. Muita gente já foi beneficiada no governo do ex-presidente Lula e a farra de distribuição de dinheiro pode continuar.

Um tema que o senhor Sílvio Abravanel deveria sugerir para outra novela o que realmente aconteceu no período em alusão e que conta todas as verdades que aconteceram antes e depois do governo dos militares, “A Verdade Sufocada – A História que a Esquerda não quer que o Brasil conheça”, autor Carlos Alberto Brilhante Ustra. Se a Rede Globo aderir a esse assunto com certeza desmoralizará Sílvio Santos e seus cupinchas e os terroristas que estão no poder. “Em 12/04/2011, as 14h37 Orestes Locatel, no “Portal - Caras” fala o seguinte: “ Muito tempo antes de estrear a novela Amor & Revolução, o autor da trama, Tiago Santiago já esperava muita polêmica no ar. Pois bem, nesta terça-feira, 12, vai ao ar o 8º capítulo da trama e já tem gente pedindo para a atração ser tirada da grade de programação do SBT. Pelo menos, este é o objetivo de um abaixo assinado criado no dia 1º de abril, pela Associação Beneficente dos Militares Inativos da Aeronáutica, e que tem circulado na internet com uma série de acusações contra o SBT.

Em conversa exclusiva com a - CARAS Online, o autor contou que está indignado com a ação. "O abaixo-assinado é tão mal feito que cita a Comissão da Verdade como algo que já existe e todo mundo sabe que este é um projeto que ainda não foi concluído", contou Tiago Santiago. Para ele, "apenas torturador que não pagou por seus crimes têm medo de ver exposta toda à barbaridade que o regime militar aplicou no Brasil". Apesar de levar ao ar várias cenas violentas e de tortura, Tiago acredita que não está pegando pesado e que não errou a mão na hora da história. "Quando eu trabalhava na Globo já tinha esse projeto. Na época, não aconteceu. Quando eu cheguei ao SBT aproveitei para apresentar à temática e ela foi superbem recebida, em junho do ano passado. Tanto não pego pesado como mostro vários militares legalistas que se posicionavam de maneira contrária à ditadura. Isso quer dizer, no meu entendimento, que a obra mostra que havia gente ruim em todos os lugares", explicou.

O autor não acredita na seriedade do abaixo-assinado, que contabiliza cerca de 300 assinaturas até a manhã desta terça-feira. "Esse tipo de iniciativa só interessa a quem foi torturador, quem foi criminoso e não pagou pelos crimes que cometeu no passado. O Brasil tem um passado e um presente de tortura muito fortes. Primeiro começou lá com a escravidão, depois o Estado Novo, a Ditadura e ainda hoje a gente tem essa realidade. Mesmo assim, não é de surpreender que uma parcela queira tapar o sol com a peneira", arrematou. História - O ponto de partida da trama é o golpe de estado em 1964. Por isso, a trama percorre o período obscuro da história durante os anos de chumbo do regime militar, com cenas fortes de emoção e violência. A cada final de capítulo, que no projeto inicial são esperados 180 episódios, o espectador entrará em contato com testemunhas reais da ditadura, que prestaram depoimentos para a produção.

"Eu não apoio a ditadura e isso acaba transparecendo na novela. Só que tem muitos militares vistos como vilões e guerrilheiros colocados como mocinhos. Mas, como não quisemos privilegiar nenhum lado, terá um coronel que dá a vida pela legalidade e guerrilheiros cujas ações serão contestadas", explicou o ator. O golpe militar, a repressão e a revolução servem apenas como pano de fundo de Amor & Revolução, com direito a uma grande história de amor, vivida por Maria Paixão (Graziela Schmitt) e José Guerra (Claudio Lins), que viverão um relacionamento no melhor estilo Romeu e Julieta. Coprotagonistas da história, Batistelli (Licurgo Spínola) e Jandira (Lúcia Veríssimo) também dão o tom de romance vivendo um casal de guerrilheiros duramente perseguidos.

Além do núcleo de protagonistas, há outros nomes conhecidos no elenco, mas que estavam sumidos a um tempo das telinhas, como Gustavo Haddad, Thais Pacholek, Giselle Tigre, Claudio Cavalcanti, Gabriela Alves, Carlos Artur Thiré, Caca Rosset, Joana Limaverde, Fátima Freire, Isadora Ribeiro, Lui Mendes, Tiago Abravanel, Patrícia de Sabrit, entre outros. O Tribunal Vermelho e os “Justiçamento” do PCB(Partido Comunista do Brasil). Tobias Warchavski- 1934. Tinha 17 anos e cursava a Escola Nacional de Belas Artes. Iludido com os apelos comunistas e usando o nome falso, como todos os terroristas usavam de Carlos Ferreira, abandonou sua casa e passou a residir com Walter Fernandes da Silva. Ambos eram militantes da Juventude comunista.

Em outubro de 1934, seu cadáver foi encontrado, sem documentos, em local ermo, já em estado de decomposição, com a cabeça separada do corpo. Recolhido ao Instituto de Medicina Legal(IML) foi encontrado pelos familiares somente 15 dias depois. Tobias foi reconhecido por sua mãe, com o auxílio do dentista da família. O PCB difundiu, na época, a notícia de que Le, muito afoito na pregação de sua ideologia, fora descoberto e morto pela polícia. Com as prisões de 1935 a verdade surgiu. O famigerado “tribunal” o condenara a morte e o executara. Seus juízes foram Honório de Freitas Guimarães, Pascácio Rio de Souza, Vicente Santos e Guilherme Macário Jolles ou Jan Jollesw.
Tobias foi atraído a uma emboscada. Ao perceber que seria morto, ajoelhou-se e pediu que lhe poupassem a vida. Walter Fernandes da Silva, ante o desespero do companheiro de quarto, tentou salvá-lo, implorando que o poupassem. De nada adiantou. Adolfo Barbosa Bastos acionou o revólver. Participantes do assassinato: Vicente Santos; Adolfo Barbosa Bastos; Walter Fernandes da Silva( o companheiro de quarto e amigo de Tobias). Além desse caso existem vários conforme nos conta Ustra. Bernardino Pinto de Almeida (Dino Padeiro) em 1935; Afonso José dos santos(1935); Elvira Cupelo Colônio ou Elza Fernandes(1936); Maria Silveira –“Neli”(1940); Domingos Antunes Azevedo-“Paulista”(1941) e o próprio Walter Fernandes da Silva(1939).

Como se vê a mentira tem pernas curtas e o autor da novela esquece o passado dos integrantes do PCB, que fizeram miséria no passado e ainda queriam colocar culpa na Polícia. Agora eles querem tirar ‘o “fiofó”, da seringa e colocar toda a culpa na FFAA( Forças Armadas ) brasileiras de grandes e relevantes prestados a nação que ora habitamos e de um sem números de herois que consta dos anais da história do Brasil. Perguntamos ao Sr.Tiago Santiago e seus adeptos quais são os herois comunistas que estão listados na história de nosso querido Brasil. Nenhum.  Pense bem senhores  Thiago Santiago, e Orestes Locatel que mentira tem pernas curtas e o poder não dura para sempre. Já dizia o Mestre Jesus que: “Os humilhados serão exaltados e os exaltados serão humilhados”. A nossa presidente conhece toda a história do comunismo no Brasil e integrou os movimentos revolucionários comunistas no Brasil e além do mais era confidente amorosa do Capitão Lamarca. Pensem Nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA-MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA AVSPE- DA AOUVIR/CE- DA ACE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 14:29



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930