Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Quinta-feira, 07.03.13

O PRAZER DE ENGANAR OS INCAUTOS


                              O PRAZER DE ENGANAR OS INCAUTOS

 

“Dentro de você se oculta suavemente, e às espreitas, o gérmen e a potencialidade de um santo e de um bandido, de um herói e de um covarde, de um grande homem realizado e feliz ou um de ser frustrado. Depende de você extrair suas capacidades e realizar-te em todas as dimensões de sua personalidade, integralmente”. (Achylles Chiappin).

 

Todas as tradições sapientais, do Oriente e do Ocidente, alertam-nos a que devamos preparar-nos para os tempos mais difíceis do sofrimento, de vez que há perdas que são terrivelmente dolorosas e há situações de enfermidades orgânicas ou mentais que pedem de cada ser humano ancorado na fé e na finalidade a Deus, como exemplificou Jó, num dos mais pungentes livros da Bíblia Sagrada.  É a assistência dos Mensageiros da Luz que nos auxiliará a vermos com clareza de quantos modos a misericórdia divina se exprime em nossas vidas. Misericórdia uma palavra muito esquecida nos dias atuais e isenta nos corações humanos. Representa a pena causada pela miséria alheia e comiseração. Uma raça humana que é responsável pela miséria alheia e pela comiseração é a raça política.

 

O político não oferta nada de graça e é neófito em perdão. Desde já não podemos esquecer de que toda regra tem exceção e retiramos desse rol os bons políticos, que apesar de poucos, existem. O mau político seria como um punhal com que antigamente os cavaleiros matavam o adversário depois de derrubado, se ele não pedia misericórdia. Apelo de quem pede compaixão e socorro, mas não é atendido. Normalmente os maus políticos agem assim. A mídia cearense, principalmente a televisada, traz todos os dias em termos de publicidade política, as palavras do senador Eunício Oliveira prometendo mundos e fundos para os conterrâneos e afirmando em alto e bom tom que foi escolhido o melhor senador brasileiro.

 

Até que essas publicidades atingem um determinado público, principalmente aqueles que são alérgicos a leitura e avessos à política. No entanto, devemos levar em consideração de que política é ciência e, aqui no Brasil os representantes políticos da população e da sociedade são neófitos em política e doutores em politicagem. Política e politicagem são termos ligados, mas de sinonímias totalmente inversas. “Presidente da Câmara e mais quatro parlamentares são questionados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por participarem de empresas contratadas pelo governo. Esses negócios teriam propiciado a eles polpudos rendimentos”. O Outro Lado: - Henrique Alves diz que criou empresa para ajudar a um amigo e não recebeu benefícios. Um verdadeiro santo que em pouco tempo será beatizado e canonizado. Já pensaram as duas maiores casas legislativas serem presididas por políticos suspeitos? Que político caridoso esse Henrique Alves.

 

É duro de suportar tantos desmandos. São as novelas políticas infindáveis que só proporcionam lucros para as ratazanas de plantão em Brasília, no Distrito Federal. Conforme nos informa a jornalista Izabelle Torres durante dois anos o Tribunal de Contas da União investigou a atuação de parlamentares suspeitos de valer-se de seus cargos para obter contratos com órgãos públicos e empresas estatais. E nós brasileiros assistimos tudo de braços e boca fechados sem nada poder fazer. Vejam os negócios suspeitos de Henrique Alves e companhia.  É mais uma vergonha nacional. São tantos casos de corrupção no Brasil que o STF (Supremo Tribunal Federal) não dá mais conta. O cerco – TCU (Tribunal de Contas da União) inclui Maluf e Eunício Oliveira no relatório depois de cruzar dados da Receita Federal.

 

Conclusões do TCU foram enviadas à comissão de ética da Câmara, que não tomou nenhuma providência. Numa postura mais rigorosa, procura-se impedir que parlamentares lancem mão de brechas legais para utilizar laranjas que apenas simulam tocar seus negócios, enquanto agem na sombra para receber benefícios indevidos. O principal teor da desconfiança e o que diz o relatório sigiloso do TCU. _ Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) é sócio cotista da Newtec Produções, que fechou dois contratos com a Petrobras S.A; com dispensa de licitação. De acordo com Constituição, desde a posse, os parlamentares ficam impedidos de contratar órgãos públicos. (Grifo nosso).

 

Qual o político que obedece a leis constitucionais? Queríamos saber. Eunício Oliveira (PMDB-CE) apesar de ter se afastado da administração da Manchester Serviços, usufruiu de contratos fechados pela empresa com pelo menos três órgãos públicos: INCRA; Ministério do Trabalho e INSS. Na época ele era deputado licenciado e ministro das Comunicações. Será que no patrimônio desse político existem emissoras de rádio e TV? Seria de bom alvitre que a mídia publicasse essas nuanças.  Paulo Maluf – Recebeu R$ 5,5 milhões do Ministério da Fazenda por meio de empresa Maritrad Comercial, que está em nome da esposa Sylvia. Segundo as investigações, Maluf é dono de fato da empresa. Que vergonha para nós brasileiros termos no rol político contraventores, formadores de quadrilha, corruptos, corruptores, traficantes, e políticos envolvidos em lavagem de dinheiro, peculato e sabe-se lá em tráfico de drogas. É feia a situação política brasileira e estamos cada vez mais decepcionados. Felipe Maia (DEM-RN): é dono declarado da empresa Conav, Comércio de Combustíveis para a Aviação, e fechou pelo menos dois contratos com a Petrobras. Ambos com dispensa de licitações. José Gerardo (PMDB-CE) – O deputado cassado fechou contratos com o INSS por meio da construtora Lívia em 2008, quando ainda estava na Câmara. Até hoje a empreiteira presta serviços ao órgão. Procurado, Maia alega que está afastado do controle da empresa. Mesmo assim, fez questão de assinar contratos. “Não vejo problema nisso”. Sou empresário. Se quiserem proibir os políticos de serem empresários, precisam fazer uma lei específica. E aí só teremos políticos profissionais no Congresso, disse Maia.

 

Ele perdeu uma grande oportunidade de ficar calado. O empresário pode ser político, aliás, qualquer cidadão brasileiro, no entanto é preciso que seja honesto, tenha ética e saiba lidar com o dinheiro público e nunca pense em locupletação. O tribunal sustenta que, apesar de afastado da administração da empresa desde 1998, o senador sempre se beneficiou financeiramente dos contratos da empresa. É complicada a situação política do Brasil. É como se o Brasil fosse transformado num bolo de aniversários, onde todos os convidados querem levar o seu pedaço e ainda com as bonanças de distribuir o bolo com a família.

 

O Caso Chalita a Revista “Isto é” diz que aloprados do PSDB deram um tiro no pé. Eles deveriam ter dado um tiro na cabeça para o aniquilamento total. O caso dos aloprados é obra de Cachoeira com o PSDB. Revelação está em vídeo periciado pela Polícia federal; nas imagens, Mino Pedrosa assessor do bicheiro diz ao - araponga Dadá, que petistas morderam uma isca preparada por tucanos; caso levou eleição presidencial de 2006 ao segundo turno; tem que f. o barbudo”, comemorava o araponga Dadá, referindo-se ao ex-presidente Lula em 4 de julho de 2012 as 11; 29.”. Em um dos vídeos apreendidos na casa de Adriano Aprígio, ex-cunhado do bicheiro Carlinhos Cachoeira, o ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, comemora o envolvimento de petistas no chamado Escândalo dos Aloprados.

 

Em setembro de 2006, às vésperas do início da propaganda eleitoral na televisão, petistas foram presos em um hotel em São Paulo com R$ 1,7 milhão. Com o dinheiro pretendiam comprar um dossiê que supostamente envolvia o tucano José Serra - então candidato à presidência da República - com o desvio de verbas do orçamento destinadas à compra de ambulâncias. O escândalo prejudicou Lula, que concorria à reeleição e esperava ganhar no primeiro turno, o que não aconteceu. O vídeo apreendido, já periciado pela Polícia Federal, mostra uma conversa entre o jornalista Mino Pedrosa e Dadá, o - araponga que atendia à quadrilha do bicheiro. Pedrosa relata que o PSDB armou a história do dossiê e o "PT caiu nela". O - araponga vibra e comemora: "Tem que f... o Lula! Tem que f... o barbudo! Tem mais falcatruas soltas aos ventos uivantes da corrupção brasileira. Queremos citar aqui os bons exemplos de Regis Moraes e do religioso Achylles Chiappin pelas belas frases de apoio que nos tem direcionado para um caminho com poucas pedras de tropeço.

 

A corrupção fez morada no Brasil e não quer mais sair, pois os filhos da malfadada corrupção reinante no Brasil estão gordinhos, passando muito bem, sem punições e engordando cada vez mais seus patrimônios, enquanto isso, milhões de brasileiros passam fome, sofre com uma péssima qualidade de vida, sem educação exemplar, sem saúde sustentável e sem segurança, visto que a violência cresce a passos largos. Quando o homem, descobrir sua dignidade transcendente, transformará o mundo em mais humano e divino. Como avestruz, os menos aquinhoados escondem suas cabeças para o seu sublime destino imortal a caminho do infinito, visto que corruptos e corruptores ainda vão bater com os costados na porta do inferno por milênios. O jornalista Reinaldo Azevedo alerta: “Escândalo bilionário na Petrobras – resta agora, saber se, ao fim da apuração, alguém vai para a cadeia! OU: Quem privatizou a Petrobrás mesmo?

É do balacobaco! Desde que Sérgio Gabrielli, o buliçoso ex-presidente da Petrobras, deixou a empresa, os esqueletos não param de pular do armário. A presidente Dilma Rousseff o pôs para correr. Ele se alojou na Secretaria de Planejamento da Bahia e é tido como o provável candidato do PT à sucessão de Jaques Wagner. Dilma, é verdade, nunca gostou dele, desde quando era ministra. A questão pessoal importa menos. Depois de ler o que segue, é preciso responder outra coisa: o que ela pretende fazer com as lambanças perpetradas na Petrobras na gestão Gabrielli? Uma delas, apenas uma, abriu um rombo na empresa que passa de UM BILHÃO DE DÓLARES. Conto os passos da impressionante reportagem de Malu Gaspar na VEJA desta semana.

 

Prestem atenção! Remuneração de conselheiros da Petrobras sobe 36% em 2012. Graça Foster: remuneração do conselho da Petrobras teve reajuste de 29,5 pontos percentuais acima da inflação. A remuneração dos membros do Conselho de Administração da Petrobras subiu quase 36% neste ano. O montante de R$ 965, 3 mil foi aprovado em assembleia dos acionistas. No ano passado, os membros do Conselho receberam da empresa R$ 710 mil em remuneração. Para este ano, entretanto, o conselho ganhou mais um membro: Silvio Sinedino, representante dos empregados da Petrobras. O conselho conta, ainda, com nomes como Guido Mantega (presidente), Francisco Albuquerque, Luciano Coutinho, Márcio Zimmermann, Maria das Graças Foster (não remunerada), Miriam Belchior, Jousé Gomes da Silva, Jorge Gerdau Johannpeter e Sergio Quintella. Dividam R$ 965, 3 mil por 8 e saberão quanto ganha cada um e mais outras vantagens. O ministro Mantega está nessa relação e dizer que Maria das Graças Foster não é remunerada é mais uma conversa para ninar bebê. Pense nisso!

 

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA PROFISSIONAL- ESCRITOR-MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AVSPE- DO PORTAÇ CEN- DA AOUVIRCE E DA ALOMERCE

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:15



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31