Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Terça-feira, 11.06.13

A POPULAÇÃO É LUDIBRIADA TODOS OS DIAS



A POPULAÇÃO É LUDIBRIADA TODOS OS DIAS

“Não pense ser feliz apenas quando ganhar na loteria, quando tiver a casa própria, o bom emprego, ou melhorar de condição social. Não tenha medo de proclamar. Você pode ser feliz logo. A felicidade depende de resolução, de ardente desejo de busca, de querer, encontrá-la. Esforce-se; o Esforço é para a felicidade o que o adubo é para a planta.” (Lourival Lopes).

A violência tem crescido em alta escala em Fortaleza, trazendo preocupações para moradores, visitantes, turistas e o governo do Estado. Governo diz que ‘milícia’ atua no Fortaleza Apavorada. Será que o governo do estado do Ceará quer camuflar a sua fraqueza colocando culpa em outros órgãos, principalmente naquele em que o governador é o comandante maior? A inoperância de qualquer setor da sociedade se dá pela falta de firmeza dos que dirigem esses setores. Sim ou não? Claro que sim. “No último dia 20 de maio, o ex-governador Ciro Gomes, irmão do governador Cid Gomes, afirmou que há milícia que atua na Polícia Militar, sob o comando do vereador capitão Wagner. Ministério Público pediu investigação do caso”. Será que a população, a sociedade de um modo geral, pode creditar verdades nas palavras de Ciro Gomes? Citado cidadão não pode ser contrariado que sai difamando a imagem de todo mundo, como fosse um verdadeiro ‘santo’.  

Se ele faz sérias acusações ao vereador capitão Wagner afirmando ser o vereador o responsável pela violência instalada na capital cearense e em todo o Ceará, é porque tem conhecimento da difamação que faz.  Seria muito fácil para a justiça, solicitar do ex-governador a relação dos integrantes da milícia. Ele também foi comandante maior da segurança e o que fez para melhorá-la? O crescimento e as melhorias são sequências de boas administrações e se a qualidade cai é porque algo de errado existe no rol dos que comandam a Segurança Pública.  Um amontoado de acusações sem respaldos legais, visto que a violência não é exclusividade do estado do Ceará e, se ela existe em todo o Brasil, a responsabilidade é dos governantes que não valorizam a segurança que têm. Acusar é fácil provar é difícil. “O movimento “Fortaleza Apavorada” começou com grupo fechado, na rede social Facebook, na Rede Mundial de Computadores (Internet). Cerca de um mês após a criação, a página do grupo foi excluída duas vezes, pela administração da rede social”.

O caso está sendo investigado pelo Ministério Público Federal. Após as seguidas exclusões, os moderadores do grupo criaram fan Page (página de fã) para abrigar as publicações dos membros. “O governo informou que os perfis de Cid e de seu irmão, Ciro Gomes, também foram excluídos do Facebook, o que é atribuído ao “mesmo grupo de marginais” supostamente infiltrado”. O governador Cid Gomes na sua gestão quase dizima a Polícia Militar. Exterminou a Academia de Policia Militar General Edgard Facó, acabou com o rancho nos quartéis, eliminou por completo o Hospital da Polícia Militar, Centro Odontológico, Centro de Fisioterapia, o posto de abastecimento de viaturas e consequentemente a Diretoria de Saúde da Corporação.

Segunda informa o Jornal O Povo, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) investigará compra sem licitação de câmeras para carros do Ronda. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) irá averiguar se houve irregularidades na contratação, com dispensa de licitação, de fotossensores pela Secretaria da Segurança Pública. Em decisão unânime, o TCE instaurou tomada de contas especial para analisar o contrato com a empresa Fast One Sistemas Tecnológicos S/A. O processo foi aberto a partir de representação apresentada pela concorrente Fotossensores Tecnologia Eletrônica Ltda. A Fast One foi contratada para instalar sistema de videomonitoramento destinados às viaturas do Ronda do Quarteirão, incluindo monitores e equipamentos para gravação de áudio e vídeo, com backup programado e visualização de imagens em tempo real. O processo indica que o valor da contratação foi R$ 1,19 milhão maior que o verificado em licitação, imediatamente anterior, para o mesmo objeto.

Segundo Helder Moura expõe em seu blog o Tribunal de Justiça terá de suspender a compra de veículos, realizada através do pregão 04/2012, há cerca de um mês. Foi o que determinou, na tarde desta quinta (dia 19), o conselheiro Nominando Diniz, do Tribunal de Contas do Estado, por encontrar irregularidades na operação. Tudo começou quando o TJ abriu licitação para aquisição de 25 automóveis, tipo sedan médio. Quatro empresas concorreram: Carvalho & Filho (Toyota Corolla), Carneiro (Renault Fluence), Auto Clube (Honda Civic) e Cavalcanti Primo (Ford Fusion). Carvalho e Carneiro foram desclassificados. Mesmo oferecendo um veículo mais barato (Fusion, por R$ 68 mil), Cavalcanti perdeu para a Auto Clube, que ofereceu o Honda por R$ 71 mil. A alegação foi que o veículo da Ford é fabricado no México.

Os advogados da Ford, no entanto, alegam haver jurisprudência estabelecendo que os veículos fabricados naquele País possam participar de licitações sem discriminações no Brasil, por conta de um intercâmbio entre os dois países. Os advogados da Ford, então, decidiram entrar na Justiça para cancelar a licitação, alegando terem oferecido o menor preço. Bem, o TCE mandou suspender a licitação e o conselheiro Nominando Diniz deu um prazo de 15 dias para o TJ apresentar sua defesa. Foi determinada ainda uma auditoria. Heitor Férrer condena licitações do governo. A terceirização de escrivães é um expediente que já vem sendo usado há alguns anos. Com a volta dos deputados estaduais, retornaram as críticas ao governo Cid Gomes (PSB), acumuladas durante o período de recesso parlamentar e centradas na segurança pública e nos processos de licitação. O primeiro a desferi-las foi Tomás Figueiredo (PSDB), que destacou o pedido de suspensão dos repasses de recursos financeiros do Pronasci, programa de segurança pública do governo federal, ao Estado do Ceará, enquanto os escrivães concursados não forem convocados.

“A terceirização de escrivães é um expediente que já vem sendo usado há alguns anos”, lamentou o tucano, trazendo ao plenário o assassinato do adolescente Bruce Cristian de Souza Oliveira pelo policial Yuri Silveira, do Ronda do Quarteirão. Para Figueiredo, o policial também foi vitimado na tragédia, devido ao treinamento deficiente aplicado pelo Estado aos soldados do Ronda. “O policial [Yuri Silveira] foi feito de bode expiatório, jogaram toda a culpa nele”, alertou o deputado. CPIs. Em aparte, Heitor Férrer (PDT) recordou o sepultamento da CPI do Castelão, solicitada por ele, que investigaria a licitação para a reforma do estádio, a qual, segundo Férrer, mostra um “direcionamento vergonhoso”. O inquérito foi barrado por duas CPIs, da Pirataria e do Tráfico, protocoladas por parlamentares governistas no mesmo dia em que Férrer deu entrada na sua.

“Sobre as duas outras CPIs, eu pergunto: qual é o fato determinado? Esses são temas para o Congresso Nacional, e não para uma Assembleia Legislativa”, protestou o pedetista. Tomás Figueiredo complementou, afirmando que, ao abortar a CPI do Castelão, “o governo perdeu a oportunidade de evitar o imbróglio e de garantir a Copa de 2014 em Fortaleza”. “Imoralidades” - Na tribuna, Férrer, que seguiu a criticar o que chamou de “imoralidades” praticadas pela administração estadual, fez um apelo ao governador. “Clamo ao governador Cid Gomes, um homem probo, para que fique atento, para que não saia extremamente maculado do governo. Se o Ceará perder a Copa, a responsabilidade única é do governante”. Além do caso Castelão, o pedetista citou outras “imoralidades”: a denúncia, publicada pela revista Veja, de superfaturamento na licitação para a ampliação do Porto do Pecém e a anulação do pregão eletrônico para compra de viaturas do Ronda do Quarteirão.

Segundo o pedetista, o governo anulou o referido pregão, em setembro do ano passado, quando ficou claro que a empresa Mitsubishi venceria o certame. “Os pregões são uma farsa. Se não favorecem os escolhidos pelo governo, terminam por ser anulados”, acusou Férrer. Conforme o parlamentar, o governo abriu novo processo licitatório, especificando quais deveriam ser o tipo, a marca e o modelo do veículo, beneficiando, ainda segundo Férrer, a empresa Toyota. “O edital diz que o carro deve ser de uma determinada marca. Então, não existe licitação, e sim favorecimento”, condenou o pedetista. “É a farra do boi com o dinheiro do povo do Ceará”. Segundo Heitor, a empresa Nissan entrou com ação no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) pedindo que lhe seja assegurado o direito de participar da licitação. O processo encontra-se na 7ª Vara da Fazenda Pública, com o juiz Carlos Augusto.  

A população do estado do Ceará segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) ficou com 8.452.381 habitantes, e segundo estabelece a ONU (Organização das Nações Unidas) o percentual ideal de policiais é de 1 para 250 habitantes. Nesse caso o efetivo ideal para o nosso estado seria de 33.809.524 policiais. Será que chegaremos lá. O governador também afirmou que existe corrupção na PM. Será que no caso de existência de corrupção na PM essa será maior da que existe no governo brasileiro, onde o ponto alto está na formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, mensalão, mensaleiros, licitações viciadas, compra de votos, peculato e outras ervas daninhas. O governador deveria rever o que existe de errado na Segurança Pública e tomar providências para sanar esses problemas. Será que temos uma boa saúde, uma boa educação e uma segurança confiável? Senão temos que indagar de quem é a culpa? Quem é o Agente Diretor do Estado?

Quantos policiais militares recebem arma do governo para o policiamento ostensivo? Façam um levantamento de quantos policiais militares compraram seu próprio armamento em convênio com a Taurus. Onde mora a maioria dos policiais militares? Quais as condições dos aquartelamentos da capital e do interior do Estado. A assistência social familiar existe? A assistência religiosa está funcionando? A satisfação dos policiais é analisada? O Comandante Geral reúne seus subordinados para ouvir as suas insatisfações? Existem inspeções nas unidades da capital e do interland cearense? Nós tínhamos armazém reembolsável com frigorífico, torrefação de café, vendas de eletrodomésticos, padaria entre outros. Hoje até nosso hospital foi sacrificado. Será que tantas inserções criminosas para destruir nosso patrimônio não nos causa revolta? Por que os 184 municípios do Ceará não são cobertos por delegados de carreira?

Tínhamos um órgão em Brasília para efetuar controle sobre as PMS, as Inspetorias Gerais (IGPM). Será que ainda somos Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro? Muitos questionamentos são feitos, porém nenhuma resposta é dada. A função polícia não é bem vista pela população, pois o ato de prender não é adorado pela população, a não ser quando ela é ameaçada por delinquentes e marginais e obtém resultados favoráveis. É de bom alvitre que cessem acusações sobre professores, policiais, onde pessoas de comportamentos desajustados os chamam de bandidos, marginais e que devemos trabalhar como voluntários. Será que o governante maior trocaria seu salário pelo nosso? Duvidamos. Falta ética ao governo. Se o governo se abala com pouca coisa, se um vereador causa tantos transtornos ao governo é por que algo não vai bem. E se não vai bem devemos descobrir onde está se formando o câncer social. Por que existem pessoas dormindo nas ruas?

Por que os meninos de rua permanecem nas ruas? Por que existem flanelinhas perturbando a vida dos motoristas e ameaçando mulheres ao volante? Por que tanto esmoleres nas ruas? Será que nosso estado nos oferece uma política pública de qualidade ou somente somos lembrados em época de eleições? Por que nossa cidade está cheia de buracos, lixo, obras inacabadas, águas paradas? Por que nenhuma providência é tomada nas invasões a terrenos particulares que são geradores de futuras favelas e zonas de violências? É necessário que gestores saiam de seus tronos, de seus gabinetes com ar-condicionado e vejam “in loco” as condições de miséria que se encontram as periferias da cidade. E por sugestão acompanhem uma operação policial de grande vulto para dar maior valor aos seus policiais.

Que proporcionem Acisos Cívicos Sociais para famílias carentes sem tempo determinado. Que gastem menos dinheiro em publicidades enganosas e invistam mais no social. Se o governo investisse com deveria, a nossa capital e o nosso estado não estaria no caos social. Amanhã pode ser muito tarde para você ser feliz, para você aceitar desculpas de quem não trabalha para você. É preciso pedir desculpas pelos erros que cometeram.  Nunca deixar para amanhã. É preciso ajudar aquele pobre coitado e não amanhã verei o que posso fazer. Empurrar os problemas com a barriga jamais. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA-ESRITOR-MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA AVSPE- DA UBT- DA AOUVIRCE- DO PORTAL CEN- DA ALOMERCE






Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 11:37


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30