Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Segunda-feira, 20.10.08

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE

O transtorno bipolar pode ser considerado uma doença. Nestas doenças normalmente acontecem alterações no indivíduo. Alterações do humor, alternâncias de quadros depressivos ou atitudes eufóricas, na qual podem ser inseridas as manias. Não deixa der se uma enfermidade e a pessoa com este quadro a melhora não tem tempo determinado ou pré-estabelecido. Semanas, meses ou anos pode durar o transtorno. A mania pode perdurar por semanas, mas não podemos confundir manias com mudanças ou repetição de hábitos. Os períodos de depressão, quanto da mania podem durar semanas, meses ou anos. A mania é um estado eufórico do ser afetado. O Transtorno ou mudança do Humor pode acontecer de uma hora para outra e ao longo da vida, dentro de um curso bipolar ou unipolar. O curso unipolar refere-se a episódios somente de depressão e, no bipolar, depressão e mania (euforia). O Transtorno Bipolar do Humor atinge de igual maneira homens e mulheres em torno de 1% a 2% e, geralmente, entre os 15 e 30 anos de idade. O transtorno bipolar também pode atingir as crianças, manifestando-se com sintomas predominantes de humor ansioso e irritável.

O humor da pessoa oscila de muito eufórico (agitado), para muito triste (com desesperança, desmotivação e desvalia). Como em outras doenças, o Transtorno Bipolar do Humor afeta não só quem o tem, como também, o cônjuge, familiares, amigos e empregadores. Se depressão, mania forem acompanhadas de alucinações (ouvir, ver, sentir o que não existe) e delírios (pensamentos irreais à realidade) trata-se do subtipo psicótico. As pessoas que sofrem de Transtorno Bipolar levam, em média, oito anos antes de serem diagnosticadas ou receberem tratamento adequado, o que pode causar grande sofrimento e perdas. A família tem um papel preponderante no desfecho ou na descoberta da disfunção mental do paciente. O caso que abalou grande parte da nação poderia ter um impacto mais suave. A imprensa, a mídia na ânsia da audiência impregnou a mente dos telespectadores. Tanto é que algumas emissoras de televisão passaram o dia inteiro focalizando o caso quase 24 horas durante o acontecimento deixando os telespectadores aflitos e nervosos. Esta é uma hora de reflexão, mas não de procurar um culpado para o caso. Somente um estudo apurado, minucioso deverá apontar acertos e erros operacionais. Os convites de várias autoridades para emitirem opiniões deram ao seqüestrador um reforço mental e um “Modus Operandi” de como manobrar toda a situação.

Já que o criminoso estava de camarote assistindo tudo. Até reportagens especiais foram exigidas pelo seqüestrador. O brasileiro seja qual for sua posição social não perdeu a mania de emitir opiniões de como os órgãos de segurança devem agir. Para quem está fora sem o efeito da descarga incalculável de adrenalina torna-se mais fácil dar sua opinião, pois não se encontra no From dos acontecimentos e na alternância do psiquismo. Os órgãos midiáticos precisam rever estas ações e nem os acontecimentos de 11 de setembro tiveram o sensacionalismo que o seqüestro de santo André teve. Julgar é fácil, mas tomar decisões sobre efeitos emocionais é mais difícil. O sensacionalismo pode propiciar fatos idênticos, pois normalmente quando fatos dessa natureza acontecem são seguidos de outros. Existem quatro tipos de transtornos bipolares: O tipo I, O tipo II, o misto e o Ciclotímicos. O Dr. Adriano Rosendo Haubert fala com respaldos sobre o assunto. Olha é uma mistura de opiniões tão grande que se alguém for analisar com seriedade pode não chegar a um denominador comum. É um disse me disse tão inoperante que chegamos a perder o fio da meada. O fim poderia ter sido mais trágico, se Lindemberg tivesse assassinado as reféns e depois cometido o suicídio. Veja com são os casos. No mesmo momento aconteceu outro seqüestro e no dia seguinte assassinaram um grande empresário brasileiro em seu apartamento e por um empregado, mas as notícias foram de um fato comum e corriqueiro. Podemos atribuir à atitude de determinados canais de TV a falta de uma programação voltada para o bem estar e satisfação do telespectador, visto que a população não está obrigada - a assistir dias e dias acontecimentos trágicos como os de Isabella e agora de Eloá. Sejamos mais cautelosos e esperemos a conclusão dos inquéritos para julgarmos com base, e não fazer julgamento no calor das negociações. Perder um ente querido é doloroso e aqui aproveitamos para enviar nossas condolências para a família da vítima fatal. Os Direitos Humanos e seus integrantes deveriam estar todos os dias e o dia todo nas ruas das grandes cidades retirando os menores infratores de circulação, pois o que se vê atualmente é que na maioria dos casos violentos o menor é o vetor principal da ação delituosa.

Lugar de criança é na escola. Pelo andar da carruagem notaram certas atitudes diferentes de seqüestrador, inclusive afirmando que o dia era hoje. Porque a família da jovem Eloá não foi alertada para que tomasse mais cuidado com o criminoso? São situações proporcionadas pelo próprio doente de transtorno bipolar e o que ficou de negativo em todo caso é que pessoas que não tinham contato com Lindemberg ficou o tempo todo afirmando ser um bom rapaz, trabalhador, não tinha entradas na polícia, sugeriram até amenização da pena pelo crime cometido. Estes fatos reforçaram seu ego e deram mais forças para continuar com o seqüestro. O assassinato do Tem Cel diretor da penitenciária a mando de Fernandinho Beira-mar. Nossas autoridades precisam estudar com afinco a violência que tomou conta do Brasil e procurar cortar pela raiz, doa a quem doer. Se a tolerância Zero não sair do marasmo o pânico tende a aumentar e a população fazer justiça com as próprias mãos. Desculpem a comparação, mas o cenário para mais um BBB da violência do cotidiano Brasileiro.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-ALOMERCE E AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 13:49



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031