Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Domingo, 18.07.10

MAIS UMA

MAIS UMA

Desde que o Itamaraty do “B” assumiu a direção de nossa política externa, o Brasil fez apenas colecionar uma sequência de derrotas. Inúmeros aspirantes a cargos em organismos multilaterais, indicados pelo governo brasileiro, não tiveram seus nomes sufragados para as posições que aspiravam. Como exemplos, cito a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, a União Internacional de Telecomunicações, o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o Órgão Permanente de Apelação da OMC.
No momento em que todas as condições eram favoráveis para se colocar um brasileiro – Marcos Barbosa – como diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), os condutores de nossa política externa perderam a oportunidade e preferiram apoiar Farouk Hosni, controvertido ministro da cultura egípcio,personalidade que está longe de ser unanimidade mundial, considerando seus polêmicos pronunciamentos antissemitas.
O veto a Marcos Barbosa foi de todo incompreensível. A diplomacia brasileira sempre considerou importante o multilateralismo. O Brasil contribui para a diplomacia multilateral, na medida em que participa dos inúmeros organismos intergovernamentais existentes no mundo, e a UNESCO é um deles. Marcos Barbosa, como diretor-adjunto, no exercício de suas funções, conquistou o respeito e a admiração dos estados-membros. No Brasil, anteriormente, pertenceu aos quadros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, sendo um competente representante da comunidade científica brasileira. Considerando suas qualidades pessoais e profissionais e os serviços prestados no cargo atual, colocava-se como candidato a diretor-geral com fortes possibilidades de sucesso.
Desta vez não se tratou de uma indicação, mas, mesmo assim, foi uma derrota arrasadora. O Brasil, seguindo uma tendência largamente observada nos últimos tempos, ficou isolado na comunidade internacional. Os quinze países integrantes do Conselho de Segurança da ONU votaram hoje, dia 9 de junho de 2010, a proposta de resolução apresentada pelos Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e Alemanha, prevendo sanções mais pesadas ao governo iraniano, em resposta a suas negativas em colaborar com a Agência Internacional de Energia Atômica da ONU (AIEA). O resultado da votação foi acachapante: 12 votos foram a favor da resolução, um país se absteve (Líbano) e apenas dois votaram contra (Brasil e Turquia).
Segundo os primeiros noticiários publicados pela imprensa, a atual resolução prevê medidas adicionais mais severas do que as outras tomadas anteriormente. Basicamente, são restrições e maior vigilância, a atuação de bancos e outras corporações iranianas no exterior, em particular quando houver suspeita de ligações com o programa nuclear ou com o de mísseis. Foi estabelecido, da mesma forma, um regime de inspeção de cargas, semelhante ao que já existe em relação à Coreia do Norte.
A lamentar no episódio é a constatação de que mais uma vez, no Brasil, a contaminação ideológica na condução de nossos interesses internacionais concorre para o prosseguimento da paulatina desestruturação de nosso outrora reconhecido e prestigiado serviço diplomático. Afastando-nos de países centrais, nossos tradicionais parceiros e que têm demonstrado interesse em reconhecer nossa crescente influência no cenário internacional, preferimos apoiar, somente, algumas das mais sanguinárias ditaduras do planeta: Cuba, Irã, Coreia do Norte, além de outros aprendizes de ditadores, nossos vizinhos.


Gen Ex GILBERTO BARBOSA DE FIGUEIREDO
Presidente do Clube Militar
O GRUPO GUARARAPES ABRAÇA O GEN. EX FIGUEIREDO PELO SEU OPORTUNO ARTIGO. ESTE É O BRASIL DE HOJE. A PERGUNTA QUE SE PODE FAZER: O QUE NOS AGUARDA NO FUTURO? O PRESIDENTE DO BRASIL ACABA DE FAZER UMA VISITA À GUINÉ. O PRESIDENTE DESTE PAÍS ASSUMIU A PRESIDÊNCIA HÁ 31 ANOS, ATRAVÉS DE UM GOLPE DE ESTADO. É UM DOS MAIS ANTIGOS DITADORES DO GLOBO TERRESTRE.
“O BRASIL EMITIU UM COMUNICADO AFIRMANDO QUE: – tanto o BRASIL COMO A GUINÉ EQUATORIAL ESTÃO COMPROMETIDOS COM O RESPEITO O RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS E À DEMOCRACIA”. Diário do Nordeste de 6 de julho de 2010. Que DEMOCRACIA É ESTA?
OGRUPO GUARARAPES PERGUNTA QUEM MENTE MAIS: O BRASIL OU A GUINÉ. RESPONDAM, POR FAVOR. SE LÁ É DEMOCRACIA VÃO QUERER IMPLANTÁ-LA, AQUI, COM A SENHORA DILMA?
DOC. Nº 188-2010 DE 11 DE JULHO DE 2010

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 07:55


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031