Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Segunda-feira, 30.11.09

MUNDO CRUEL!

MUNDO CRUEL!


Nós estamos inseridos num mundo cruel, onde ninguém age pelo coração, pela razão, pela sensatez. A individualidade tomou conta e dominou o pensamento dos insensatos, dos ingratos, dos malfeitores, dos indolentes que só pensam no mal e tirar proveito da gente. O amor esmaeceu, o carinho evadiu-se, a amizade virou azedume, o bem foi sepultado, o mal foi alimentado, bem regado e colhido nos corações humanos. Não vemos mais sorrisos sinceros, alegrias fortuitas, não vislumbramos esperanças, pois a ganância, o egoísmo e a materialidade ocuparam todos os espaços da Terra. Tudo é megera. Tudo é desilusão, os homens viraram um emaranhado de seres sem destinação, sem conduta nobre, absorvendo violência, suando desgraça, espirrando sangue de seus semelhantes em atos de violência. A dor se tornou companheira inseparável das famílias brasileiras.

Toda família neste Brasil já experimentou a dor da violência, pedem clemência, mas o soar dos brados se perdem no espaço, visto que as autoridades estão cegas e surdas, sem controle, sem saber o que fazer e quando tentam tudo sai errado. Estamos nos transformando em desgraçados. O cidadão virou vagabundo, o meliante tomou seu lugar. A vida, a esperança, o sucesso virou um inferno é a lei do mais forte, do mais egoísta, dos insensatos, dos ingratos, dos injustos. O vendaval que assola o mundo costuma levar e destruir sempre grande percentual do amor, da caridade, da fraternidade e nos deixam carentes. Oh! Deus, Pai Amado, Idolatrado, tira de uma vez o livre-arbítrio do homem, pois ele escolheu o mal em detrimento do bem, não dispensa ninguém, destrói a natureza, as nossas belezas naturais, despreza seu semelhante aterrorizando-o, dilacerando-o. Não conserva o patrimônio público, suja as paredes que tristeza, enche as ruas e avenidas de lixo transformando-as em formadoras de doenças. O pobre nunca deixará de ser pobre, visto que o rico quer sempre mais riqueza para esnobar e tirar casquinha da tristeza e dos corações sofridos dos irmãos por destinação divina.

É uma sina termos que escolher sem opção nossos representantes, pois os atuais fincaram pés no poder e de lá não querem mais sair. Se a cabeça não pensa o corpo padece. O problema maior do Brasil é que a cabeça só trabalha para melhoramento de si mesma, enquanto o resto do corpo sofre as mazelas. A aquarela reluz lá em cima, aqui em baixo a escuridão do sofrimento causa tormentos e indignações. Cada um por si e Deus por todos. Seria assim o pensamento deslumbrante dos positivistas, dos que fazem o bem, mas o massacre felino enche os intestinos dos matadores da dignidade dos que estão em plena felicidade zombando da desgraça alheia. Não temos partidos políticos, temos corjas de imantadores do mal, pois são somatórios de egoísmos, de ações geênicas que tudo subtraem para si, como se o mundo pertencesse a eles. Confundem imunidades e impunidades vivendo numa felicidade constante e plena vampirizando-nos, criando contributos para nós, subtraindo a nossa alegria, ficando com a parte boa e nos empurrando a podre.

As maldades transformam num azimute prejudicial que irá envenenar a Trindade Social e gerar um caos total. A saúde já não é mais saúde, é perigo de morte, a segurança vive a própria sorte e a educação é um mundo de ilusão. A nossa autoridade maior é infiel, as demais seguem o mesmo caminho, o mesmo destino, podemos trocar um pelo outro sem receber troco, pois o que ganhamos é pouco, se investirmos neles ficaremos sem o bendito pão, aliás, o pão e a água são as migalhas que ainda temos para desfrutar nosso paladar do dia a dia. Nos dias dolorosos da provação, durante as crises mais intensas, parece faltar-lhe força e fé, companhia e apoio. Você tem a sensação de abandono e clama em silêncio dos pensamentos por alguém que lhe estenda a mão amiga. O problema é que se hoje você estender a mão pode ficar sem ela.

Nem aos altos brados somos ouvidos e sim inquiridos por romper o silêncio da manifestação. Contudo, as aflições consomem suas esperanças. Sua resistência, pouco a pouco, se extingue. Claro e evidente. Nem as resistências mais fortes estão seguras, visto que o apagão vai destruí-las sem explicação. Lembre-se, nessa hora, daqueles companheiros invisíveis aos olhos, que se encontram sempre atentos aos dramas da dor. Deus em seu celeiro abundante de misericórdia tem recursos que você nem imagina a extensão. Os santos, os espíritos protetores estão de quarentena por ordem superior, pois enquanto o homem não se convencer de sua ação destruidora, maligna não há novena, dezena, trezena que gere solução. Os homens do poder querem nos massacrar e seus auxiliares nos dizimar. Mensalões, Anões do orçamento, bingos, jogo do bicho, prostituição infantil e adulta, drogas, tráfico, licitações viciadas, apagões, museu da corrupção com salas de escândalos, hall de casos, operações da Polícia Federal, cartões postais da corrupção, salas das CPIs, galeria Edemar Cid Ferreira.

Os escândalos do Sarney, Valerioduto Mineiro, escândalo do Banco Econômico, escândalos de Maluf, da CEME (Central de Medicamentos), a crise aérea, a máfia da loteria esportiva e escândalos no Vasco da Gama do Rio de Janeiro, no Corinthians paulista, no Banespa, na Máfia dos fiscais, na LBA (Legião Brasileira de Assistência), escândalo no FGTS (Fundo de Garantis e Tempo de Serviço), nas Centrais Elétricas do Norte do Brasil, o escândalo DO INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), o escândalo dos precatórios, da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste), na SUDAN (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social), escândalo na aprovação da Lei da Privatização das Estatais, escândalo da compra de votos para a Emenda da reeleição, da Encol, dossiê Cayman, escândalo na privatização da Vale do Rio Doce, a Transamazônica (obra faraônica), escândalo da Pasta Rosa, Edemar Cid Ferreira denunciado por tentar receber dinheiro bloqueado, escândalo do Banco do Brasil Visa/Net, escândalos do senado de 2001, a partir da quebra do sigilo do Painel do Senado, da Nova Data, da Nossa Caixa, do Leão & Leão; escândalo da Usina de Taipu; do IRB (Instituto de Resseguros do Brasil), escândalos das Furnas, de dólares de Cuba, do CEPEM (neste aqui o autor das denúncias é quem foi punido), dos gastos de combustíveis dos deputados, cartões corporativos, Brasil Telecom, irregularidades no - Bolsa-Família, escândalo do BMG e a CPI dos Correios, escândalo Bancoop.

Operação Anaconda, do fórum do TRT de São Paulo, das cartilhas do Partido dos Trabalhadores (PT), mais conhecido como escândalo do Secon e o escândalo do Banco Santos. Tivemos inúmeras operações da Polícia Federal; mesada de empreitaras a partidos e políticos, STF, manda de Sanctis entregar arquivos do Satiagraha, Operação Témis, sanguessugas e muitas outras. Liquidação do fundo Opportunit, Caso Daniel Dantas, Operação Resplendor e Santa Tereza, Rei Arthur, Operação 24 de janeiro (Previdência Social), operação Hydra e poeta, Operação Hipocrates, Operação Encosto, Dominó, confraria, Castelo de Areia, Carta Branca, Caronte e Carga pesada, avalanche, Athena, Arca de Noé, Saúva, grampos no Brasil. Casos Castor de Andrade, Toninho do PT, Banco Marka, caso Kroll, caso Cássio Casseb Lima, Joaquim Roriz, Capem, Severino Cavalcanti e muitos outros.

Vejam meus senhores que o clima é assustador, horripilante e incontrolável, nuvens negras pairam sobre nós e quem irá resolver os problemas críticos, cancerosos, deletérios, bem como os “insolucionáveis problemas sociais” de todas as camadas da sociedade. Quando o Poder Político com suas nuanças dizimadoras começa a diluir os outros poderes o caos é a resultante e podemos nominá-la de baderna nacional. É o que acontece, infelizmente hoje no cenário brasileiro. Dizem que o homem é o produto do meio, mas esqueceram de avisar de quem faz o próprio meio é o homem. Os dramas continuam a miséria associada à fome destroem as famílias menos aquinhoadas que representam a maioria da população brasileira. O crack maldito espalha a fumaça do mal e os viciados aumentam ao sabor do vento. “A sociedade era feliz, mas não sabia. O que se entende por direitos normalmente se insere no errado, os Direitos Humanos”, que de humanos nada tem.

O descontrole é imenso e jamais visto no écran brasileiro. Falta transporte de qualidade, água potável, alimentação condizente, escolas, empregos, os moradores de rua aumentam e passam a frequentar o mundo das drogas e a segurança tão bendita escafedeu-se. Exterminar a Academia de Polícia Militar sem que outra estivesse pronta, é uma afronta a segurança. Fortaleza sem trânsito sendo controlada apenas por fotossensores. É uma parafernália só e da população temos dó. Até as religiões estão desviando suas finalidades, pois estão no ciclo pernicioso do capitalismo maldito. Apaguem da mente as lembranças tristes a fim de libertar o dia de hoje da escravidão de ontem. São as boas ideias ligadas ao hoje as reais construtoras do amanhã.

O ontem teve seu momento, mas a vida chama para prosseguir, avançar, renovar, começar de novo, dar o máximo de si, vencer as imperfeições que aí estão, mas com Lulação, corrupção e terrorismo querendo a emancipação com certeza iremos nos afogar. Almejamos nossa libertação dessa escravidão petista que só tem artista. Procuramos um líder, um homem sério, de pulso, coragem e conhecimentos dos problemas sociais e políticos da nação, pois os que aí estão pertencem à geração da mesmice e nada tem a dar a nação, aliás, subtraíram uma parte da riqueza deste país varonil que necessita urgentemente de hierarquia e disciplina associadas a uma bela cidadania. "Uma doença social percorre a Terra, contaminando as nações com a pestilência da morte. O terror colhe sua safra sinistra em todas as partes do planeta."

Este o início de um dos muitos editoriais de jornais publicados nos últimos tempos sobre o terrorismo no mundo. As nações assistem perplexas ao aumento quase inacreditável desse tipo de violência que com carros-bombas, cartas-bombas e até homens-bombas, dilacera cidadãos e abalam governos, em nome de causas religiosas, políticas, econômicas, sociais, étnicas… O jornalista Luis Carlos Lisboa resumiu desta forma (muito apropriadamente) a sua visão do fenômeno: "Entre os horrores de um final de século apocalíptico, que incluem a corrupção moral generalizada e a indiferença diante da pobreza absoluta, surge da sombra o terrorismo para mostrar ao mundo o lado mais cruel do homem." O terrorismo é um fenômeno típico do século XX. Crimes e guerras sempre existiram na história conhecida da humanidade, mas os atos terroristas, que em violência podem ser situados entre esses dois, é uma característica do nosso século. É verdade que em séculos passados houve atentados contra autoridades e órgãos públicos, mas estes quase sempre resultaram da ação deliberada de uma pessoa ou no máximo de um grupo formando um complô, montado exclusivamente com aquele objetivo e que depois de consumado o atentado se dissolvia.

O terrorismo é diferente. Trata-se de grupos organizados que agem sob uma bandeira qualquer, sempre com o objetivo de destruir. Todos os membros desses grupos estão absolutamente convencidos da nobreza de suas causas e da justeza de suas ações. Na correta análise do jornalista francês Gilles Lapouge, "esses assassinos cegos consideram-se santos, heróis, pessoas sacrificadas, que hoje provocam a desgraça com o objetivo de preparar a felicidade do amanhã."
O termo "terrorismo" apareceu pela primeira vez em 1798, no Suplemento do Dicionário da Academia Francesa. Referia-se ao regime de terror em que a França mergulhou entre setembro de 1793 e julho de 1794. Alguns historiadores denominam também de terrorismo a onda anarquista que grassou na Europa em fins do século XIX. “Uma pergunta aos eleitores brasileiros”?”Querem ainda terroristas no poder”? Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 10:47



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930