Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Sexta-feira, 12.04.13

O SANTO DO PAU ÔCO


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 18:46

Sexta-feira, 12.04.13

POLÍTICA MATREIRA E DESONESTA



POLÍTICA MATREIRA E DESONESTA

“O que ninguém te furta é o que trazes dentro de ti, a tua alegria, a tua fé, a tua luz. Dinheiro, muita gente o tem; o que te pode diferenciar é a tua riqueza interior. Adquire sabedoria. Não te precipites na apreciação das pessoas.” (Irmão José).

A Constituição Brasileira no Título I – Dos Direitos e Garantias Fundamentais, no capítulo I – Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos em seu art. 5º. Diz: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade e à segurança, e à propriedade, nos termos seguintes:”. São ao todo 77 itens que compõem o citado artigo.

No art. 1º. Diz que a República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: A Soberania; A Cidadania; A dignidade da Pessoa Humana; Os Valores Sociais do Trabalho e da Livre Iniciativa e o Pluralismo Político. No parágrafo único diz que todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos da Constituição.

Artigo 2º. São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. No Art. 3º. Constituem objetivos fundamentais Da República Federativa do Brasil. I- Construir uma sociedade livre, justa e solidária. II - garantir o desenvolvimento nacional. III – Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais. IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

No Art. 4º. A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: Independência Nacional; II – Prevalência dos direitos humanos; III – autodeterminação dos povos; IV – Não intervenção; V – Igualdade entre os estados; VI – Defesa da Paz; VII - Solução Pacífica dos Conflitos; VIII – Repúdio ao terrorismo e ao racismo; IX – Cooperação entre os povos para o progresso da humanidade; X – Concessão de asilo político. No parágrafo único: A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações.

Fazendo uma análise criteriosa da Carta Magna da Nação, verificamos que, muitos direitos que nós temos como brasileiros, na realidade passam despercebidos, ou não são cumpridos pelas autoridades competentes. Um dos itens é o repúdio ao terrorismo, bem como a discriminação racional. O Brasil passou por momentos tenebrosos, quando o terrorismo quis se instalar na nação brasileira. No entanto, os órgãos responsáveis pela segurança interna e externa da nação realizaram o devido papel de defender a Pátria daqueles que queriam instalar outro regime derrubando o vigente no Brasil.

Porém, o que se vê hoje é uma tremenda discriminação contra os militares que combateram o terrorismo que tentava fincar bandeira em solo brasileiro. Falam em ditadura, em época de chumbo, mas na verdade os presidentes militares derrotaram os inimigos da pátria, que queriam implantar o regime socialista e comunista no Brasil. Foi um terror total. Até uma “Comissão da Verdade” foi criada com a única intenção de julgar os militares por supostas torturas. Se havia uma guerra declarada tudo poderia acontecer, mas somente um lado poderia vencer e os bravos soldados brasileiros saíram vencedores com muitas baixas, que o outro lado ignora existir.

Outro fato notório, é que tanto, a pobreza, a miséria, a marginalização, e a geênica discriminação racial ainda persistem. Além desses fatores negativos, podemos citar os “Direitos Humanos” que não são cumpridos, pois no cenário de operação, eles defendem mais os marginais, meliantes, sequestradores, em detrimento da defesa dos cidadãos.   Entende-se que Direitos Humanos são para humanos direitos. O abuso de autoridade é claro e acontece com muita constância, e o Código da Infância e do Adolescente só beneficia menores infratores.  Em qual situação nós brasileiros somos iguais perante a lei? Em nenhuma situação. Não existe igualdade entre os Estados e principalmente entre regiões, pois é notória a discriminação que existe contra a região Norte e Nordeste do Brasil. A Globalização morreu e ninguém tomou conhecimento.

O Brasil precisa urgentemente descentralizar indústria e o comércio, visto que se assim continuar o Estado de São Paulo, se tornará inviável e a parafernália será catastrófica. Dizem os juristas que muitos artigos da Constituição brasileira não foram regulamentados, pois os políticos preferem as emendas, que são mais proveitosas para eles. Onde esconderam à soberania, a cidadania, à dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa? O pluralismo político deu lugar a corrupção e a politicagem. O poder de locupletação toma conta da maioria dos políticos brasileiros, que só querem aumentar seus patrimônios.

O social arqueja. Segurança, saúde e educação morrem a míngua. Os corredores dos hospitais estão superlotados, doentes ao chão, faltam leitos, UTIs, os transportes coletivos estão sucateados, a educação respira com dificuldade, obras inacabadas, enquanto isso, o governador do Rio de Janeiro, com seu egoísmo não quer repartir o ouro negro do pré-sal. A violência virou um câncer metasteseado e, as autoridades não equipam a segurança com pessoal treinado e especializado, bem como existe deficiência gritante de equipamentos para combate a criminalidade. A cada esquina encontramos uma cracolândia. O combate ao consumo e tráfico de drogas esmaece e nenhuma providência é tomada.

A situação atual do Brasil não daria para comportar grandes eventos como Copa das Confederações, Copa do Mundo de Futebol e Olimpíadas. Alguém quis aparecer trazendo esses grandes eventos para o Brasil. Para esses eventos nenhum hospital com equipamentos de última geração foi construído. Lixo em excesso, falta de saneamento básico, obras inacabadas fazem o rol do país que sediará a Copa do Mundo de futebol. Estamos tristes, decepcionados com nossos representantes, sejam governadores, presidente, senadores, deputados federais e estaduais, vereadores e prefeitos. Um clima negro e nebuloso ronda a política brasileira. O cidadão brasileiro sente-se preso em sua própria casa, enquanto, meliantes pintam e bordam e nada acontece. Planejamento estratégico para construção de novos presídios não existe. É duro suportar o assédio de bandidos, normalmente o perigo espreita o assaltado, que mesmo sem reagir é punido com a pena de morte.

O número de adolescentes e jovens envolvidos em furtos, roubos e assalto é coisa fora do comum. Esse filme, esse teatro de operações pode terminar, mas nos parece que a demora e a fragilidade dos governantes vão contribuir com a morte de muitos inocentes pelos brutos envolvidos com o mal. Como diria Dimas Macedo, esta cela não muda. Essa entrada não muda. Essa vida não muda. Estou cheio deste cotidiano, superlotado com as minhas mágoas. Necessito de tempo para arrumar as minhas ideias, necessito de plateia para essa peça que venho imaginando durante toda a existência. Não vejo nada de novo nisso tudo. As acácias que estão florindo para os meus olhos são sorridentes e amargos.

Terei que reformar tudo isso. Preciso de espaço. O difícil de tudo é que tudo se torna impossível. É possível que eu continue imóvel assim como estou. O momento continua o mesmo. A vida continua a mesma. Tudo continua irremediavelmente no mesmo lugar. Permaneço aqui debruçado sobre esta mesa, encerrado no mesmo esquecimento pessimista da minha desgraça. A desgraça tomou conta dos brasileiros e parece não ter fim. Toda população está ameaçada de morte pela violência dos meliantes. “Todo mundo” rouba e furta e nada acontece. Os políticos corruptos são julgados apenados, mas as cadeias continuam esperando-os. Essa cena macabra está acontecendo no nosso Brasil Varonil Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AVSPE- DO PORTAL CEN- DA AOUVIRCE E DA ALOMERCE


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 18:43

Quarta-feira, 10.04.13

O NOVO CORONEL POLÍTICO DO CEARÁ


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 10:41

Quarta-feira, 10.04.13

AUTORIDADES QUE DEFENDEM A SOCIEDADE SÃO INSENSATAS



AUTORIDADES QUE DEFENDEM A SOCIEDADE SÃO INSENSATAS

“Tenha um contato mais íntimo com a natureza. Nessa intimidade, você sente a beleza da vida que nela palpita. Descobre uma sabedoria infinita e um grande amor regendo as suas manifestações. Pensando um pouco, você conclui que aquela vida é a mesma que há em você. Busque amar essa vida.” (Lourival Lopes).

As almas de muitas autoridades que representam a sociedade são como o rio profundo, a face parece transparente, mas na verdade existe muito lodo no fundo!...Em ti minha Fortaleza querida, se encerra todos os meus anseios de ver a sua população feliz, como se tivesse ganhado um troféu, no entanto, guardas num corpo de terra sofrimentos inabaláveis, em que os governantes de coração endurecido e sem nobreza na alma, que são atributos que Deus deixou para as almas feitas de céu. Será que estamos sujeitos a padecer e a morrer a míngua, visto que atitudes feéricas em prol dos mais fracos e oprimidas são esquecidas com constância.

Presenciamos cenas tristes em diversos hospitais e, postos de saúde da periferia onde senhoras, grávidas e idosas são relegadas a um segundo plano. Vimos pessoas numa lista com mais de duas mil pessoas para serem atendidas. Faltam médicos, medicamentos, mas as desculpas as indagações da mídia é que providências já foram tomadas com a ampliação dos postos. A urgência maior é a presença constante de médicos, medicamentos e enfermeiros.

Muita gente volta para casa transtornada e com a saúde abalada, pois sofrem com os descasos na saúde. Governo e Prefeitura mostram através da mídia, pela publicidade que a saúde no Ceará é a melhor do Brasil. Pura ilusão, pois a ideia das publicidades é mostrar algo que não existe e nunca existirá. Fizemos da vida nosso escudo da vida sagrada, mas as autoridades são profanas, e a figura de Deus para eles não é tudo, pois a locupletação está acima de tudo, e através dessas nuanças chegamos à conclusão que o “Deus” deles é o vil metal. Concurso para aumentar o efetivo da Segurança Pública não será mais realizado para a Copa das Federações, vai ser um santo descobrindo o outro. Enquanto isso, a violência aumenta desordenadamente, a população reclama a insegurança, ressalte-se que o efetivo policial do estado está defasado em 100% pelo que estabelece a ONU (Organização das Nações Unidas).

A Trindade Social vai de mal a pior. A Educação, a Saúde e a Segurança arquejam, mas o governo estadual não dispõe de remédios para aliviar a dor, enquanto isso, grandes elefantes brancos são construídos com requintes de beleza, mas não sabemos se o material empregado nessas construções é de primeira qualidade. Os assaltos a bancos aumentam e a Polícia se torna impotente para combater os meliantes. “Delegacias” fechadas, ou com apenas um permanente, um número reduzido de policiais e dos 184 municípios cearenses os delegados de polícia que deveriam ser formados em Direito e ter uma passagem pela Academia de Polícia Civil parecem inertes a formação.

Se tivermos quarenta municípios cobertos com delegados profissionais podemos considerar milagre, no entanto, mesmo com delegados o efetivo é ínfimo. O povo tem a obrigação de votar, mas de reclamar não pode, visto que o medo é a diretriz dessa incapacidade. Quem almeja viver bem num mundo de alegrias, só tem direito a lastimar, pois o governo se furta de ver a alegria do povo por longos dias, mas nos parece que o clima atual vai fazer com que a população tenha uma vida penosa e curta.

O Ferrorama (Metrô) de Fortaleza tão badalado ainda não foi concluído e apenas dois ou três vagões rodam sem cobrar passagens, pois uma obra inacabada não deveria funcionar. Se por acaso um acidente acontecer quem irá responder pelos prejuízos? Os túneis para desafogar o trânsito muitos deles estão cheios de buraco e o recapeamento sonrisal foi embora com a pequena quantidade de chuva que caiu em nossa capital. O entorno do estádio do Castelão, as obras se desenrolam com tanta vagarosidade que chega a assustar.

Deus queira que nosso Estado não passe vexames junto a FIFA (Federação Internacional de Futebol Association). Os canteiros das ruas estão sujos e faltam capinagem em determinados locais o acúmulo de lixo é grande. Pobre de nós brasileiros será que foi desgraça para nossos corações que parece um velho coador, nele o riso não existe mais, pois escorreu e passou e o resultado é a eterna dor.  O governador do estado do Ceará diz que a beleza me atrai e só se agarra com obras belas por dinheiro, será que seu pai pensava assim ou que morreu de velho numa vida sorrateira. Não queremos acreditar, mas o jargão popular fala mais alto “Filho de peixe, peixinho é”.

A presidente Dilma esteve recentemente no Ceará e prometeu aumentar o número de carros-pipa e cisternas e agradando alguns prefeitos interioranos com máquinas que não servem para minorar a estiagem. Senhora presidente quando vieres novamente ao Nordeste brasileiro, mostras a transparência de seu governo, pois o mais simples sertanejo sabe que a redenção do Nordeste está na irrigação por gotejamento, no entanto, os maldosos políticos querem a indústria da seca funcionando, para eles tirarem proveito na liberação de verbas.

Estamos longe da redenção e da cessação do sofrimento, mesmo com a promessa demagógica, de que a pobreza será extinta nos quatro anos do governo Dilma. Nós não somos cegos, nem surdos, somos inteligentes e as promessas que santos não querem mais, não vai nos enganar. A pretensão é angariar votos para a reeleição. Saudade é uma linda palavra formada por sete letras... Esta saudade de governos anteriores não são noites escuras, eles possuem lampejos de claridade. Como Diria Belmiro Braga: “Amigos...E quanta gente não crê na verdade atroz que, no mundo, há um somente, aquele que existe em nós. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DO PORTAL CEN- DA AVSPE- DA ACE- DA AOUVIRCE.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 10:40

Terça-feira, 02.04.13

REGADO A FLORES


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 17:20

Terça-feira, 02.04.13

TRISTEZA



TRISTEZA


Tristeza de uma vil consolação...
Alegria de eternas lembranças...
Se o meu coração tivesse impulsão,
Eu não viveria de amargas esperanças...


Quis a sorte que com alegria eu te apreciasse...
Que o amor me inebriasse com bastante fervor,
Altaneiro, sublime, belo e que jamais cessasse...
Continuasse eterno com ternura e muito resplendor.


Na vida, maior prudência e eternas venturas,
Que renasce de um esplendido e belo olhar...
De carinhos que consolam e afagos sem censuras.
Que fortalecem meu coração sem nenhum mal causar.


Dos beijos me lembro com gestos relevantes...
Do seu calor imanto meu amor descomunal,
Das carícias vêm as sensações estonteantes.
Gerando um elo forte cimentado num gozo angelical.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-FORTALEZA/CEARÁ

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 17:18

Segunda-feira, 01.04.13

herodes criminoso e cruel


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 16:50

Segunda-feira, 01.04.13

SER REI OU MAJESTADE EIS A QUESTÃO.



SER REI OU MAJESTADE EIS A QUESTÃO.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não existisse caridade, seria como o metal que soa ou como o sine que tine. E ainda que tivesse o dom de profecias e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse caridade, nada seria”. (I Coríntios 13:1-2).

Uma sentença belíssima, esplendorosa, mas de difícil execução nos dias atuais. Qual a razão da dificuldade perguntariam muitas pessoas. A resposta seria dura, mas de uma profunda simplicidade. O homem de hoje esqueceu de vez a espiritualidade e aderiu por completo à materialidade. Ou estaremos enganados? Feliz aquele que, em um momento de exasperação ou mesmo de desespero, encontra alguém que o socorra com palavras de serena generosidade. O estresse emocional dominou o ser humano e pouco a pouco ele perde a razão e a racionalidade.

A ambição, o orgulho, e o proveito próprios são atitudes que denotam negativamente a personalidade hominal. Mas, certamente mais feliz é aquele que, movido por íntima caridade, derrama esse orvalho divino sobre as feridas da alma inquieta que o procura. Às vezes tomamos decisões que não deveriam tomar, no entanto, a violência que se embrenhou na humanidade nos faz agir assim. Mesmo com o coração sentido temos que preservar a nossa vida, pois lidamos todos os dias com o inimigo, ele nos conhece, mas nós não o conhecemos. Allan Percy em seu livro “Nietzsche para os estressados” nos ensina 99 doses de filosofia para despertar a mente e combater as preocupações.

Conselhos antigamente era “ouro vivo”, pois eram ensinamentos alicerçados psicologicamente, no entanto, hoje as pessoas dizem com a maior naturalidade possível: “Se conselho fosse bom não daríamos, venderíamos”. De “Ouro vivo” transformou-se em matéria morto e sem valor nenhum.  O título da nossa matéria nos remete a muitos anos onde um homem queria ser rei e automaticamente majestade. Referimos-nos a figura lendária e controvertida de Herodes, apelidado de o grande. Ele mostrou ser mais impiedoso que o seu próprio pai. ( Grifo nosso).

Foi o primeiro da dinastia de descendentes que reinaram na Palestina romana até os idos de 100 d. C., devido a sua personalidade de mau bem que poderia ter ficado conhecido como o “horrendo”, pois em seu coração só plantaram sementes do mal e ele colheu a crueldade e a opressão e, essas qualidades negativas foram os “pontos fortes” para o seu longo reinado. Caridade no coração de Herodes não existia e quiçá a fraternidade. A sua ânsia e desejo era ser o rei dos judeus e o único soberano de Israel.

Em suas andanças foi até Roma e usando artimanhas malignas, com o poder da persuasão conseguiu a proeza de convencer Otaviano e Antonio, seus aliados naquela época, a colocá-lo no trono como “Rei da Judéia”. Seus desejos seriam concretizados, visto que ele se achava como única autoridade a consolidar o regime na Palestina, levando apoio aos judeus contra os pártios que invadiram pelo Leste. Hircânia era o nome de uma satrapia localizada nos territórios das atuais províncias iranianas de Golestan, Mazandaran, Gilan, e parte do Turcomenistão, ao sul do mar Cáspio, que para os antigos gregos, era o “Mar Hircânio”.

Ressalte-se que conforme os historiadores, mesmo não existindo concretas evidências, durante o período persa uma muralha foi construída para defender Hircânia dos nômades das estepes da Ásia Central e as ruínas de um muro ao norte de Gorgam visíveis nos dias atuais chamados de Portas de Alexandre, foram construídas posteriormente para substituir uma construção defensiva existente. O seu testamento dividia seu reino entre três de seus filhos. Herodes Antipas o soberano da Galiléia e da Pérsia , a região do outro lado do Jordão, Arquelau, o mais velho torno-use “etnarca” da Judéia, designação para “soberano da nação” e Felipe, o mais novo , de outra esposa, recebeu territórios a nordeste de Mar da Galiléia . O imperador Augusto ratificou seu testamento. 

As satrapias são pequenas “unidades políticas”, pois o reino Persa, ao contrário de outros não possuía uma capital. Dentre importantes Sátrapias destacaram-se Pasárgada, Babilônia, Persépolis, Susa e etc. Dario II, rei da Pérsia, visitou todas as satrapias de seu Império. Qualquer terminologia usada é que não é do conhecimento geral dever ser explicada com todos os detalhes. Como rei Herodes não poderia deixar de ser coroado e nesse ato ofereceu sacrifícios a Júpiter na Colina da Capitólia e ao seu lado estavam Otaviano e Antonio. (Grifo nosso). Depois de todas as festividades e já como rei passou a subjugar a Galiléia no norte, depois passou para Samaria no Sul e apoiado pelos legionários romanos chega a Jerusalém. Todos que se opunham a ele eram massacrados e em 37(A.C)., consolidou seu regime diabólico e ensanguentado como o “Rei dos Judeus”.  

Casou-se com Mariane, de descendência de famílias de sacerdotes conhecida como asmonianos ou macabeus. Antipater era seu pai estrangeiro da Iduméia.  Sua mãe era judia.  Um grande terremoto assolou e foi devastador para a Judéia, o resultado final foram trinta mil mortos. Com a derrota de Antonio por Otaviano Herodes foi confirmar seu título de “Rei dos Judeus”. Seu primeiro ato diabólico foi à execução de 45 dos 70 membros do sinédrio judaico. Fortaleceu Massada, o alexandrium, Maqueronte e Hircãnia O soberano legítimo da casa de Davi não foi muito fácil para ele. Segundo James D. Tabor em 22 A.C., Herodes iniciou a construção da nova cidade portuária de Cesárea que durou 12 anos como um belo porto artificial.

O maior projeto de Herodes envolvia a remodelação completa do templo de Jerusalém. Ele queria ser lembrado como um segundo rei Salomão. Herodes bebia muito e contraiu muitas doenças. “Segundo o grande Josefo ele tinha dores e tumores intestinais, asma, “gangrena” genital e verme, mal podia se sustentar em pé”. Pouco antes de morrer , viajou para as fontes termais de Caliore, na margem Jordaniana do Mar Morto , em busca de tratamento. Herodes morreu em março de 4 A.C. Nessa época Jesus era recém-nascido de seis meses, morando na Galiléia. As 16 anos depois da morte do pai, foi esse mesmo Herodes que mandou executar João Batista, Jesus se negou a falar com ele. O primeiro interesse de Herodes era construir a magnífica capital, em Séforis.  Segundo nos informa Augusto Belo de Souza Filho, bacharel em Teologia, quando Jesus nasceu à Palestina estava sob o domínio do Império Romano, que a dividiu nos distritos da Galiléia; Samaria e Judéia; Induméia com Peréia; e Traconites com Ituréia além do Rio Jordão.

Todos estes territórios constituíam os domínios de Herodes, o Grande, que governou a Palestina de 40 ªC., até o ano 4 ªC., como citamos antes nas entrelinhas. Segundo o texto de Mateus 2:1, quando Jesus nasceu em Belém da Judéia, Herodes, o Grande reinava em Jerusalém. Diz o texto de Mateus que uns magos vindos do Oriente a Jerusalém, perguntavam onde havia nascido o Rei dos Judeus, pelo que tinham visto a sua estrela no Oriente e desejam adorá-lo. Quando o Rei Herodes tomou conhecimento desse fato, ficou muito alarmado juntamente com os habitantes de Jerusalém. Isto porque o Império Romano jamais admitiria que alguém fosse proclamado Rei de uma província sob o seu domínio.

Por outro lado a notícia soava bem aos ouvidos dos Judeus que se achavam oprimidos pelo Império, sendo escravizados e pagando altos tributos a Roma. O fato de lhes nascer um Rei era por demais alviçareiro e renovava-lhes a esperança de tornarem-se livres novamente. Esta notícia portanto deixou Jerusalém agitada Herodes chamou os principais sacerdotes e escribas do povo e interrogou-lhes acerca de onde deveria nascer o Cristo. Responderam-lhe que seria em Belém da Judéia, porque estava escrito por intermédio do profeta: “E tu Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as principais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar a meu povo, Israel.” (Mt 2:6; Mq 5:2). Herodes voltando-se para os magos inquiriu-os acerca da época em que a estrela aparecera. E, enviou-lhes a Belém, com a recomendação de que ao localizar o menino que o avisassem para que também fosse adorá-lo.
Ao partirem de Jerusalém, a estrela apareceu novamente e os guiou até encontrarem o local onde estava o menino e isto foi motivo de muito regozijo entre os magos (Mt 2:9-10). Ao encontrar o menino prostraram-se e adoraram-no. Abriram seus alforjes de  tesouros e entregam as suas ofertas: ouro, incenso e mirra.  Quando se preparavam para voltar para as suas terras são avisados em sonho por Deus que não deviam regressar à presença de Herodes para dar-lhe notícias. Deus conhecia desde o início que o interesse de Herodes pelo menino era maligno (Mt 2:12).

Tão logo os magos partem Deus envia um anjo a José em sonho que lhe diz que deve imediatamente tomar a Jesus e a Maria e fugir para o Egito e permanecer lá até que Deus o avise, porque Herodes haveria de procurar o menino para matar. (Mt 2:13). A noite José toma Maria e o menino Jesus e foge para o Egito, permanecendo lá até a morte de Herodes, o Grande, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor através do profeta Oséias –“...do Egito chamei o meu Filho”. (Os 11:1). Quando Herodes descobre que foi enganado pelos magos, fica bastante irado e manda matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos.

Quando essa matança se verifica cumpre-se mais uma profecia proclamada por Jeremias que dizia: - “Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, choro e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem”. (Mt 2:17-18). Quando Herodes morreu, um anjo do Senhor aparece novamente em sonho a José e orienta-lhe a voltar para Israel com a família, porque os que atentavam contra a vida de Jesus já haviam morrido.  Quando José tomou conhecimento de que quem Reinava na Judéia era Arquelau filho de Herodes, temeu ir para lá e, por divina advertência prevenida em sonho, retirou-se para as regiões da Galiléia.

Tendo habitado na cidade de Nazaré onde José exerceu a profissão de carpinteiro e onde Jesus cresceu juntamente a seus irmãos até o início de seu ministério terreno. Deste modo Jesus ficou livre da perseguição do Império Romano por intermédio de Herodes, o Grande. Jesus sofreu bastante para se sair da perseguição de Herodes Antipas, visto que a maldade e a violência eram atributos da família de Herodes. Felizmente Jesus conseguiu esse intento, mas não da perseguição daqueles que não gostavam dele, pois Jesus praticava a caridade, curava enfermos, cegos, aleijados e por essas benditas atitudes os seus seguidores começaram a chamá-lo de Rei dos Judeus, o que aumentou o ódio de Herodes Antipas que se sentia ameaçado. E todos sabem o final que o Cristo teve em virtude da inveja, e o seu final foi a crucificação como blasfemador. Jesus nunca aceitou a ideia de ser rei ou majestade, pois o único tratamento aceito por ele era de Mestre.

Ao chegar aos trinta anos , começava a formular um plano que acreditava levar à destruição completa de toda Roma e seus simpatizantes e partidários judeus representavam, incluindo o estabelecimento religioso corrupto que dirigia o Templo de Jerusalém. O que visionava, encontrou escrito nos textos sagrados dos profetas hebreus. O tempo era chegado, os reinos do mundo estavam para se tornar o Reino de Deus e de seu Messias. Jesus também teve seus momentos de irritação e chegou a chamar Herodes de raposa. Lembre-se de que do escuro menosprezo da Terra, fez Jesus o caminho radiante para os Céus. Se for justo esperar pelo amor que verte sublime do Céu em teu benefício, é preciso derramar esse mesmo amor nas furnas da Terra a que consciências fragmentárias se acolhem, contando contigo para que se eduquem e aperfeiçoem. (Emmanuel). Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AVSPE- DO PORTAL CEN- DA AOUVIRCE E DA ALOMERCE.




Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 16:49

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930