Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Sábado, 21.04.12

O PAÍS DOS GRAMPOS



O PAÍS DOS GRAMPOS


“Desejava ter comigo uma joia de alto preço, não tendo, porém, o ouro. Esse propósito eu esqueço... Mas tendo fé em mim mesmo, lembro-me, com razão de oferta-lhes este livro, que me expressa gratidão”. (Cornélio Pires).



Brasil, País da impunidade, da corrupção, de políticos enganadores, de muitas autoridades enriquecidas ilicitamente, dos grampos telefônicos, um rol de nulidades, dos candidatos que nomeiam os novos eleitores de heróis, mas no final das contas, a Pátria amada num passe de mágica se transforma em “ilha da fantasia”. (grifo nosso). Não adianta gritar, estrebuchar, recorrer à justiça, pois jamais será premiado com causa ganha e processo transitado em julgado. Pobres funcionários públicos que tiveram seus salários surrupiados recorreram à justiça e, só foram conseguir guarida no STF (Supremo Tribunal Federal). É preciso lamentar, pois os processos transitados em julgados pelo Supremo transformaram-se em precatórios e os funcionários públicos esperam cansativamente há mais de 12 anos e não conseguem recebê-los.



Um pretenso Plano de Saúde, criado de Governo do estado do Ceará, de nome ISSEC (Instituto de Seguridade Social do Estado do Ceará) maltrata seus associados dando-lhe o direito a apenas uma consulta médica por mês. É triste, vergonhoso e doloroso o que o Sr. Cid Gomes faz com os barnabés estaduais. Com a criação desse malfadado instituto, eles tomaram o Hospital da Polícia Militar que agora descontam tubos de dinheiro para os cofres públicos do Estado, e o governador só pensa em construir um Aquário na Praia de Iracema, onde serão gastos milhões de reais. É uma vergonha, com diria o apresentador Boris Casoi. O ex-senador Tasso Jereissati recebeu determinação do Supremo na época do governo das mudanças, para implantar o que nos foi retirado dentro de 48 horas, mas um dos doninhos do Estado fez ouvido de mercador e ficou por isso mesmo.



Quando a situação ameniza diante de casos de corrupção surgem de imediato, outros casos. A corrupção no Brasil é ininterrupta e a nossa presidenta está cega igualzinha ao ex-presidente Lula. “Dadá e o submundo dos grampos”. O ex-agente do serviço secreto da Aeronáutica está por trás dos mais recentes escândalos da República. Saiba quem o contratou, quais são seus operadores na polícia e no Ministério Público e como funciona o esquema do araponga mais temido pelo poder nos dia de hoje. Importante reportagem da revista “Isto É” de n°. 2214/ano 36/18 de abril de 2012, assinada pelo jornalista Claudio Dantas Siqueira.



“Em meio os efeitos devastadores da Operação Monte Claro, que prendeu o bicheiro Carlinhos Cachoeira, arrastou para a lama o senador Demóstenes Torres e lança suspeita sobre dois governos estaduais e a empreiteira Delta, líder em contratos públicos, um personagem saiu da sombra: o espião Idalberto Matias de Araújo. Conhecido como Dadá, ele tem 51 anos, é ex-sargento da Aeronáutica e está preso em uma unidade militar”. Ficamos a meditar se isso acontece somente com a empreiteira Delta, pois depois da criação do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) muitas empreiteiras estão trabalhos para governos e prefeituras em todo o Brasil, e as obras são intermináveis.



Seria de bom alvitre que a Polícia Federal, com seu excelente trabalho investigasse por que essas obras que foram planejadas no governo Lula jamais serão concluídas, pois as licitações são viciadas e tem muita gente aumentando seus patrimônios em detrimento do bem-estar para a população. Dadá antes de virar araponga particular, prestou serviços à ditadura; foi infiltrado no MST (Movimento Sem Terras) e monitorou políticos, diz a revista. Os rendimentos de Dadá se multiplicaram nos últimos três anos. O apartamento em Brasília é avaliado em R$ 800 mil reais. Estranhamos o porquê da malha fina da Receita Federal não descobrir as “autoridades” que enriquecem ilicitamente. E vai pegar um assalariado que além de ganhar pouco, ainda tem que pagar imposto de renda. E o senador Demóstenes Torres não será preso? Uma pergunta que não quer calar. O bicheiro e o senador contratam Dadá para monitorar inimigos políticos e interceder em contratos públicos. Pode Freud? Infelizmente não mais acreditamos na justiça brasileira. Infelizmente.



Os diálogos entre Dadá e Marcelo Lopes, dono da agência Plá Comunicação, gravados pela Polícia Federal, deixam claro que dois representantes do Ministério Público do DF (Distrito Federal) estão no esquema do araponga. Os promotores Wilson Queiroz, chefe da inteligência, e Libânio Rodrigues se comprometeram a repassar denúncias que surgirem contra integrantes do governo do DF. Ainda tentam marcar encontro com Claudio Monteiro, chefe do gabinete do governador Agnelo Queiroz, afastado depois da denúncia de suposta cobrança de propina.  Sai Roriz e entra outro corrupto no governo de Brasília e tudo continua “dantes como no quartel de Abrantes”.



Se fosse um pobre miserável que fosse pego roubando uma lata de leite em um supermercado qualquer para saciar a fome de seu filho, com certeza já estaria entre as grande de um presídio qualquer. Essa será mais uma pizza homérica, pois toda corrupção no Brasil, as ações de punição são efêmeras. Vão empurrando com a barriga e nada acontece. O poder não é eterno. O Brasil precisa de um governo moralizador para encher os presídios de corruptos e corruptores, visto que apenas pobres negros e miseráveis lotam as penitenciarias brasileiras. Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres, Wilton Queiroz, Claúdio Monteiro, Protogenes Queiroz (O deputado do PC do B, delegado aposentado da Polícia Federal, se declara um velho amigo de Dadá. Ele recrutou o grupo do - araponga para ajudá-lo clandestinamente nas investigações da Operação Satiagraha, contra o banqueiro Daniel Dantas. Dadá foi responsável por trazer para dentro da operação integrantes da ABIN e agentes aposentados. O esquema foi descoberto e invalidou o inquérito), Leonel Martins Saraiva, Joaquim Gomes Thomé, Itaelson Rodrigues da Silva, Jairo Martins, Celso Ferro, Paulo Áureo Gomes Murta, todos envolvidos direta ou indiretamente com Idalberto Matias de Araújo, o Dadá o maior araponga do Brasil. Os grampos que ficaram na história: O leilão das teles; o caso Waldomiro; pedágio dos Correios; Reza e propinas Dossiê Serra. Está mantida em segredo até agora, uma das primeiras missões do araponga a serviço do Estado foi monitorar o advogado e ex-deputado federal Luiz Eduardo Greenhalg.



É muita lama correndo em Brasília e os políticos gananciosos estão preocupados com a megera “Comissão da Verdade”, que tem a finalidade precípua de punir os militares da s FFAA (Forças Armadas) por supostas torturas durante o governo dos presidentes militares, enquanto isso Brasília continua suja, fedendo a corrupção e a impunidade permeia e os olhos da nossa representante maior continuam vedados e sem enxergar nada. Pense nisso!



ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AVSPE- DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 08:11


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930