Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Domingo, 17.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:03

Domingo, 17.04.11

ESTATÍSTICA MACABRA


ESTATÍSTICA MACABRA

“Meu Deus, creio em Vós e em tudo o que revelastes, porque sois a Suma Verdade. Espero em Vós, porque sois infinitamente misericordiosos. Amo-vos, porque sois infinitamente bom e amável e, por amor a Vós, amo o meu próximo como a mim mesmo”.

Eu também já estive bastante em círculos com pessoas que estavam passando por momento de dor, mágoa e decepção, e sei que esses círculos costumam ser diferentes. Os fortalezenses e as instituições - Pesquisa exclusiva publicado no jornal o Povo de 17/04/2011, revela as instituições nas quais os fortalezenses confiam e as em que eles não confiam.

Foram avaliados os governos federal, estadual e municipal, a Polícia, o Exército, a Justiça, a Igreja, a Universidade e a Imprensa. Queríamos afirmar que essas pesquisas não refletem a verdade nua e crua, pois uma pequena parcela de pessoas é indagada e muito delas não conhecem profundamente as nuanças negativas, que etiologicamente corroboram para que pessoas sejam judiciosas em suas opiniões.

Muitas instituições que mereciam fazer parte dessas “macabras” pesquisas, sequer foram citadas. O povo confia na Igreja, na Igreja, Universidade e Exército. Não confia na Prefeitura, Justiça, Polícia, e o comportamento da sociedade onde fica? A mídia imprensa epigrafada em sua manchete principal deixou de fora a mídia falada e televisada, o Corpo de Bombeiros, e o Governo do Estado foi citado, mas sem as nuances mais especificadas.

Tal pesquisa teve como azimute principal os 285 anos do aniversário de Fortaleza, Ceará. Normalmente essas pesquisas tem como viés a venda de jornais, pois criticar é muito fácil, mas apontar as soluções é praticamente impossível. Pesquisa mostra como é a relação do fortalezense com as instituições. Um erro crasso na pesquisa quando a mídia fala em fortalezenses, visto que não fomos pesquisados e inúmeros pessoas que fazem parte do nosso ciclo de convivência e amizade também não foram.

285- Fortaleza –Igreja e universidade lideram ranking da confiança. Revela em quais instituições a “população de Fortaleza”, apenas um pequeno quantitativo, confia e de quais ela desconfia. Matéria fecha comemorações dos 285 anos da capital. Pesquisa lepro, encomendada pelo O Povo, traçou exclusivo panorama sobre quem é como se comporta e também o que pensa o morador de Fortaleza. Hoje você confere a relação do “fortalezense” com as instituições. Universidade 70,2%/. -Colocaríamos na patológica pesquisa e somaríamos ao percentual apurado a maioria das Universidades, Faculdades privadas, pois as públicas estão sucateadas.

O pesquisador (ES) até parece (em) que sofrem de problemas visuais. Governo Federal 37,6% - segue os ensinos da Administração usando-se a ferramenta SWOT, ou FOFA (Fortaleza, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças). A matriz FOFA é um cruzamento de cenários pra se saber quais serão os objetivos estratégicos da instituição, com menor chance de falha. Estamos vivendo e passando por um assistencialismo exacerbado com distribuições de bolsas, e, o mais aterrorizante, bolsas para presidiários, que não deixa de ser um incentivo ao crime. Cenários: são reflexões sistemáticas extraídas por métodos científicos, que definem futuros possíveis.

Sobre a igreja existem controvérsias, pois muitos de seus integrantes estão envolvidos até o pescoço com problemas sexuais, em especial homossexualismo, pedofilias, e outras aberrações sexuais. O mais hilário é que a própria mídia já tem denunciado esses fatos deletérios. Exército, 55,2% - Nós citaríamos todas as Forças Armadas, e somente o Exército pelos grandes serviços prestados a população brasileira. Sobre a Imprensa temos os nossos senões, pois existe um alto grau o nepotismo, além do assistencialismo. Outros fatores negativos fazem parte de seu ciclo, não temos medo em afirmar que 80% dela é marron. É uma luta titânica para abocanhar o mercado impresso, mas as limitações no setor existem.  A Polícia sempre foi um saco de pancadas, um stand de críticas à disposição da população, mas a população continua neofita em termos de segurança.


O comandante maior das Polícias é o Governador e se a Segurança vai bem ou mal, a responsabilidade é puramente política. Ressalte-se que os integrantes das instituições incluídas no ranking da insatisfação também são integrantes da sociedade. A Segurança é dever de todo cidadão brasileiro. Os que criticam as instituições citadas na mídia em alusão, talvez sejam os mesmos que jogam lixo nas ruas, não procura se inserir nas comunidades para dar uma feição melhor à sociedade, desrespeitam as leis do transito, não tem o devido cuidado com o pedestre.

É difícil a convivência com o ser humano, pois além de imperfeito, nasceu simples e “ignorante”. Não respeita a natureza, o meio ambiente, é discriminador por natureza, se assoberba do orgulho e da inveja. Com o governo das mudanças implantado pelo senhor Tasso Jereissati a Polícia foi execrada passando do primeiro escalão para o terceiro, perdendo toda a força que tinha. Será que a sociedade sabe qual seria o efetivo previsto das Polícias hoje, conforme o que estabelece a ONU (Organização das Nações Unidas)?

Temos a dizer que o efetivo de hoje mesmo com a criança do “Ronda do Quarteirão” o efetivo superou em pequena percentagem o do ano de 1972. Indagamos: Quem é responsável pela violência, os atos que denigrem o conceito população, a violência, os assaltos, os furtos, os assassinatos, os roubos, os sequestros, será a Polícia? Dos 184 municípios que formam o estado do Ceará, em quantos são comandados por delegados de Polícia? A Segurança Pública é um écran do que o povo pensa de seu governo. A situação por qual passa nossa população se existem culpados nós fazemos parte desse écran.

A corrupção com afirma o leitor Alexandro Simões que diz ter um pai policial fala da corrupção, mas no frigir dos ovos, aqueles integrantes da força policial que não se enquadram no regulamento disciplinar são punidos com a expulsão e considerados mortos para a Corporação. Na política os - fichas sujas receberam o aval do STF para continuarem a se locupletar. Isso é Brasil minha gente. O nosso governador aderiu à beleza e esqueceu-se de investir no homem.

Delegacias com belas fachadas, viaturas portentosas, mas os policiais continuam sofrendo, muitos morando em favelas e comendo o pão que o diabo amassou. Jéssica Santos, estudante de filosofia, Glauber Rocha, professor ameniza a situação, pois dessa reportagem de O Povo, talvez tenha sido o único a usar o bom senso e a ética. A pesquisa foi encomendada pelo O Povo e realizada pelo Iepro, Instituto vinculado à Universidade Estadual do Ceará (UECE). Uma perguntinha: será que todos os acadêmicos e os professores da UECE estão plenamente satisfeito com o ensino e o vencimento que recebem?

Fica aqui um conselho que façam uma pesquisa na mídia de radiodifusão, pois a maioria dela vende horária e os profissionais de rádio ou mesmo da televisão tem o sua função exercida por estranhos no ninho. A Autarquia Municipal de Trânsito escapou da pesquisa, hoje a AMC está sendo apelidada de Associação dos Cobradores de Multas. Continua a mídia imprensa: “O ranking da desconfiança – Prefeitura, Justiça e Polícia São Instituições nas quais, maior número de fortalezenses diz não confiar”. Quantos habitantes Tem Fortaleza? Qual seria a sua maioria? A mídia não forneceu o número.
Erro crasso em nossa visão. O efetivo da Polícia Civil é tão pequeno que muitas vezes a Polícia Militar tem que se desdobrar para amenizar os sofrimentos da população. A população como já citei anteriormente tem a sua parcela de culpa, pois os políticos são eleitos por nós, mas uma grande parcela da sociedade não tem a coragem necessária de reivindicar seus direitos. Somos imperfeitos e pelo andar da carruagem além de tímidos vamos ter que conviver com as imoralidades da mídia e da política. As injustiças sociais dominam o Brasil, a “Trindade Social” (Educação, Saúde e Segurança) não tem o respeito devido.

O que os senhores querem mais, além da impunidade, da imunidade, da corrupção, dos imorais mensalões, do dinheiro escondido em cueca, meias e outras apetrechos e acusado que era deputado estadual é eleito tranquilamente a deputado federal. Quem age assim merece provar o gostinho amargo que a corrupção proporciona e ficam tontos queremos colocar culpas em instituições que só funcionam bem se a assistência política for a melhor possível. Hoje nem santo obra milagres.

Há quem diga que os vestígios da existência da Ordem vêm de milênios de anos, mas a insatisfação humana vem, desde a sua criação, principalmente para quem tem como princípio de aprendizagem a Bíblia. Nem o próprio Jesus Cristo, o único Espírito Puro a pisar o orbe terrestre conseguiu agradar a todos e seu foi triste, a morte, através da crucificação. Além disso, pertencemos a um país dominado por comunistas e socialistas.  Muito comum ouvirmos reclamações dos irmãos em humanidade sobre tudo quanto acontece na face da Terra, na vida relacional, principalmente.

Pode ser considerado procedimento normal? Afirmamos que não. O homem reclama quando tem e quando não tem; reclama quando chove e quando não chove o mesmo acontecendo com o calor e o frio. Se estiver desempregado reclama; mas, após encontrar o emprego tão desejado, algumas semanas depois, inicia toda uma insatisfação por estar ganhando pouco. Não sabia, ao empregar-se, qual o salário que receberia?

Em verdade, os anseios do homem são insaciáveis, com suas raras exceções. O fim de algo alcançado serve de trampolim para outros desejos. É o que acontece, normalmente, sem que tal anseio seja percebido pelo que o acalenta. De um modo geral, a criatura humana não está satisfeita com o que tem, e a sua primeira atitude é reclamar contra Deus, como se Ele fosse o culpado de tudo de ruim.

Mas, de bom, não! De bom ele, o reclamante, fez por merecer, esforçou-se para detê-lo. Vive-se uma avassaladora onda de violência, intempéries, deixando marcas terríveis de devastação, incompreensões várias quando a criatura aspira por uma convivência pacífica, fraternal onde possa reinar a harmonia de todas as forças, sejam humanas ou telúricas.

Concordamos em gênero, número e grau, quando nosso irmão, Adésio Alves Machado afirma: Aprendamos a valorizar o mundo e cuidemos de tudo que significa sua capa: os animais, os vegetais, os rios, os mares, as florestas, as praias, o ar, as geleiras, o calor do sol e passemos a bendizer os esforços de todos os que nos antecederam aperfeiçoando-o para que o encontrássemos como agora o temos.
Para chegarmos ao Pai Criador, velejemos nesse mar imenso que é o Universo. Descobrirmo-nos é o primeiro passo; amarmo-nos o segundo; o terceiro é o encontro com o Pai. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA ACE- DA AOUVIR-CE E DA AVESP


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 14:58

Sexta-feira, 15.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:27

Sexta-feira, 15.04.11

ACREDITAR NAS AUTORIDADES BRASILEIRAS É QUASE IMPOSSÍVEL

 ACREDITAR NAS AUTORIDADES BRASILEIRAS É QUASE IMPOSSÍVEL

“Antes de elevar sua rogativa a Deus, observe o teor da sua aspiração. Três princípios devem ser levados em conta: fé, merecimento e utilidade. Suas preces são movidas pela força da fé? Você possuirá mérito suficiente para ter sua suplica atendida? O Objeto de seu desejo trará reais benefícios ao seu espírito? Sendo afirmativas as respostas, fique certo: sua oração encontrará acesso nos pórticos do Infinito e sua Vontade será satisfeita. Pense antes de pedir. Seja razoável. Reconheça suas limitações e possibilidades, e peça somente o que for justo e necessário”. (Um minuto com Jesus – Carlos Pastorino-Publicado por Ariston S. Teles)”. Esta Belíssima mensagem nos remete a uma reflexão séria, ordenada, burilada de muita responsabilidade para os dias perturbados que ora enfrentamos em nossa querida Pátria.

Estamos repletos, conscientes da nossa missão, mas nossos interesses, nossas perspectivas, nossos planejamentos não encontram guarida e o amparo benfeitor de que tanto almejamos. Vivemos a era da insegurança, mas a insegurança a que nos referimos não é somente o viés da violência, ela abrange todos os setores da sociedade em que fazemos parte. Precisamos urgentemente separar o que se juntou com a cola do desespero, Sociedade, Mídia e Violência merecem uma qualidade de reflexão. Será que o homem de hoje tem o mesmo carisma do homem do século passado? O professor de hoje tem o mesmo atrativo que tinha o professor do século anterior?

São duas indagações importantes que nossas autoridades colocam barreiras instransponíveis para respondê-las. Não se pode mais confiar em ninguém. Até a nossa Maior Corte judicial, o STF ( Supremo Tribunal Federal), mesmo ciente dos políticos de ficha suja, resolveu que a decisão só valerá para as próximas eleições. Os corruptores que estavam impedidos de assumir suas posições, simplesmente pela benesse da lei, estão no Parlamento para aprontarem novamente. Seria a mesma coisa que um criminoso elimina-se a vida de uma pessoa e a punição só viesse depois que ele cometesse o segundo crime. Nossos juízes, além da aplicação da lei devem usar o bom senso, e o que é melhor e mais saudável para a nação. E aí nós vamos acreditar em quem? O estímulo à corrupção continua, a dignidade morreu no nascedouro, políticos sagazes atolados até o pescoço na corrupção, no famigerado mensalão, nas licitações viciadas, nos desvios de verbas, nas formações de quadrilha, ainda continuam no poder.

É vero a afirmativa? Claro que sim. Esta Sociedade, mídia e violência não poderia ser uma exceção nessa trajetória maldita para decifrar o real. A Carta Magna do País que atribui Direitos e Deveres está mais remendado do que peças de roupa usadas nas quadrilhas durante os festejos de São João e São Pedro. Aqui na terrinha nenhuma autoridade procurou averiguar a quanta anda o relacionamento entre a mídia e o comportamental social, a influência da televisão, do rádio e dos cinemas sobre crianças e adolescentes. O aumento exponencial da violência em todas suas formas e matizes é explícito em programas policiais em horário inadequado, pois muitas crianças estão à mesa para fazer sua refeição preparando-se para frequentar a escola e se os pais não tiverem a devida consciência e deixar seus filhos a mercê de cenas horrendas o seu comportamento social mudará, pois a imantação do mal é facilmente assimilada.

Vejam os casos de Bullying que crescem assustadoramente e nenhuma medida de contenção é tomada, pois nossos representantes estão mais interessados em cargos de alta representatividade. O primado avassalador dos meios de comunicação sobre as formas d acessos de jovens e adultos às regras de relacionamento intersubjetivo no espaço social, coloca continuamente a mídia, senão, o tipo de organização social afim à mídia, no centro das interrogações sobre o fenômeno da violência. Segundo Muniz Sodré no posto médico de uma cidade do estado de Pernambuco, não existe álcool, nem gaze, nem medicamento, mas há uma antena parabólica.

Em meio à miséria, numa situação de carência quase absoluta, captam-se as imagens televisivas de prosperidade não só do Centro-Sul brasileiro, núcleo modernizado de produtividade econômica, mas também eventualmente dos centros capitalistas do mundo. Tem muita gente cega no País que não quer enxergar os problemas brasileiros, mas quando se trata de vil metal a visão se torna a melhor possível. Os descasos com as obras superfaturados estão aí. Aqui em nossa Fortaleza, cidade antes bem tratada, hoje se transformou num écran de lástima. Avenidas, ruas esburacadas, a operação tapa- buracos é uma gracinha, uma brincadeira de mau gosto.

As Brs que cortam o estado do Ceará estão intransitáveis, e o senhor governador já no segundo mandato parece alheio aos problemas. Até no futebol nossa capital passa por problemas que tem angustiado a população. As áreas de lazer para as crianças inexistem e nos antigos polos de lazer, hoje funcionam feiras com aspectos horríveis, lá se comercializa desde armas até carros roubados. Como podemos acreditar nesse país onde ninguém quer nada. Os beneficiários dos pacotes de bolsas aderiram ao ócio coletivo e a preguiça e nem querem mais trabalhar.

A “Trindade Social” morre lentamente, pois Segurança, Saúde e Educação não são prioridades governamentais. Enquanto políticos e Justiça recebem aumentos homéricos, os inclusos na Trindade Social recebem reajustes de 4,8%. Pode Freud? Os Planos de Saúde estão aí assaltando os seus clientes e pagando quantias irrisórias aos médicos por serviços prestados. Até o Governo do Estado do Ceará criou uma malfadada “Previdência do Estado”, descontando tubos de dinheiros dos funcionários públicos, mas na realidade a Previdência não é previdência, e sim mais um Plano de Saúde. Não se dão ao luxo de distribuírem um livro com os médicos credenciados, deixando que os usuários baixem da Internet a lista de médicos, especialistas e hospitais credenciados. . É uma falta de respeito com o funcionário público. Quem não possui computador em casa como vai baixar essa lista de médicos e hospitais? Falta de saneamento, básico, moradia, Hospitais público de grande porte, já que o Hospital José Frota ( Frotão) está sem condições de atender a demanda. É triste sabermos que uma capital com Fortaleza não Possui um Hospital de Base e até o Hospital da Polícia Militar já faliu. A grande vantagem da sociedade aberta, e o feito que a qualifica para servir um ideal é a liberdade do indivíduo. Será quem temos liberdade ou o ainda sabes com quem está falando ainda vale? O atrativo mais evidenciado da liberdade é negativo, pois existe a ausência de restrição.

No frigir dos ovos a liberdade tem um lado positivo, ela permite que as pessoas aprender a pensar por si, a decidir o que querem e a transformar seus sonhos em realidade. O, porém de tudo isso é que o brasileiro não sonha mais, pois os pesadelos são constantes. Estamos entregues a uma gama de gananciosos, orgulhosos, invejosos, ambiciosos que só almejam a locupletação com raríssimas exceções. Quando saímos do campo das escolhas que proporcionam satisfação imediata ao individuo, descobrimos que a sociedade aberta sofre do que pode ser definido como “falta de propósito”. É um dilema encontrarmos um propósito. O escritor George Soros está muito preocupado e o ponto forte de Soros é a sua visão abrangente sobre os Dilemas atuais.

O pensamento tradicional não reconhece a distinção entre as leis sociais e as leis naturais: a estrutura social é considerada tão inalterável quando o resto do ambiente em que vive o homem. Daí que o ponto de partida de uma sociedade imutável é sempre o Todo Social, e não os indivíduos que a compõem. Um fato estranho nos chamou a atenção e aqui repassamos para os senhores. Caminhamos para alienação. Os problemas da alienação vêm sendo debatidos há muito tempo, sem que diminua o interesse por eles. Pelo contrário: a julgar por alguns acontecimentos históricos recentes e pela orientação ideológica de muitos de seus participantes, a crítica da alienação para ter adquirido uma nova premência história. A complexidade do conceito-chave: alienação: esse problema representa uma das maiores dificuldades.

O conceito de alienação de Marx tem quatro aspectos principais, que são os seguintes: O homem está alienado por natureza, Está alienado de si mesmo( de sua própria atividade), de seu “ser genérico”( de ser como membro da espécie humana, o homem está alienado do homem ( dos outros homens). A primeira dessas quatro características do “trabalho alienado” expressa à relação do trabalhador com o produto de seu trabalho, que é ao mesmo tempo, segundo Max sua relação com o mundo exterior do sentido, os objetos da natureza. A segunda liga trabalha com um ato produção, uma atividade alheia que não lhe oferece satisfação em si e por si mesma.

Alienação coisa é a segunda auto-alienação. O terceiro aspecto é a alienação do homem em relação ao seu ser genérico, sendo o objeto do trabalho a objetivação da vida da espécie humana, pois ele se desdobra não só, como na consciência, intectualmente, mas também ativamente e é vítima do mundo que criou. Para encerrarmos queria dar uma conotação do professor Hariovaldo Almeida Prado que diz: “Dilma vai à China buscar o apoio maoista. Dando prosseguimento aos seus planos maléficos de fazer sucumbir à nação nas mãos do marxismo vermelho internacional, a presidenta usurpadora do Brasil foi ter com seus comandantes comunistas chineses para a partir daí traçar as nuances maoistas de seu governo horrendo.

A comuna presidencial acordou com os asiáticos o fornecimento de armas, táticas e treinamento de guerrilha para o MST, as Farcs brasileiras, para que seja constituída uma frente no campo para corresponder às ações urbanas implementadas pelos comandos petistas nos grandes centros. Na China, Dilma recebeu novas ordens dos chefes do comunismo internacional e pôde fazer um relatório detalhado aos seus líderes das atividades bolchevistas no Brasil e de seus planos para a nova etapa do Plano - Condor Vermelho - , nessa fase denominada Condor de Saias, caracteriza pelo forte incentivo à insubmissão feminina. Além disso, a búlgara escarlate, juntamente com outros líderes marxistas propuseram publicamente medidas anticapitalistas no âmbito internacional, visando destruir as nações líderes do mundo livre, para a desgraça da humanidade. Infelizmente aqui no país, os homens bons não puderam se organizar a tempo para aproveitar a deixa e depor a presidenta, como em 1964. Uma pena.Pense nisso! Temos que pensar muito, pois a cada dia que passa a situação do Brasil fica mais caótica em todos os setores da sociedade. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA ACE- DA AOUVIR/CE- DA AVSPE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:03

Quinta-feira, 14.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 18:20

Quinta-feira, 14.04.11

DEPRESSÃO E TERAPIA DE VIVÊNCIAS PASSADAS:

DEPRESSÃO E TERAPIA DE VIVÊNCIAS PASSADAS:

Dois assuntos palpitantes, e em voga nos dias atuais. Seria de bom alvitre que todos nós conhecêssemos, e soubessem quais os problemas, e os distúrbios que a depressão causa aos que estão acometidos por esse mal do século. Depressão é o tipo de condição emocional que não podemos permitir que nos envolva. O espírita tem conhecimento suficiente das belezas imortais para não se deixar entregar infantilmente a esse tipo de enfermidade. A palavra depressão tem derivação latina depressione, que representa o ato de deprimir (-se), abaixamento de nível resultante de pressão ou de peso. Diminuição, redução. Período de declínio acentuado no nível da atividade produtiva e do emprego. Na medicina corresponde a diminuição de função biológica. Na psiquiatria corresponde o distúrbio mental caracterizado por adinamia (desânimo, sensação de cansaço), e cujo quadro muitas vezes inclui, também, ansiedade, em grau maior ou menor. Abatimento moral ou físico; letargia. Desânimo e tristeza, mas temos que nos sobrepor cultivando a alegria.

A Medicina de hoje, bem como a Psicologia e as Ciências Sociais, através dos profissionais que compõem essas classes estão seriamente preocupados com o alarmante crescimento da depressão na população brasileira. Alcoolismo, estresse, doenças cardíacas, diabetes, doenças degenerativas do Sistema Nervoso, e uma gama de doenças oportunistas podem levar milhares de pessoas a um quadro de depressão. A depressão é considerada uma síndrome crucial para o doente ou acometido por esse estado mal, que vai além da tristeza, irritabilidade, apatia, falta de capacidade de sentir prazer. As alterações do humor levam a alterações cognitivas, perda de apetite, perda da capacidade laborativa, insônia ou hipersonia, além da compulsividade no comer. Dizem os especialistas que a depressão se não for bem tratada e o doente bem acompanhado, será um passo para o suicídio.

A vida agitada, o desemprego, a preocupação com os filhos, as drogas, a miséria, a fome, a violência exacerbada são vieses solidários da depressão. Além, dessa parafernália que causa ela se manifesta de diversas maneiras ou formas, entre elas: O Transtorno Depressivo, os Sintomas Psicóticos, Distimia (estado crônico da depressão), o Transtorno Depressivo pode ser Leve, Moderado ou Grave, como ou sem sintomas psicóticos e o já tão conhecido Transtorno Afetivo Bipolar. “A depressão conhecida como um problema de prioridade para a saúde pública pode atingir aproximadamente 50 milhões de pessoas do mundo todo”. Para se distinguir ou conhecer uma pessoa depressiva será necessário observar alguns pontos como tristeza, choro frequente, apatia, ansiedade, angústia, desespero, grande irritação, falta de sentimento, tédio, culpa, diminuição de desejo sexual, perda ou aumento de apetite, fadiga, desânimo, baixa autoestima, incapacidade, vergonha. Nuanças já inserida nas entrelinhas dessa matéria.

Existem também fatores biológicos, genéticos e neuroquímicos que pesam sobre a pessoa depressiva como ventrículos e sulcos alargados, inversão cronobiológica, hipofrontabilidade. Normalmente uma pessoa se torna depressiva por perder algo ou alguém, como, a morte de uma pessoa querida, a perda de um emprego, perda do local de moradia, perda de status. A morte mesmo com o passar do tempo tem levado muita gente ao desespero, mesmo se sabendo que é o caminho mais certo da nossa existência, mas o ser humano pelo extinto de conservação faz de tudo para retardar a estagnação biológica. Vida e morte caminham juntas, desde o nosso nascimento, devido a esse pormenor afirmamos que, o maior enigma da morte é a vida, e o maior enigma da vida é a morte.

Tristeza e vazio são nuanças da depressão, além do prazer que se evidencia desde o início da doença. O doente procura um isolamento e evita conversar com qualquer pessoa. O estupor depressivo é grave pelo fato do paciente ficar dias de cama sem movimentar o corpo deixando-o rígido. A pessoa depressiva pode chegar a falecer por não responder a vida, podendo desidratar, pegar pneumonia, insuficiência pré-renal. Faz suas necessidades na própria cama. Além de triste é perigosa à depressão, o sentimento é de que a vida vai se escoando aos poucos num desespero silencioso. Lute, pois a luta, o esforço, a vontade de vencer e de fazer prevalecer à vontade são necessidades que suplantarão os sintomas depressivos, aliados ao tratamento médico e o carinho dos familiares e amigos.

A dor da depressão pode ser uma dor da alma, por vezes aumenta assustadoramente que o doente prefere um mal orgânico de difícil cura como um câncer, a ter uma depressão. Não se assuntem com tão conotação, pois as doenças causam desesperos, mas com o avanço da tecnologia da Medicina o câncer pode ser curado, enquanto a depressão pode durar por toda a vida. A psiquiatria tem avançado muito no campo das doenças nervosas, as pesquisas continuam e os congressos médicos são constantes, pois pela gravidade a doença preocupa e o Ministério da Saúde tem proporcionado aos doentes medicamentos caros e importados. A depressão secundária é associada a uma doença como AVC, ou AVE, mal de Parkinson ou até o Alzheimer.

Poderíamos levar muito tempo escrevendo sobre depressão, mas vamos dar uma conotação sobre o outro assunto, a Terapia de Vidas Passadas. (TVP). Essa terapia pode ser nominada de regressão de memória. A regressão de memória, utilizada com valor científico pela hipnose, foi consequência das observações de paciente que reviviam, espontaneamente, cenas e quadros pretéritos, devidamente comprovados, fenômeno esse denominado por Pitres (estado) de ecmnésia (Esquecimento de acontecimentos ou fatos recentes, com conservação da memória de fatos antigos, observa-se com frequência na senilidade). Com esse acervo de fatos, nasce a pesquisa de regressão de memória, atingindo etapas palingenéticas pretéritas, com auxílio da hipnose, cabendo como citação primeira às experiências de Fernando Colavida, em 1887(O espanhol Fernando Colavida, em 1887, foi o pesquisador precursor sobre regressão de memória).

Théodore Flournoy, professor de Psicologia em Genebra, nasceu em 15 de agosto de 1854 e faleceu em 5 de novembro de 1920, foi um médico e professor de Filosofia e Psicologia na Universidade de Genebra, autor de vasta obra sobre Espiritismo e fenômenos psíquicos, deu interessantes contribuições aos estudos em apreço. Charles Lancellin, escritor (estudou a Viagem Astral, Apometria, Projeciologia e Desdobramento), Cornillier (Um grande estudioso da reencarnação), Léon Denis (Escritor, pesquisador, Espírita de escol) comprovaram os fatos e ampliarem as pesquisas a respeito. Pierre Janet estuda a fenomenologia e refere fatos de interesse, embora as combatendo. Albert de Rochas (escreveu o livro - As Vidas Sucessivas), fazendo experiências sobre a exteriorização da motricidade e da sensibilidade, penetrou o terreno das regressões de memória, onde catalogou, de 1892 a 1910, 19 casos. Através da hipnose pode também ser realizada a regressão de memória do paciente e, com isso, desencadeados mecanismos terapêuticos para superação de traumas e desequilíbrios de personalidade motivados por ocorrências do pretérito. Pinçamos alguns detalhes no site: www.brasilescola.com/doencas/depressao/ e no www.brasilescola.com/doencas/depressao.  

Um grande psiquiatra americano Brian Weiss fez muito sucesso com seu livro “Muitas Vidas e Muitos Mestres” Com mais de dois milhões vendidos no mundo, Muitas vidas, muitos mestres se tornou um marco ao contar uma história real que mais parece ficção: um médico de renome coloca sua carreira em jogo a se ver diante de evidências da reencarnação. Psiquiatra e pesquisador consagrado, o Dr. Brian Weiss viu suas crenças e sua carreira virarem pelo avesso ao tratar de Catherine, uma paciente com fobias e ataques de ansiedade.

Durante uma sessão de hipnose, ela falou de traumas sofridos em vidas passadas que pareciam ser a origem de seus problemas. Cético, o Dr. Weiss não acreditou no que estava presenciando até que Catherine começou a narrar fatos da vida dele que ela jamais poderia conhecer e a transmitir mensagens de espíritos altamente desenvolvidos – os Mestres – sobre a vida e a morte. Catherine em transe contou que o médico tinha perdido um filho de quatro anos de idade e relatou toda a sua aflição pela perda, foi assim que Brian Weiss passou a ser um adepto da reencarnação. “Um amigo lhe causou decepção”? Não esperava isso de quem lhe mereceu tanta confiança? Você talvez tenha esquecido que ele é humano e, como tal, sujeito, a quedas.

Sempre foi assim. Releve-o Nas inserções espirituais contamos com os nossos conhecimentos, mas fomos buscar um azimute que foi batizado como “Espiritismo de A/a/Z”. Consideramos o ser humano apesar de todos os dotes dado por Deus, a imperfeição toma-lhe de conta, pois nasceu simples e “ignorante” e está aqui no planeta Terra em busca da evolução, apesar de ter sido aquinhoado pelo livre-arbítrio (bem e mal), ele deixa o instinto predominar sobre a inteligência, enquanto agir dessa maneira vai demorar a sair do “Mundo de Provas e Expiações” e adentrar ao “Mundo de Regeneração”. Pense nisso!

 ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA ACE- DA AOUVIR/CE-DA AVSPE E DA UBT.








.


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 18:20

Quarta-feira, 13.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 11:38

Quarta-feira, 13.04.11

ANIVERSÁRIO DE FORTALEZA

ANIVERSÁRIO DE FORTALEZA

Depois de Aquiraz, veio Fortaleza ser a capital do estado do Ceará. É bom que se frise, que ainda em meados de 1800, Fortaleza não havia se tornado capital do Estado. Contudo, ao mesmo tempo em que a então capital tinha a influência dos sesmeiros (proprietários das sesmarias onde o gado era criado), Fortaleza tinha o apoio dos militares, governantes e passou a deter maior número de repartições públicas e serviços para atender a população e os negócios da cidade. “A partir de 1800, Fortaleza já havia ultrapassado Aquiraz, daí ter passado a capital do Estado, em 1821, foi apenas uma consequência desse desenvolvimento”. Há quem questione a data da fundação da cidade de Fortaleza, como o pesquisador Cristiano Câmara, que afirma ser o dia 13 de abril de 1726, o da instituição da vila da Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção.

Câmara apresenta documentos afirmando ser mais recente a história da fundação de Fortaleza, ou seja, o dia 17 de março de 1823, um ano depois da Independência do Brasil, quando a cidade passou a chamar-se de Fortaleza de Nova Bragança. Além de Geraldo Nobre um grande pesquisador, Cristiano Câmara pesquisaram a fundo a data da fundação da cidade e quando se tornou capital do Ceará. Na realidade o dia comemorado é 13 de abril, estando nossa capital completando 285 anos. Será que temos alguma coisa a comemorar no dia de hoje? É uma pergunta que não quer calar. Relembrando alguns trechos do hino da Cidade de Fortaleza que recebeu inspirações de Gustavo Barroso e Antonio Gondim, o primeiro na letra e o segundo na música.  

O emplumado e virente coqueiro, da alva luz do luar colhe a flor, a Iracema lembrando o guerreiro, de sua alma de virgem senhor. Canta o mar nas areias ardentes dos teus bravos eternas canções: jangadeiros, caboclos valentes, dos escravos partindo os grilhões. Fortaleza! Fortaleza! Irmã do Sol e do mar, Fortaleza! Fortaleza! Sempre havemos de te amar. Ao calor do teu sol ofuscante, os meninos se tornam viris a velhice se mostra pujante, as mulheres formosas, gentis. Nesta terra de luz e de vida, de estiagem por vezes hostil, pela Mãe de Jesus protegida, Fortaleza és a Flor do Brasil. Fortaleza tem como padroeira, Nossa Senhora da Assunção. É carinhosamente conhecida como a Terra de José de Alencar, grande escritor e romancista de fama nacional e mundial, da índia Iracema, cantada em prosa e versos, a loira e desposada do sol, a terra alencarina. 

A Fortaleza da Belle Époque, de 1860 até 1930 viveu movimentos sociais e culturais marcantes como o movimento abolicionista, nas décadas de 1870 que culminou com a libertação dos escravos no Ceará, em 25 de março de 1884, quatro anos de a abolição ser oficialmente decretada em todo país, em 13 de maio de 1888. A planta da cidade foi desenhada por Adolfo Herbster. Fortaleza é uma das capitais mais planas do país e suas ruas na maioria convergem para o Centro da Cidade, na já tão conhecida e badalada Praça do Boticário Ferreira, ou simplesmente Praça do Ferreira. Fortaleza tem muita história e se fôssemos apor toda a sua história no papel teríamos que construir uma enciclopédia. 

Fortaleza a terra do humor, dos bravos jangadeiros que tiveram participação ativa no crescimento da cidade, destacando-se a figura do grande Dragão do Mar. Francisco José do Nascimento, também conhecido como Chico da Matilde e mais ainda como Dragão do Mar, liderou a participação dos jangadeiros no movimento abolicionista negando-se a fazer o embarque de escravos no porto de Fortaleza. O movimento literário Padaria espiritual surgido em 1892, foi pioneiro de ideias modernas na literatura no Brasil. Outras instituições da época foram o Instituto do Ceará e a Academia Cearense de Letras, respectivamente fundadas em 1887 e 1894. Não faremos menção aos cearenses de destaque na vida política, social e cultural do Brasil para não cometermos injustiças. 

A elite formada notadamente por comerciantes e profissionais liberais vindos de outras regiões brasileiras e do exterior foram às promotoras de mudanças importantes em Fortaleza. De influência europeia e guiada por ideais de modernidade, esse contingente teve atuação decisiva. Em 1875, o intendente Antonio Rodrigues Ferreira encomendou ao engenheiro Adolfo Herbster a elaboração da Planta Topográfica da Cidade de Fortaleza e Subúrbios, considerada o marco inicial da modernização urbana. Inspirado nas realizações de Paris, então gerida pelo Barão de Haussmann, Herbster estabeleceu o alinhamento de ruas segundo um traçado em xadrez, de forma a disciplinar a expansão da cidade.

A partir de1880, a cidade ganhou serviços e equipamentos urbanos, como o transporte coletivo por meio de bondes com tração animal, serviço telefônico, caixas postais, o cabo submarino para a Europa, a construção do primeiro pavimento do Passeio Público e instalação da primeira fábrica de tecidos e facção. Na virada do século, Fortaleza já detinha a sétima maior população urbana do país, passando a tomar medidas de higienização social e de saneamento ambiental, além de executar um plano de reformas urbano com a implantação de jardins, cafés, coretos e monumentos, e a construção de edifícios seguindo padrões estéticos europeus. Os primeiros automóveis circularam em1910, e a implantação de bondes elétricos e a circulação de ônibus e caminhões.O Teatro José de Alencar foi inaugurado em 1909 passando a ser o principal espaço cultural da cidade.

A Praça do Ferreira era o ponto de estacionamento de bondes e carros de aluguel, concentrando intenso movimento. Entre as décadas, de 20 e 30 foram inaugurados diversos cinemas, e os bairros como Jacarecanga, Praia de Iracema, e Aldeota passam a ser habitados pelas elites que começam a valorizar a proximidade com o mar.Esses são alguns aspectos da loira e desposada do sol que completa mais um ano de existência fechando a casa dos 285 anos. Com o passar do tempo e a migração de muitas pessoas do interland e de outros estados, a nossa Fortaleza cresceu assustadoramente. 

É uma cidade moderna com belos e altos edifícios uma orla marítima muito bela e frequentada por inúmeras pessoas. Nem todo aniversário é comemorado com alegria, a nossa capital também convive com os problemas atinentes ao Brasil. Mesmo sendo feliz morando aqui, o fortalezense não deixa de reclamar - com razão - daquilo que incomoda. Na lista dos desagrados, a insegurança é o que mais perturba quem vive em Fortaleza. Quase 75% dos entrevistados não se sentem seguros. O grande crescimento trouxe muitos problemas para os bairros periféricos, entre eles a falta de moradias, saneamento básico, o desemprego e o aumento desordenado do comércio informal. Como o cearense tem vontade para trabalhar o centro da cidade está virando um verdadeiro comércio persa. As praças estão sendo ocupados por camelôs, vendedores ambulantes e uma variedade enorme de comércio e não poderia escapar a pirataria, principalmente de filmes e discos. 

A miscigenação aumenta dia a dia, pois muitos estrangeiros fincaram os pés por aqui, sem contar com a grande quantidade de brasileiros de outros estados, que vêm residir em Fortaleza, por motivos de trabalho ou por ter gostado da cidade pelo sol, pelas belas praias ou pela culinária cearense. Com a Copa do Mundo de 2014, se os políticos cumprirem com a promessa é certo que Fortaleza tomará mais impulso e com certeza da posição em que se encontra em termos de população e condição de vida. Em população no último censo de 2010, nossa capital ficou em 5º. Lugar com 2.315.116 habitantes, mas se incluirmos a zona metropolitana a população pula para 3 610 379 ficando em 6º. Lugar em nível nacional, ultrapassando Salvador e Brasília.

 Peculiaridades: O presente na Avenida 13 de abril – No dia do aniversário de Fortaleza a Avenida 13 de abril, no bairro Vila União se descobriu um vidraceiro que só veste camisa verde e uma senhora que montou um santuário com 19 estátuas na calçada. A Avenida 13 de abril foi uma homenagem da Prefeitura a Fortaleza, que completa hoje 285 anos. Antes, chamava-se Alberto Monteiro. É cortada pela Avenida Via Láctea e pela Linha férrea, no bairro Vila União. Daniela Mercury vem para a festa dos 285 anos de Fortaleza e se encanta com a estrutura do IPREDE. 

A cantora baiana, embaixadora da UNICEF, visitou o Instituto e se surpreendeu com a estrutura. Daniela faz show hoje no aterro da Praia de Iracema. A felicidade se mostra aos olhos que a querem ver. Não é pela via do vil metal ou do prestígio que se chega a perceber a felicidade. E sim pelo coração bem intencionado. Queremos e almejamos corações bem intencionados para governar nossa capital e nos 285 anos queremos deixar nossos parabéns e que o povo fortalezense seja feliz para sempre.  Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA AOUVIRCE- DA ACE- DA AVSPE.








Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 11:37

Terça-feira, 12.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:17

Terça-feira, 12.04.11

O QUE A FALTA DE EDUCAÇÃO PODE CAUSAR:

O QUE A FALTA DE EDUCAÇÃO PODE CAUSAR:
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES


O QUE A FALTA DE EDUCAÇÃO PODE CAUSAR:

Pense no seu íntimo sendo uma casa que pede arrumação para ser agradável. Vivemos num mundo de ilusões e inoperâncias, onde a inversão de valores se destaca. A situação negra por qual passa o país necessita urgentemente encontrar fortaleza onde existe fraqueza, esperança onde houver desalento, força de ação onde estiver presente o ócio e a preguiça, paz onde reina a violência e a intranquilidade, alegria onde predominam a tristeza e a ilusão. O Brasil está precisando de uma vassoura de boa qualidade para varrer a sujeira que colocaram debaixo de inúmeros tapetes. A voz do povo ecoa no ar num som estridente pedindo arrego pelos sofrimentos dos últimos anos governamentais.

O mundo evolui, a cultura se sobressaiu, mas o pensamento das autoridades estagnou impedindo que a cultura popular se tornasse o ponto alto na nova geração brasileira. Você tem poder de manobra. Então retruque, grite, esbraveja, procure seus direitos, mas evite grosserias, visto que o poder de interpretar positivamente ou negativamente ao ser ofendido ou não, possamos ter o ínclito da honestidade e da ética como destinação mental e chances de progredir na vida. É verdade de que nada se pode esperar de uma sociedade carente de educação. Cenas horripilantes fazem parte da psicosfera das capitais e dos municípios brasileiros.
A criança tem se tornado um viés da violência, do tráfico e do consumo de drogas, da prostituição infantil, do trabalho escravo, dos pedintes e das crianças que perambulam nos semáforos da cidade. Tome a direção positiva e não a deixa fugir do seu controle. Casos de violência, de estupro, sequestro, assaltos, furtos, lavagem de direito, saidinhas bancárias, corruptos e abusos de autoridade. A violência sempre esteve presente no âmbito escolar, com alunos descontrolados, mal educados, e por qualquer motivo ameaçam colegas e até aos professores.

O bullying foi uma das estratégias do mal usados por alunos desprovidos do bem e da educação familiar. É veros que a miséria, a pobreza, a falta de uma moradia condigna, a fome, a desnutrição e a ausência às salas de aula são azimutes que têm direcionamento certo, a violência. Vários cânceres se espalham pelo Brasil e nenhuma medicação benfeitora foi investida no combate a esses malefícios. Depressão, esquizofrenia, ansiedade, síndrome do pânico, fobias, transtornos mentais afligem a população. Uma sinonímia que estava quase inerte hoje está em evidência, à psicopatia. Será que você conhece um psicopata? Não ou sim!

Associamos de imediato a figura do psicopata aos criminosos violentos, tipo serial killers. A Televisão e o cinema tem mostrado com constância a ação daninha desses seres do mal. O psicopata pode ter as características de um serial Killer, mas nem todo psicopata tem esses predicados. A sociopatia é um termo popular da psicopatia. Ficando espantados com a estatística e do estudo realizado por Newsweck, que afirma: “Uma em cada 25 pessoas é um psicopata, sem consciência, sem culpa”. “Pode ser um chefe cruel ou ex-marido louco”.

Você poderá encontrar mais detalhes no livro “Meu Vizinho é um psicopata, da escritora Marta Stout, Ph. D”. Wellington Menezes de Oliveira seria um psicopata, um terrorista ou um desequilibrado mental? Um estudo pormenorizado da várias psiquiatras e psicólogo pode chegar a essa conclusão, através de investigações da vida pregressa desse infeliz ser humano. O terror Chega à escola é a manchete de capa da Revista “Isto É”, da Editora 3. O massacre que resultou na morte de 12 alunos na morte de 12 alunos e feriu outros 12 em um colégio do Rio de Janeiro, afeta toda a sociedade e pode deixar a marca do medo em uma geração.

Aliás, a sociedade já foi tomada pelo medo há muito tempo. É só ir a fundo às estatísticas da Polícia em termos de assaltos, furtos, sequestros, acertos de contas, queimas de arquivos e outras mazelas que graça no orbe brasileiro. A reconstrução dos momentos dramáticos da tragédia será realiada. A história e a mente do assassino de Realengo. O impacto psicológico nas crianças e como pais e escolas devem tratar o tema com os jovens. Como tudo no Brasil vira pizza se a sociedade não cobrar medidas urgentes o acontecimento cruel e horripilante cairá no esquecimento. Meditem nessa sentença: “Você precisa saber que a cruz não é só o ponto de partida”. Ela é o centro da nossa história com Deus.

É o lugar onde o sofrimento do - “vocês terão aflições” - encontra o triunfo do “eu venci o mundo”. Menino solitário, adulto perturbado. Isolado de todos desde a infância, o assassino era considerado antissocial, quadro que piorou com a morte da mãe adotiva. O pior de tudo é que ninguém tomou conta da periculosidade do assassino monstruoso. As casa onde o assassino morou recentemente, em realengo, e, Sepetiba, sua última morada. Ele destruiu tudo antes do massacre e nada aconteceu a esse desajustado social. Seu irmão diz que “Ele teve acompanhamento psicológico”. “Diagnosticaram-no como antissocial”.

E um fato mais agravante: “no passado Wellington morava com a mãe adotiva, Dicéia: sua mãe biológica tinha problemas mentais e ele recebeu acompanhamento psicológico na infância”. Em certa ocasião, foi humilhado ao ser chamado de “o estranho da turma” diante de todos os colegas. “Houve uma vez em que um cara virou-se para ele e disse: ‘Wellington, a gente tem medo de você”. Lembra o irmão que Wellington não tinha amigos e era rejeitado pelas garotas, o isolamento se agravou. Ninguém se lembra de tê-lo visto com uma namorada. Existem muitos jovens no Brasil com as mesmas características que Wellington tinha e todo cuidado é pouco. Devemos levar o caso a sério para que não se repitam outros acontecimentos que poderão o País inteiro.

As vítimas: “Ana Carolina Pacheco da silva, 13 anos, Bianca Rocha Tavares, 13, Géssica Guedes Pereira, 15, Igor Moraes da Silva, 3, Karine Lorraine Chagas de Oliveira, 14, Larissa dos Santos Atanásio, 13, Laryssa Silva Martins, 13, Luiza Paula da Silveira, 14, Mariana Rocha de Souza, 12, Milena dos Santos Nascimento, 14, Rafael Pereira da Silva, 14, e Samira Pires Ribeiro, 13. Suas vidas e seus sonhos foram encerradas prematuramente em um massacre que o Brasil jamais esquecerá. Como denotamos a vítima de mais idade tinha 15 anos, o Brasil perdeu um geração de jovens que poderia prestar grande serviços à sociedade brasileira.

O medo cada vez mais cedo. Temos que mudar a cara emburrada do nosso querido Brasil. O que a exposição à violência provoca nas crianças e nos adolescentes, ainda mais quando até o ambiente escolar é atingido. Casos como o de João Hélio que foi arrastado até a morte, Em 1973, o sequestro do garoto Carlinhos chocou o Rio de Janeiro. O despreparo da polícia e a participação lamentável da imprensa no caso o deixaram sem solução. Até hoje ninguém tem notícias do menino. Foi uma história policial atípica e de muita repercussão. Para início de conversa, a maior suspeita é a mãe do garoto. Segundo uma das versões, ela teria forjado o sequestro da criança juntamente com um pai de santo, seu amante, pois pretendia fugir e queria a companhia do filho.
Dizem que ela tinha verdadeira adoração por Carlinhos. Entre os fatos pitorescos, reza a lenda que era extremamente exibicionista e quando o circo de jornalistas e curiosos se formava em frente a sua casa, gostava de se exibir na janela com roupas sensuais. Julgaram-na como louca. Durante mais de três anos, na década de 70, pouca gente ousou abrir a gaveta do Instituto Médico-Legal de Vitória, no Espírito Santo, onde se encontrava o corpo de uma menina de nove anos incompletos.

E havia motivos para isso. Além de o corpo estar barbaramente seviciado e desfigurado com ácido, se interessar pelo caso significava comprar briga com as mais poderosas famílias do estado, cujos filhos estavam sendo acusados do hediondo crime. Pelo menos duas pessoas já tinham morrido em circunstâncias misteriosas por se envolverem com o assunto. Conseguimos pinçar do site: www.sidneyrezende.com/ os seguintes casos de violência contra crianças que abalaram o País: “Os casos de homicídio contra criança sempre causam comoção e choque em qualquer parte do mundo, haja vista a impossibilidade das pequenas vítimas se defenderem. O Brasil tem um histórico de crimes contra crianças que abalaram a sociedade. Foram crimes de sequestro, assalto, abuso sexual e até mesmo por ciúme passional, suspeita maior para a ré do Caso Isabella, Anna Carolina Jatobá. Confira os casos de morte violenta de crianças que chocaram o Brasil: Fera da Penha (1960): o corpo da menina Tânia Maria Coelho Araújo, a "Taninha", de 4 anos, foi encontrado em um descampado no bairro da Penha, Zona Norte do Rio. As investigações indicaram que a criança foi sequestrada, assassinada com um tiro e incendiada por Neide Maia Lopes, amante do pai da vítima.

Ela confessou o crime em um programa de rádio, afirmando ter cometido o crime por vingança. Neide foi condenada a 33 anos de prisão em regime fechado, mas ganhou liberdade após cumprir 15. A última informação sobre a "Fera da Penha", como ficou mais conhecida, dá conta de que ela ainda está viva e morando no Rio de Janeiro. Aracelli (1973): no dia 18 de maio, a estudante Aracelli Crespo (foto), de 8 anos, desapareceu após sair mais cedo da escola onde estudava em Vitória, no Espírito Santo. Dias depois, seu corpo, com marcas de tortura e violência sexual, foi encontrado em um matagal na capital capixaba. A menina teria sido usada pela mãe, uma traficante boliviana, para levar cocaína aos seus algozes. Os principais suspeitos foram os playboys Paulo Constanteen Helal e Dante de Brito Michelini.

O livro escrito pelo jornalista José Louzeiro, "Aracelli, meu amor", que conta detalhes sobre as investigações mal conduzidas sobre o caso foi censurado na época. Ninguém foi punido. Em homenagem à Aracelli, o dia 18 de maio passou a ser o Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e de Adolescentes. Ana Lídia (1973): a estudante de seis anos desapareceu após ser deixada pela mãe no colégio onde estudava, em Brasília. No dia seguinte, seu corpo foi localizado com sinais de abuso sexual em um terreno. Os principais suspeitos, o estudante Álvaro Henrique (irmão de Ana Lídia) e o funcionário público Raimundo Duque foram absolvidos por falta de provas. Outros citados nem chegaram a ser investigados: Alfredo Buzaid Júnior (filho do ex-ministro da Justiça, Alfredo Buzaid) e Eduardo Rezende (filho do então senador Eurico Rezende).

Ana Lídia é nome de parque na capital federal e seu túmulo é alvo de peregrinação popular. Carlinhos (1973): no dia 2 de agosto, Carlos Ramires da Costa, o "Carlinhos", de 10 anos, foi sequestrado quando assistia televisão com a família na residência onde morava, em Laranjeiras (Zona Sul do Rio). O menino nunca mais foi localizado. Acusado pelo sequestro, Silvio Azevedo Pereira foi absolvido por falta de provas. As suspeitas chegaram a recair até sobre o pai da criança, o industrial João Melo, mas nada ficou provado. Até hoje, Maria da Conceição, mãe de
Carlinhos, é vítima de farsantes: pessoas querendo se passar pelo desaparecido.

João Hélio (2007): em 7 de fevereiro, o carro onde o menino de 6 anos estava foi abordado por assaltantes em Oswaldo Cruz (Zona Norte do Rio), que não permitiram que a mãe o retirasse do veículo. João Hélio ficou preso no cinto de segurança pelo lado de fora e morreu após ser arrastado por sete quilômetros. Todos os acusados foram presos e condenados. Recentemente, um dos envolvidos, Ezequiel Toledo Lima, foi libertado após cumprir medida socioeducativa, pois ele era menor de idade na época do crime. Após mobilização da opinião pública, a Justiça determinou o recolhimento de Ezequiel para mais dois anos de medida socioeducativa. Existem muitos outros. Já é hora do governo voltar seus olhos para casos escabrosos de violência contra crianças, mulheres e idosos. Se nenhuma medida for tomada a situação ficará fora de controle. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA AOUVIRCE- DA AVSPE E DA ACE


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:10



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930