Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Domingo, 17.04.11

...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 15:03

Domingo, 17.04.11

ESTATÍSTICA MACABRA


ESTATÍSTICA MACABRA

“Meu Deus, creio em Vós e em tudo o que revelastes, porque sois a Suma Verdade. Espero em Vós, porque sois infinitamente misericordiosos. Amo-vos, porque sois infinitamente bom e amável e, por amor a Vós, amo o meu próximo como a mim mesmo”.

Eu também já estive bastante em círculos com pessoas que estavam passando por momento de dor, mágoa e decepção, e sei que esses círculos costumam ser diferentes. Os fortalezenses e as instituições - Pesquisa exclusiva publicado no jornal o Povo de 17/04/2011, revela as instituições nas quais os fortalezenses confiam e as em que eles não confiam.

Foram avaliados os governos federal, estadual e municipal, a Polícia, o Exército, a Justiça, a Igreja, a Universidade e a Imprensa. Queríamos afirmar que essas pesquisas não refletem a verdade nua e crua, pois uma pequena parcela de pessoas é indagada e muito delas não conhecem profundamente as nuanças negativas, que etiologicamente corroboram para que pessoas sejam judiciosas em suas opiniões.

Muitas instituições que mereciam fazer parte dessas “macabras” pesquisas, sequer foram citadas. O povo confia na Igreja, na Igreja, Universidade e Exército. Não confia na Prefeitura, Justiça, Polícia, e o comportamento da sociedade onde fica? A mídia imprensa epigrafada em sua manchete principal deixou de fora a mídia falada e televisada, o Corpo de Bombeiros, e o Governo do Estado foi citado, mas sem as nuances mais especificadas.

Tal pesquisa teve como azimute principal os 285 anos do aniversário de Fortaleza, Ceará. Normalmente essas pesquisas tem como viés a venda de jornais, pois criticar é muito fácil, mas apontar as soluções é praticamente impossível. Pesquisa mostra como é a relação do fortalezense com as instituições. Um erro crasso na pesquisa quando a mídia fala em fortalezenses, visto que não fomos pesquisados e inúmeros pessoas que fazem parte do nosso ciclo de convivência e amizade também não foram.

285- Fortaleza –Igreja e universidade lideram ranking da confiança. Revela em quais instituições a “população de Fortaleza”, apenas um pequeno quantitativo, confia e de quais ela desconfia. Matéria fecha comemorações dos 285 anos da capital. Pesquisa lepro, encomendada pelo O Povo, traçou exclusivo panorama sobre quem é como se comporta e também o que pensa o morador de Fortaleza. Hoje você confere a relação do “fortalezense” com as instituições. Universidade 70,2%/. -Colocaríamos na patológica pesquisa e somaríamos ao percentual apurado a maioria das Universidades, Faculdades privadas, pois as públicas estão sucateadas.

O pesquisador (ES) até parece (em) que sofrem de problemas visuais. Governo Federal 37,6% - segue os ensinos da Administração usando-se a ferramenta SWOT, ou FOFA (Fortaleza, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças). A matriz FOFA é um cruzamento de cenários pra se saber quais serão os objetivos estratégicos da instituição, com menor chance de falha. Estamos vivendo e passando por um assistencialismo exacerbado com distribuições de bolsas, e, o mais aterrorizante, bolsas para presidiários, que não deixa de ser um incentivo ao crime. Cenários: são reflexões sistemáticas extraídas por métodos científicos, que definem futuros possíveis.

Sobre a igreja existem controvérsias, pois muitos de seus integrantes estão envolvidos até o pescoço com problemas sexuais, em especial homossexualismo, pedofilias, e outras aberrações sexuais. O mais hilário é que a própria mídia já tem denunciado esses fatos deletérios. Exército, 55,2% - Nós citaríamos todas as Forças Armadas, e somente o Exército pelos grandes serviços prestados a população brasileira. Sobre a Imprensa temos os nossos senões, pois existe um alto grau o nepotismo, além do assistencialismo. Outros fatores negativos fazem parte de seu ciclo, não temos medo em afirmar que 80% dela é marron. É uma luta titânica para abocanhar o mercado impresso, mas as limitações no setor existem.  A Polícia sempre foi um saco de pancadas, um stand de críticas à disposição da população, mas a população continua neofita em termos de segurança.


O comandante maior das Polícias é o Governador e se a Segurança vai bem ou mal, a responsabilidade é puramente política. Ressalte-se que os integrantes das instituições incluídas no ranking da insatisfação também são integrantes da sociedade. A Segurança é dever de todo cidadão brasileiro. Os que criticam as instituições citadas na mídia em alusão, talvez sejam os mesmos que jogam lixo nas ruas, não procura se inserir nas comunidades para dar uma feição melhor à sociedade, desrespeitam as leis do transito, não tem o devido cuidado com o pedestre.

É difícil a convivência com o ser humano, pois além de imperfeito, nasceu simples e “ignorante”. Não respeita a natureza, o meio ambiente, é discriminador por natureza, se assoberba do orgulho e da inveja. Com o governo das mudanças implantado pelo senhor Tasso Jereissati a Polícia foi execrada passando do primeiro escalão para o terceiro, perdendo toda a força que tinha. Será que a sociedade sabe qual seria o efetivo previsto das Polícias hoje, conforme o que estabelece a ONU (Organização das Nações Unidas)?

Temos a dizer que o efetivo de hoje mesmo com a criança do “Ronda do Quarteirão” o efetivo superou em pequena percentagem o do ano de 1972. Indagamos: Quem é responsável pela violência, os atos que denigrem o conceito população, a violência, os assaltos, os furtos, os assassinatos, os roubos, os sequestros, será a Polícia? Dos 184 municípios que formam o estado do Ceará, em quantos são comandados por delegados de Polícia? A Segurança Pública é um écran do que o povo pensa de seu governo. A situação por qual passa nossa população se existem culpados nós fazemos parte desse écran.

A corrupção com afirma o leitor Alexandro Simões que diz ter um pai policial fala da corrupção, mas no frigir dos ovos, aqueles integrantes da força policial que não se enquadram no regulamento disciplinar são punidos com a expulsão e considerados mortos para a Corporação. Na política os - fichas sujas receberam o aval do STF para continuarem a se locupletar. Isso é Brasil minha gente. O nosso governador aderiu à beleza e esqueceu-se de investir no homem.

Delegacias com belas fachadas, viaturas portentosas, mas os policiais continuam sofrendo, muitos morando em favelas e comendo o pão que o diabo amassou. Jéssica Santos, estudante de filosofia, Glauber Rocha, professor ameniza a situação, pois dessa reportagem de O Povo, talvez tenha sido o único a usar o bom senso e a ética. A pesquisa foi encomendada pelo O Povo e realizada pelo Iepro, Instituto vinculado à Universidade Estadual do Ceará (UECE). Uma perguntinha: será que todos os acadêmicos e os professores da UECE estão plenamente satisfeito com o ensino e o vencimento que recebem?

Fica aqui um conselho que façam uma pesquisa na mídia de radiodifusão, pois a maioria dela vende horária e os profissionais de rádio ou mesmo da televisão tem o sua função exercida por estranhos no ninho. A Autarquia Municipal de Trânsito escapou da pesquisa, hoje a AMC está sendo apelidada de Associação dos Cobradores de Multas. Continua a mídia imprensa: “O ranking da desconfiança – Prefeitura, Justiça e Polícia São Instituições nas quais, maior número de fortalezenses diz não confiar”. Quantos habitantes Tem Fortaleza? Qual seria a sua maioria? A mídia não forneceu o número.
Erro crasso em nossa visão. O efetivo da Polícia Civil é tão pequeno que muitas vezes a Polícia Militar tem que se desdobrar para amenizar os sofrimentos da população. A população como já citei anteriormente tem a sua parcela de culpa, pois os políticos são eleitos por nós, mas uma grande parcela da sociedade não tem a coragem necessária de reivindicar seus direitos. Somos imperfeitos e pelo andar da carruagem além de tímidos vamos ter que conviver com as imoralidades da mídia e da política. As injustiças sociais dominam o Brasil, a “Trindade Social” (Educação, Saúde e Segurança) não tem o respeito devido.

O que os senhores querem mais, além da impunidade, da imunidade, da corrupção, dos imorais mensalões, do dinheiro escondido em cueca, meias e outras apetrechos e acusado que era deputado estadual é eleito tranquilamente a deputado federal. Quem age assim merece provar o gostinho amargo que a corrupção proporciona e ficam tontos queremos colocar culpas em instituições que só funcionam bem se a assistência política for a melhor possível. Hoje nem santo obra milagres.

Há quem diga que os vestígios da existência da Ordem vêm de milênios de anos, mas a insatisfação humana vem, desde a sua criação, principalmente para quem tem como princípio de aprendizagem a Bíblia. Nem o próprio Jesus Cristo, o único Espírito Puro a pisar o orbe terrestre conseguiu agradar a todos e seu foi triste, a morte, através da crucificação. Além disso, pertencemos a um país dominado por comunistas e socialistas.  Muito comum ouvirmos reclamações dos irmãos em humanidade sobre tudo quanto acontece na face da Terra, na vida relacional, principalmente.

Pode ser considerado procedimento normal? Afirmamos que não. O homem reclama quando tem e quando não tem; reclama quando chove e quando não chove o mesmo acontecendo com o calor e o frio. Se estiver desempregado reclama; mas, após encontrar o emprego tão desejado, algumas semanas depois, inicia toda uma insatisfação por estar ganhando pouco. Não sabia, ao empregar-se, qual o salário que receberia?

Em verdade, os anseios do homem são insaciáveis, com suas raras exceções. O fim de algo alcançado serve de trampolim para outros desejos. É o que acontece, normalmente, sem que tal anseio seja percebido pelo que o acalenta. De um modo geral, a criatura humana não está satisfeita com o que tem, e a sua primeira atitude é reclamar contra Deus, como se Ele fosse o culpado de tudo de ruim.

Mas, de bom, não! De bom ele, o reclamante, fez por merecer, esforçou-se para detê-lo. Vive-se uma avassaladora onda de violência, intempéries, deixando marcas terríveis de devastação, incompreensões várias quando a criatura aspira por uma convivência pacífica, fraternal onde possa reinar a harmonia de todas as forças, sejam humanas ou telúricas.

Concordamos em gênero, número e grau, quando nosso irmão, Adésio Alves Machado afirma: Aprendamos a valorizar o mundo e cuidemos de tudo que significa sua capa: os animais, os vegetais, os rios, os mares, as florestas, as praias, o ar, as geleiras, o calor do sol e passemos a bendizer os esforços de todos os que nos antecederam aperfeiçoando-o para que o encontrássemos como agora o temos.
Para chegarmos ao Pai Criador, velejemos nesse mar imenso que é o Universo. Descobrirmo-nos é o primeiro passo; amarmo-nos o segundo; o terceiro é o encontro com o Pai. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE- DA UBT- DA ACE- DA AOUVIR-CE E DA AVESP


Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 14:58


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930