Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Domingo, 06.12.09

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5412308146088128226" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 17:59

Domingo, 06.12.09

FENÔMENOS MISTERIOSOS

FENÔMENOS MISTERIOSOS

Diversas pessoas, entre elas, cientistas e curiosos falam sobre fenômenos e emitem suas opiniões. Cada ser humano é possuidor de conhecimentos, mas se sentem impotentes para ressaltar algo de extraordinário e diferente, e ao primeiro contato com alguma coisa nunca visto denomina-a de fenômeno. Pela palavra fenômeno designamos todo fato que se apresenta à observação, sem ligarmos a este fato nenhum caráter, a não ser o natural. Conservamos assim à palavra um sentido conforme a sua etimologia, o que é aparente. As palavras fenômeno e paranormalidade tem a mesma sinonímia? A paranormalidade é o que está fora da normalidade, que não está incluído entre os fenômenos explicados pela lógica ou pela ciência (fenômeno paranormal); sobrenatural. A pessoa dotada de paranormalidade é aquela que se diz possuir faculdades paranormais. Os paranormais apresentam um dom qualquer que não pode ser explicado pela ciência, como mover objetos sem tocá-los, ler pensamentos, entortar metais, criar matéria do nada.

James Randy, o maior “caçador” de paranormais do mundo, tem oferecido, através dos meios de comunicação, um prêmio milionário para qualquer indivíduo que consiga provar, sem truques ou ardis, ser portador de um dom de paranormalidade. Uma coisa é certa, não entra nesta disputa o charlatanismo, uma vez, que todo embuste até agora tentado, tem sido desmascarado por Randy. A esquizofrenia pode ser um termo que engloba várias e graves afecções mentais crônicas, de etiologia desconhecida, caracterizadas por uma dissociação entre o pensamento e a ação, e que provocam a perda do contato com a realidade e a desagregação da personalidade. Dizem os psiquiatras que a esquizofrenia hebefrênica é um tipo que se manifesta em adolescentes, com perturbação da fala e do comportamento, já a paranoide é aquela que se manifesta em alucinações delirantes (mania de grandeza, de perseguição), mas sem alteração permanente do comportamento afetivo ou intelectual.

A revista “Isto É” de 02/12/2009, ano 32/ e nº. 2090- traz em sua capa a seguinte manchete:” 11 perguntas que a ciência não consegue responder. Tudo sobre misteriosos fenômenos, como a cura pela fé, o fim do mundo e a premonição, que ainda desafiam o conhecimento humano”. Queríamos dizer que todo ser humano independente de credo, cor e religião é possuidor de uma faculdade que se chama mediunidade. “Vejamos a seguir:” Os paranormais apresentam um dom qualquer que não pode ser explicado pela ciência, como mover objetos sem tocá-los, ler pensamentos, entortar metais, criar matéria do nada etc. Os médiuns são capazes de entrar em contato com seres do mundo espiritual, recebendo daqueles - mensagens ou mesmo orientações, até mesmo premonitórias. No mediunismo sabe-se que sobre essa rubrica. A Doutrina Espírita afirma que a paranormalidade não existe e tudo que acontece aqui é normal. O cientista russo Alexander Aksakof propõe à compreensão todos os fenômenos ordinariamente chamados espíritas. Tal denominação tem a vantagem de aplicar-se exclusivamente à explicação dos fenômenos.

O mediunismo é um campo de trabalho onde podem florescer, sob a inspiração de Jesus, as mais sublimes expressões de fraternidade e um meio que se serve de Deus para auxiliar a Humanidade em seu esforço evolutivo. Um elo de luz entre a terra e o Céu, o mediunismo superior possibilita o encontro, cada vez mais acentuado, do pensamento humano, com as esferas invisíveis nobres, de onde se originam as melhores expressões evolutivas. Lembre-se que Jesus curava através do seu grande grau de mediunidade. A premonição advinda à relativa liberdade motivada pelo sono, poderemos lembrar-nos de muita coisa e os fatos a se realizarem em futuro próximo serão vistos com maior ou menor clareza, e, ao despertarmos, teremos sonhado o que então virá a ser considerado aviso, ou a premonição. É evidente que tais possibilidades derivam de uma faculdade psíquica que possuímos espécie de mediunidade, pois a premonição não existe no mesmo grau em todas as criaturas, embora seja disposição comum a qualquer ser humano, a qual se bem desenvolvida poderá conceder importantes revelações e provas do intercâmbio humano-espiritual.

Se os cientistas procurassem estudar a fundo a espiritualidade humana eles chegariam a responder as 11 perguntas que a ciência não consegue responder. No mundo em que vivemos o homem está apegado demais a materialidade esquecendo por completo a espiritualidade. Os jornalistas Jaqueline Mendes, Klester Cavalcanti e Roberto Moregola são os responsáveis pela matéria. Começam dizendo que: “Quem pensa pouco erra muito”. A frase é de Leonardo Da Vinci, um dos maiores gênios que o mundo já conheceu, nos mais diversos campos do conhecimento. E afirmam que é o combustível que move a matéria. Esqueceram os repórteres de dizer que o maior gênio da Humanidade até hoje foi Jesus de Nazaré, o único Espírito Puro que pisou o orbe terrestre. O resto é só exposição de ensinamentos adquiridos. Um fato que os jornalistas consideram fantástico é a chegada do homem a lua, que não passava de simples ficção, mas se falarmos em desdobramentos, em projeção astral, em projeciologia que são fenômenos em que o espírito se liberta da matéria eles abominariam. Existem muitos casos na história da humanidade desse fenômeno, mas poucos cientistas se preocuparam em estudá-lo.

Fala-se em robôs que conseguem e estudam detalhes do corpo humano em busca de cura, mas esqueceram de verificar e estudar se o corpo humano é dotado de um corpo semimaterial que se chama perispírito e que muitos chamam de alma. A alma somos nós humanos, pela é o Espírito encarnado. Perguntam se a alma existe? Claro. E o que estamos fazendo aqui na Terra? Se não existisse alma o mundo seria desabitado, ou morto se preferirem. A primeira indagação é: Como surgiu o Universo? Fala-se na grande explosão (bigbang), mas são meras especulações. A segunda se refere há quando começou a vida? Se forem pela Bíblia não chegarão a nada, pois a criação do mundo pelo livro é apenas simbologia. Sabemos que pelos nossos estudos de que o primeiro ser vivo a habitar este planeta não foi o homem, e sim um protozoário unicelular conhecido como ameba.

Quanto usamos do nosso cérebro? Uma boa pergunta que merece uma bela resposta. No nosso entendimento o nosso cérebro é algo usado indevidamente por muitos seres humanos, pois o desenvolvimento cerebral depende de muitas nuanças, entre elas, os processos que os seres hominais passam para desenvolvê-lo ou atrofiá-lo. A quarta é se a alma existe. Já nos posicionamos a respeito. Os animais pensam? Todo ser vivo é dotado de espírito e os animais não fogem a regra. Eles são possuidores de instinto, mas muitas raças chegam a impressionar por suas ações e procedimentos. Diríamos que sim, mas muito abaixo da do hominal, que pela bondade divina foi premiado com a inteligência, o livre-arbítrio e de quebra, o instinto. É possível viajar no tempo? O ser humano dotado de matéria nunca poderá viajar no tempo, mas seu Espírito sim, pois o Espírito é um ser inteligente que povoa o universo. A premonição é outra indagação é já nos reportamos sobre ela. Repetimos aqui o nosso pensamento: se os cientistas estudarem pelo lado da materialidade jamais chegarão a lugar algum, mas se embrenharem pela espiritualidade poderão chegar a alguma conclusão. O que define nossa sexualidade? É a outra dúvida dos cientistas. A sexualidade hominal poderá ser decifrada pelo fenômeno da reencarnação, mas para os incrédulos seria falar ao vento de um assunto tão importante.

O cientista americano Yan Stevenson passou mais de 30 anos de sua vida estudando a reencarnação e comprovou baseado na ciência mais de 3.000 casos de reencarnação. “O neuro-cientista Alfredo Pereira Júnior, ressalta que a mente se envolve no processo de cura por meio da fé, ela ativa mecanismos fisiológicos que influenciam o corpo, auxiliando. Mas isso não quer dizer que a fé possa curar alguém”. O pensamento e suas conclusões são inerentes ao homem e existe um clichê popular que diz: “Quem tem boca vai a Roma” o certo é que o ser humano por ser dotado de Espírito jamais terá conclusões iguais quando o assunto é fé. A fé também depende de merecimento e se assim não fosse todo cérebro exposto ao que falou o neuro-cientista em termos de fé seria algo sem utilidade. E o que aprendemos através das religiões e sobre os ensinamentos do Mestre Jesus foram meras especulações, visto que Jesus sempre afirmava: “Vai que tua fé te curou”. E aí quem está com a verdade Jesus Cristo, ou o senhor Alfredo Pereira Júnior? A fé pode curar? E cura mesmo.

Por que nos apaixonamos? Claro porque somos dotados de sentimentos. O amor é parte integrante do ser humano e do principio inteligente. A psicoterapeuta britânica Paula Hall, que há quinze anos trata casais com problemas de relacionamento. Pesquisas de como uma pessoa define a sua cara-metade, por exemplo, indicam que, quanto maior a semelhança com o alvo desejado, mais chance de rolar uma paixão. O homem e a mulher que se deixa iludir pelas aparências nunca soube o que é amor. Confunde sempre amor com desejo carnal que são coisas completamente diferentes. O amor vem do coração e o desejo sexual está inserido mais no pensamento humano. Existe um grau de afinidade entre os espíritos e esse grau acaba com o pensamento da existência da alma gêmea que foi mera ilusão humana. Quando e como o mundo vai acabar? Deus a inteligência Suprema causa primeira de todas as coisas jamais citou esta pergunta.

As profecias humanas levam as pessoas ao medo e a crendice popular. Só o Pai Maior poderia dar uma resposta plausível a respeito do assunto, mas o homem pela sua imperfeição pode destruir a si próprio, mas o mundo jamais acabará, pois a Terra representa apenas um grão de mostarda em pleno firmamento. Como se vê é um assunto delicado e apaixonante, mas o homem quando se insere demais na ciência e procura desvendar os mistérios da vida ele se torna ateu e agnóstico. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI – DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 17:59


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031