Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Sexta-feira, 03.07.09

PRINCÍPIO VITAL

PRINCÍPIO VITAL

Nome que denota início, começo, criação. Tem como ponto primordial a união no tocante ou respeitante à vida. Próprio para a preservação da vida de todos os matizes, e de uma importância capital, fortificante e essencial a ela. Têm outras sinonímias como aura, ciclo, espaço e espíritos vitais. É, na verdade o começo da vida. O principio geral da vida material comum a todos os seres orgânicos: homens, animais e plantas. Deriva do latim principiu e refere-se ao momento, local ou trecho em que algo tem origem. Causa primária, elemento predominante na constituição de um corpo orgânico, preceito, regra ou lei. É a base e o germe da vida. Na filosofia a palavra princípio está relacionada à origem de algo, de uma ação ou de um conhecimento. Pode também está relacionado com o verbo principiar. O principio antrópico segundo a qual tudo quanto podemos observar no Universo deve depender estritamente das condições próprias da nossa existência, da nossa presença como observadores no cosmo.


O princípio cosmológico se refere à hipótese segundo a qual o Universo é homogêneo e isotrópico, ou melhor, não existe nem local nem direção privilegiada, qualquer que seja a posição ocupada pelo observador. Tem ligação com o principio de bivalência sendo o principio da lógica clássica segundo o qual uma proposição ou é verdadeira ou é falsa. O principio vital dá origem à vida dos seres e a perpetua em cada globo ou orbe, conforme a condição deste princípio que, em estado latente, se conserva adormecido onde a voz de um ser não o chama. Toda criatura, todo o ser, mineral, vegetal, animal ou qualquer outra coisa participantes ou integrantes de outros reinos naturais que são muitos, de cuja existência nem sequer suspeitamos. Em virtude desse princípio vital e universal, apropriar-se das condições de sua existência e de sua duração. Pode ser o combustível da vida que nós recebemos quando encarnamos na Terra. (Fontes) Espiritismo de (a) a (Z) da FEB e dicionário Aurélio.


Esse combustível vai durar mais ou menos conforme as abluções “Ato ou efeito de abluir (-se); lavagem: “(banhou o rosto e as mãos na água fresca do rio, e como se a ablução lhe desse um novo batismo de crença e de fé, sentiu-se são).” (Inglês de Sousa, O Missionário, p. 252)”. (Refere-se ao banho de todo o corpo, ou de parte dele, com esponja embebida em água ou com toalha molhada, ritual de purificação por meio da água, praticada em várias religiões. Ação de lavar-se antes de uma prece). O princípio vital é de uma importância fundamental para a manutenção da vida neste orbe, é cabível que se admita que a vida orgânica resida num princípio inerente à matéria, independente da vida espiritual, que é inerente ao Espírito. Novamente a filosofia vem com seus aspectos modulando seus preceitos afirmando ser uma das relações fundamentais apreendidas pelo pensamento, e que assim se enuncia: “Todo fenômeno tem uma causa.” Vê o princípio de contradição como uma lógica que afirma: “O que é não é o que não é”.


Em termos lógicos, a negação de uma proposição afirmativa verdadeira será falsa e vice-versa, pois o contrário do falso é o verdadeiro; princípio de não-contradição. Sem se descuidar do princípio da finalidade em que uma das relações fundamentais apreendidas pelo pensamento, e que consiste na atribuição de uma finalidade a tudo o que é, do que resulta à busca da compreensão do que é pelo que está para vir. O Princípio de identidade é o princípio que afirma: “O que é, é; o que não é não é”. Em termos lógicos, trata da relação entre a qualidade (afirmação ou negação) e o valor de verdade (verdadeira ou falsa) que define uma proposição como tal. O princípio de individualização no estudo filosófico é a essência própria a cada indivíduo, e graças à qual se pode dizer de cada um deles, “Ei-lo”: o singular, concreto, determinado no tempo e no espaço. Ex.: a hecceidade.


A unidade das características que diferencia uma coisa de outras assemelhadas, o princípio de não-contradição será o princípio de contradição. Já o princípio de razão suficiente, segundo Leibniz, o princípio que afirma que nada acontece sem que haja uma causa ou razão determinante. Olhem prezados amigos são tantos princípios em nossas vidas que ainda estamos engatinhando na vida e nos encontramos muito aquém do que deveríamos ser hoje pelo avanço da tecnologia, mas o ser humano ainda está com o azimute quebrado e sem norteamento para obedecer às derivações destes princípios. Princípio de verificação no positivismo lógico é o princípio que afirma que o significado de uma proposição é dado na sua verificação, já o princípio do prazer na psicanálise exerce uma tendência da atividade psíquica a buscar a satisfação e evitar o pesar, sem levar em conta a realidade.


O princípio do terceiro excluído será o princípio segundo o qual uma proposição ou é afirmativa ou é negativa, não havendo meio-termo também conhecido como princípio da bivalência. A princípio no começo, no início: “Capitu, a princípio, não disse nada.” (Machado de Assis, Dom Casmurro, p. 40.) Em princípio, antes de qualquer consideração; antes de tudo; antes de qualquer coisa ou mais nada. O nosso foco principal foi o princípio vital, mas para dar uma dinâmica mais bem explicativa resolvemos inserir outros princípios que no pensar da filosofia, da psiquiatria e da psicologia tem importâncias fundamentais. Ressalte-se que O Espírito tem por fonte o fluido universal. Este fluido é conhecido como magnético, ou fluido elétrico animalizado, sendo o intermediário, o elo existente entre o espírito e a matéria. É ele que dá movimento e atividade aos seres orgânicos e os distingue da matéria inerte ou estagnação biológica, porquanto o movimento da matéria não é a vida. Esse movimento ela a recebe, e não o dá. O principio vital é o seu combustível da vida que anunciamos nas entrelinhas e se você leva uma vida cheia de vícios, manias, fobias, ele vai se evaporando sem que tenhamos conhecimento e se você não cuidar bem dele sua permanência aqui no orbe terá dias contados, mas se sua vida é regrada e controlada é isenta de vícios viverás bem mais, pois o consumo do fluido cósmico ou fluido universal será bem menor. Jesus Cristo curava seus doentes através da imposição das mãos, visto que é uma região do corpo em que se concentra maior magnetismo. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-DA ALOMERCE E DA AOUVIR/CE.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:58

Sexta-feira, 03.07.09

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5354449624504806866" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:58

Sexta-feira, 03.07.09

UMA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS

UMA ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS

A Associação de Ouvintes de Rádio do Estado do Ceará (AOUVIR/CE) promoveu no dia 27 de junho próximo passado, a festa de confraternização para comemorar seus seis anos de fundação, e vida. Sem muitas pompas, mas com uma investidura exitosa patrocinou mais uma vez um encontro lastreado pela ótica multifária, ilaindo indefectível ressonância entre ouvintes de rádio, cantores, radialistas e presidentes de associações e agremiações. A Aouvir tem se revestido nesses seis últimos anos de honestidade como único e verdadeiro caminho para alcançar seus objetivos. Com muito sacrifício, amor, dedicação, e respeito pelos seus sócios, bem como a todos os ouvintes de rádio, jamais esta bela associação trocou o expurgo pela fantasia.

A Associação é um grupo de pessoas que luta por uma programação de rádio que valorize o ouvinte, promova o desenvolvimento da cidadania, do crescimento intelectual, político e social dos usuários de rádio da Terra alencarina. Só conseguiremos a independência através do altruísmo de pensamentos e ações. A criação do ouvinte de rádio nasceu tenho como embrião a Lei Nº. 9165 de 22 de Fevereiro de 2007. Instituiu o “Dia do Ouvinte de Rádio” a ser comemorado no dia, 21 de setembro de cada ano. A Câmara Municipal de Fortaleza, com base no artigo 36, inciso V da Lei Orgânica do Município, assinada por Agostinho Frederico Carmo Gomes-Tim Gomes - Presidente da Câmara Municipal veio fortalecer ainda mais a Associação em todas as nuanças e aspectos.

Na ocasião da festa foi assinada a parceria entre a Ascemus (Associação Cearense dos Músicos) e a Aouvir/CE. Foram sorteados muitos brindes entre os presentes a solenidade festiva. A Diretoria da Associação se manifestou com altivez e de forma elegante com a seguinte explanação: “Está de parabéns a Aouvir/CE que proporcionou aos presentes nas comemorações dos seus 06 anos de aniversário momento de alegria e descontração na Churrascaria do Join - Rua José Façanha 836 Damas”. Agradecendo de coração à presença da Ascemus, os que compõem a Aouvir, Carlos Rocha, Terezinha de Jesus, Gerardo Anésio, Valmir Santos, Chico Coelho, Ismael Rabelo, Janaína, Mazé Dourado, dentre outros. O nosso muito obrigado aos ilustres presentes que deram uma dinâmica nova a festa. . A Diretoria.

A Aouvir com sua vista voltada para a cultura cearense, prima por uma excelente programação de rádio, tentando exterminar programações cavilosas que denigrem a imagem do rádio tupiniquim, bem como mesclar com atitudes hosânicas o bem de todos. O elo rádio, radialistas, profissionais ligados à radiodifusão, permissionários e a Aouvir trará uma psicosfera sintônica e uma reciprocidade vibratória. O Museu do Rádio se reveste de aspecto dileto para insigne ambiência para Fortaleza e que merece a ajuda das autoridades para sua instalação imediata, pois como pólo de cultura a Terra do Sol será uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Esse evento esportivo mundial poderá transformar o museu do irreal para o real proporcionando aos turistas um cenário relevante aos que estarão em Fortaleza. Será mais um lugar prazeroso de aquilatar o antigo contrastando com o novo, e mostrando a tecnologia do passado e sua evolução no futuro.

Queremos ressaltar a dinamicidade de toda a direção da Aouvir na pessoa de seu presidente Luis Fernando e do incansável vice-presidente, professor Djacir pelos relevantes serviços prestados a radiofonia cearense, apesar da incompreensão de alguns radialistas que se acham cerceados e censurados, mas nunca foi, e jamais será a missão da Aouvir/Ce. O esforço a ser desprendido para a interação ou integração Sindicato/Associação, para limpar os escombros que se encontram insculpidos no cenário, no teatro de operações da radiofonia cabeça-chata. Pretendemos ungir um archote, sem egolatria, mas com assertiva sem fogo-fátuo. Inserirmos no ciclo historiográfico de um trabalho árduo com vocação, amor ao ideal que se formou no decorrer destes anos preclaros que tivemos, e que usamos como azimute diferencial para lutarmos por um rádio melhor, de qualidade, e que no final alcançássemos o famoso in hoc signo vinces (com este sinal vencerás). A luta continuará sendo árdua, mas nosso planejamento estratégico tem o reforço e aprovação do Pai Maior (Deus) e as bênçãos do Mestre Jesus Cristo.

Devemos imantar que há sempre duas explicações para os conflitos existentes nos relacionamentos, mas é comum o denodo, a força de vontade, o companheirismo, a ação de frutificar e dar novos frutos que irão fortalecer a Associação no seu objetivo maior que é a qualidade em qualquer dial radiofônico e cujo viés da harmonia seja o começo das curas nas áreas de conflito interior e que a raiva e nem a inveja e o orgulho venham empanar o écran positivo do rádio no Estado do Ceará. Um rádio de qualidade com profissionais usando a ética e libertando-se dos insanos palavrões, das megeras pornográficas, da luta desigual pela audiência, do jabá maldito e de outras nuanças que infelizmente não levará a nada. Nossos agradecimentos aos artistas da terra que brindaram o público com suas belas canções e em especial a Ismael Rabelo, Mazé dourado, mariana Brandão, Décio Brandão, Fátima Moraes. Avante amigos da Aouvir/Ce, que o mapa para a felicidade e para o sucesso esteja dentro de coração de cada um, e o que devemos fazer é a valorização do trabalho contínuo em prol do rádio e em benefício dos ouvintes desse invento tão maravilhoso.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-ALOMERCE E AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:57

Sexta-feira, 03.07.09

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5354449379355156530" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:57

Sexta-feira, 03.07.09

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5354449057385520594" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:56

Sexta-feira, 03.07.09

AMOR

AMOR

Quatro letras do alfabeto, que ao se escrever do final para o começo, se transformam na capital italiana, Roma. Palavra sublime de muita representatividade e de inúmeras sinonímias, dependendo do seu emprego em qualquer sentença ou frase. O que seria o amor na expressão escorreita da palavra? Uma palavra que abrange inúmeros significados, porém no entendimento religioso devemos considerar seu primeiro sentido. O amor é a expansão da consciência divina, que a tudo cria , ampara, permite e mantém. Não seria necessária uma explicação mais plausível, pois pela nossa inteligência e pelas nuanças da sentença vamos chegar a Deus com seu amor eterno, divino e maravilhoso.


A frase que ficou marcada na história da humanidade foi dita por Jesus Cristo: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Podemos classificar como afeição profunda a pessoa amada, zelo e cuidado. De muita relevância para a humanidade o amor resume a doutrina de Jesus inteira, visto que esse é o sentimento por excelência, levando-se em conta que os sentimentos são os atos elevados à altura do progresso que tenhamos obtido. É difícil amar? Às vezes sim, dependendo do aspecto inserido nesta arte. O amor pode ser definido como a lei de atração para os seres organizados e viventes. Poder ser o bálsamo que consola e a chama que purifica. Dizem que o amor é um dogma de redenção.


Enquanto estamos pairando e levitando nas boas ações divinais, o amor assume o caráter mais puro que existe. É a celeste atração das almas e dos mundos, pode ser também a potência divina que liga os mundos ou os Universos, governando-os e fecundando-os, é o olhar de Deus na sua Onipresença, Onipotência, Onisciência. O amor é o hálito divino fecundando a vida, pois que, sem o amor, a Criação não existiria. Infelizmente, este hálito divino foi nominado de maneira discriminatória e levada ao extremo de ser batizado como “pecado original”. Pode ser possessivo quando adentra as dependências fisiológicas, podendo também ser físico e arrebatado. Nos anelos espirituais ele se compraz, libertando, tornando-se amplo e sem condicionamentos, anelando o melhor para o outro, mesmo que seja uma maneira sacrifical. Um imã, uma possessão das vidas que muitos querem prender as suas paixões, enquanto o outro dá a vida e libera para crescer e multiplicar-se em outras vidas.


Deus, o Pai Maior conforme consta na Bíblia, em Gênese, ao presenciar este ato resolveu expulsar os únicos seres vivos a habitar o famoso Paraíso, dizendo: “Crescei-vos e Multiplicai-vos”. Não seria cômodo aceitar a atitude de Um Deus soberano condenar o que ele próprio inventou e criou. São as metáforas que o Livro cria e deixa para todos os seres humanos um sentido desvirtuado do amor como fontes inexauríveis, à disposição de quantos desejam felicidades e paz. A felicidade e a paz jamais podem ser concedidas através do pecado, seja ele qual for. Vejam como o amor tem uma importância fundamental para os hominais: “O amor é condição sem a qual não é possível promover a evangelização espiritual das nossas gerações”. É sempre um sentimento digno enobrecedor e todo ser humano que o sente vai formar fontes de felicidades no coração, além do mais a sua linfa (Líquido transparente, amarelado ou incolor, de reação alcalina, que contém em suspensão glóbulos brancos, principalmente linfócitos e com freqüência glóbulos de gordura, e circula no organismo em vasos próprios, chamados vasos linfáticos. Qualquer líquido aquoso semelhante à linfa. No sentido poético. A água: pura e cristalina atravessa a correnteza bravia das paixões materiais).


Desvirtuar a função do amor não é pecado e sim crime. O amor ao próximo é indispensável e o perdão fortalece esse amor. Amor divino é a fonte de luz e de poder eternos por excelência. Amor de mãe é maternal, carinhoso, e de um afago muito grande. No reino vegetal existe o amor-cooperação vocês sabiam? Não. As árvores oferecem maior coeficiente de produção se dispostas ou colocadas entre companheiras da mesma espécie, visto que o amor enumerado ajuda-as na boa produção e elas produzirão mais e melhor. No reino mineral existe o amor-atração onde estão presentes as leis de afinidades que são manifestações primaciais de amor-atração. Existe um sem número de classificação para o amor e vamos na medida do possível tentando explicar cada variação dele. O amor de Cristo é insofismável, dispensa comentários. O amor dos egoístas está mais ou menos ligado ao amor-egoísmo com suas nuanças especulativas como paixões desvairadas, doentias, fruto do desejo de posse, pode ser um misto de ódio e loucura e homens e mulheres defende-os com unhas e dentes, como se cada um fosse proprietário do outro.


Para encerarmos esta citação sobre o amor vamos anotar alguns deles para que o leitor possa tomar conhecimento de como é vasto o significado, e a classificação do amor. Amor e instrução, amor e ódio, amor e sabedoria, amor-elevação, amor equilíbrio, amor espiritualizado, amor e sabedoria, amor livre, amor romântico, amor sexual, amor verdadeiro, amor solidariedade e amor-sublimação. Amor livre nada mais é do que a prática de relações sexuais irresponsáveis. Este amor é antigo e milenar e também pode ser o primeiro passo em direção a prostituição. O amor romântico é o amor dos enamorados é o amor verdadeiro, o amor de um excelente relacionamento entre duas pessoas. O amor sexual é o amor que se intensifica na prática do sexo, ele é inevitável entre duas pessoas que se amam. Este amor desde que praticado com as bênçãos divinas é notável e duradouro, mas se houver desvirtuamento (Depreciar a virtude, o valor, o merecimento, privar de mérito ou prestígio; julgar desfavoravelmente. Tomar em mau sentido; torcer o sentido de; malsinar) de um ou de outro ele passa a ser considerado como um amor sexual da perdição e muitas pessoas usam este tipo de amor para saciar seus desejos seja lá com quem for.


Ele pode ser doentio e pecaminoso quando se insere neste écran o ganho capital na exploração do amor sexual e deixa de ser amor para transformar-se em simples desejo sexual ou estimulação da libido para atos escusos. É importante o amor de pai para filho, de irmão para irmão e de amigos também, visto que o amor sem interesse sexual é sublime e deve ser cativado por todas as pessoas. Hoje a violência predomina no mundo por que resolveram aniquilar o amor de uma vez só, com uma certeira cacetada. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-DA ALOMERCE E DA AOUVIR/CE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 20:56


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031