Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Quinta-feira, 04.12.08

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5276093050766885186" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 16:15

Quinta-feira, 04.12.08

ARGUMENTO

ARGUMENTO
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES


ARGUMENTO

Contra fatos não há argumentos. “Ditadura mundial em nome da democracia”. “O golpe militar contra Hugo Chávez, na Venezuela, mostrou que a democracia é respeitada apenas quando interessa ao poder econômico local e internacional”. No Brasil afirmam que o ex-presidente João Goulart foi derrubado por um golpe militar no Brasil. “A democracia liberal é cultuada apenas quando interessa ao EUA (Estados Unidos da América). Se a democracia liberal atrapalha, adeus democracia”. De olho no pai dos inteligentes, procuramos à definição da palavra golpe e encontramos a seguinte sinonímia: derivado do latim vulgar *colupus – e do latim colophus e o mais a derivação grega kólaphos, o significado será bofetada.

Porém, pela riqueza da língua pátria anotamos outros predicados para a palavra epigrafada. Choque ou pancada produzidos por um corpo que, em movimento rápido, atinge outro com maior ou menor intensidade; incisão ou marca deixadas por tal choque ou pancada; ato ou gesto pelo qual alguém alcança ou tenta alcançar pessoa, animal ou coisa com um objeto contundente ou cortante; ferimento, ferida, corte, ou outra lesão resultante de tal ato; ação súbita e inesperada; acontecimento súbito e inesperado; abalo, choque, comoção moral; rasgo, lance; ímpeto, impulso.

Manobra desonesta, com o fim de enganar, prejudicar, roubar outrem; talho que se faz na seringueira para se obter o látex. Grande porção de pessoas ou de coisas que saem e entram duma vez. Golpe de Estado a subversão da ordem constitucional e tomada de poder por indivíduo ou grupo de certo modo ligado à máquina do Estado. Dessa quantidade escolhi uma ou duas para fortalecer a idéia daqueles partidários que morrem dizendo que as Forças Armadas brasileiras aplicaram golpe em 1964. Pura ilusão de quem pensa assim. As FFAA não usaram de manobra desonesta, com o fim de enganar, prejudicar, roubar outrem e nem houve abalo, choque, comoção moral.

Afirmam os fofoqueiros de plantão que Allende e Jango foram destituídos pela razão de contrariar os interesses americanos, dos grandes empresários e de uma parte da classe média. Que desculpa fiada My Gode! Chamam os que defendem o comunismo e/ou o socialismo que os fatos anunciados continuam sendo instrumentos de manutenção do poder. Liberal ou liberalismo é o conjunto de idéias e doutrinas que visam a assegurar a liberdade individual no campo da política, da moral, da religião, dentro da sociedade. Qualidade de liberal é o conjunto de idéias e doutrinas que visam a assegurar a liberdade individual no campo da política, da moral, da religião dentro da sociedade. Liberalidade.

Liberalismo econômico - Doutrina que enfatiza a iniciativa individual, a concorrência entre agentes econômicos, e a ausência de interferência governamental, como princípios de organização econômica. Liberalismo político - Doutrina que visa a estabelecer a liberdade política do indivíduo em relação ao Estado e preconiza oportunidades iguais para todos. Desculpem a ignorância, mas isso acontece no Brasil? Isto é, apenas um mito e nada mais. “Direitos políticos e direitos humanos também só são respeitados enquanto o sistema de poder não se sente ameaçado.” Estes dois direitos funcionam como deveriam? Não! Dizem ainda os socialistas que Jango não era de esquerda, nem havia realmente a perspectiva de que os comunistas tomassem o poder no Brasil. Engana-me que eu gosto. O que realmente querem é o proveito próprio, visto que não está escrito em gibi nenhum, a infestação de corrupções depois da propalada anistia. São alguns políticos, empresários, banqueiros dominando o País e as excrescências políticas nas barbas da Justiça e ninguém é punido.

Estão sim querendo enfraquecer as Forças e a Segurança, mas o patriotismo fala mais alto e aonde existe disciplina e hierarquia, existe ordem. Uma juventude desorientada, o sexo desabrido, as drogas comendo soltas e os traficantes dividindo seu território com faixas pretas e vermelhas como se fossem donos do Estado. E as autoridades políticas o que fazem? Nada. Os escândalos crescem como verdadeira metástase e ninguém conseguem curar o câncer que hoje ataca a Nação brasileira. Os assaltos e crimes praticados por adolescentes se multiplicam como células cancerígenas. Arma se compra em qualquer esquina e a violência deixa a população deprimida, cercada de grande e com receios de sair e não mais voltar. Que País é este? “Ama com fé e orgulho a terra em que nascestes”. Será que o coração dos brasileiros conseguirá suportar tantos sofrimentos e descaminhos. Infelizmente a cultura da massa brasileira caiu e qualquer queixudo passa por hipnotizador para controlar e enganar a mente dos homens de boa vontade.

Ainda vem o neoliberalismo a doutrina, em voga nas últimas décadas do século vinte, que favorece uma redução do papel do Estado na esfera econômica e social. O neoliberalismo se contrapõe à tendência anterior de aumento da intervenção governamental, em economias capitalistas, como resultado da adoção de políticas sociais de natureza assistencial e de políticas econômicas keynesianas (ver Welfare State e keynesianismo). Pegando um gancho na Wikipédia anotamos o seguinte: “Keynesianismo é a teoria econômica consolidada pelo economista inglês John Maynard Keynes em seu livro Teoria geral do emprego, do juro e da moeda (General theory of employment, interest and Money) e que consiste numa organização político-econômica, oposta às concepções neoliberalistas, fundamentada na afirmação do Estado como agente indispensável de controle da economia, com objetivo de conduzir a um sistema de pleno emprego”. Tais teorias tiveram enorme influência na renovação das teorias clássicas e na reformulação da política de livre mercado.

Atribuiu ao Estado o direito e o dever de conceder benefícios sociais que garantam à população um padrão mínimo de vida como a criação do salário-mínimo, do salário-desemprego, da redução da jornada de trabalho (que então superava 12 horas diárias) e assistência médica gratuita. O Keynesianismo ficou conhecido também como "Estado de Bem-Estar Social", ou "Estado Escandinavo" tendo sido originalmente adotado pelas políticas econômicas inauguradas por Roosevelt com o New Deal, que respaldaram, no início da década de 1930, a intervenção do Estado na Economia com o objetivo de tentar reverter uma depressão e uma crise social que ficou conhecida como a crise de 1929 e, quase simultaneamente, por Hjalmar Horace Greeley Schacht na Alemanha Nazista.

Cerca de três anos mais tarde, em 1936, essas políticas econômicas foram teorizadas e racionalizadas por Keynes em sua obra clássica Teoria geral do emprego, do juro e da moeda. Vemos com grande preocupação a situação do nosso querido Brasil. O presidente falando na televisão disse que o País tem de passar por uma diarréia na economia. Vou acreditar em quem? Não podemos deixar de citar a valiosa colaboração do site: http://brasil.indymedia.org/. Soprara-me nos ouvidos: “Será possível construir no Brasil uma sociedade livre, democrática e consciente e assentada num ambiente econômico de plena liberdade e de desenvolvimento integral”? Acredito que sim.

Não em curto prazo, mas dentro de um período razoável, em que os jovens de hoje ainda possam usufruir dos frutos desta desejada nova era. De fora as falsas utopias. Para se chegar lá é preciso de muito trabalho, estudo, esforço e poupança. E que nos livremos destas sete pragas que infestam o país e nos impedem de trabalhar e de construir. “Ei-las: “Descaso com a educação; o Estado gigante; o Estado ausente; a (péssima) qualidade dos políticos; o populismo”; a renda concentrada; o corporativismo”. Que Deus O Pai Maior nos livre desse mal. Amém.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES – MEMBRO DA ACI-ALOMERDE E DA OUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 16:13


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031