Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PAIVAJORNALISTA

Esse blog tem uma finalidade muito importante, isto é, levar aos conhecimentos dos leitores e amigos os mais diversos assuntos relacionados com o nosso dia a dia. Crônicas, Artigos, Poemas, Poesias, Atualidades, Política entre outros.



Quarta-feira, 13.08.08

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5234084661583483746" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 12:21

Quarta-feira, 13.08.08

AIDS

AIDS


A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) tem causado muitas preocupações para jovens, adolescentes e pessoas adultas, no tocante a prática do sexo. Muitas pessoas não têm noção de como esta síndrome assustadora surgiu no mundo em que vivemos. Várias versões foram divulgadas, estudadas, mas nenhuma com o devido respaldo. Surgida na segunda metade deste século, é considerada uma nova moléstia que assola a população mundial. Afirmam os estudiosos que a mesma é causada por um vírus do tipo HIV, responsável pela extinção de milhões de vidas na África, a partir dos anos 50. Sorrateiramente foi difundida no orbe terrestre, e identificada nos Estados Unidos da América do Norte no ano de 1978, desde o seu descobrimento e conhecimento.

Ao lermos determinada matéria esbarramos com uma notícia assaz interessante: “Homeopatia do Sangue” – “Cura para a AIDS - SIDA e outras doenças de difícil tratamento”. Aliás, ela vem apavorando o mundo, por duas razões por duas razões plausíveis, sendo a primeira delas por ser uma doença sexualmente transmissível e a segunda pelo seu forte poder de destruição, desafiando a medicina todos os dias, o ano todo. Quando a liberação sexual estava bastante difundida na sociedade e a prática sexual tornou-se quase espontânea e normal, com a liberdade e a liberação, com a dissolução dos usos e costumes, com a banalização da sexualidade, ela encontrou um vasto campo para atuar e fazer suas vítimas. Ressaltemos aqui que muitas pessoas foram infectadas através de recebimento de sangue de doadores portadores da doença.

O “amor-livre”, uma moda dos tempos modernos, a homossexualidade, a busca do prazer pelo prazer de uma forma irracional, as prostitutas profissionais, as atrizes e atores de filmes pornográficos estavam numa escala de risco bem maior. Estes fatos fizeram que o vírus encontrasse neste campo uma fortaleza para suas ações daninhas e seu propagou com muita facilidade, com o aumento das relações sexuais, principalmente em homossexuais masculinos. As duas maneiras em que devemos ter muita e mais preocupação, em virtude de serem as preferidas do vírus, a relação sexual e a transfusão de sangue. É tido como científico que a AIDS é uma doença incurável, conforme a ciência da alopatia ou medicina química ou medicina oficial. As terapias naturais associadas à ciência da homeopatia consideram a AIDS curável. A mídia mundial anuncia que a AIDS é incurável. O portador do vírus da AIDS – SIDA quer acreditar que esta doença é curável.

“Colocamos aqui mais uma conotação de como surgiu esta terrível doença: O nome no nosso idioma é: Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida” sigla SIDA (ou AIDS). A população brasileira e mundial precisa ficar sabendo que esta doença foi gerada após o surgimento de técnicas maciças de medicamentos químicos para suprimir as doenças como sarna, psoríase, eczemas, gonorréia, sífilis, tuberculose e alergias, entre outras. Com este processo as pessoas se fragilizaram no seu sistema imunológico e isto facilitou o campo para invasão do vírus da AIDS. As terapias naturais propõem o fortalecimento do organismo humano e limpeza interna dos órgãos ao invés de continuar insistindo em combater os vírus da AIDS e eles se tornando cada vez mais fortes, resistentes, exigindo cada vez mais medicamentos químicos e gerando pessoas mais frágeis no seu sistema imunológico.

Nas terapias naturais não se combate o vírus, mas altera-se o campo, eliminando as impurezas internas, não facilitando a vida do vírus da AIDS. Como foi que a medicina oficial ajudou a desenvolver esta síndrome? Todas as doenças físicas vêm da sarna reprimida. A supressão da sarna causa milhares de novas doenças, que são tidas como independentes da repressão da sarna. A supressão da sarna facilita a entrada das gonorréias e da sífilis. A supressão destas duas últimas facilita a entrada do câncer, da tuberculose e finalmente da AIDS. O que se entende por supressão da sarna? A doença tem duas direções: ou está saindo do corpo ou está se interiorizando no corpo da pessoa.

A doença sai do corpo humano pelas fezes, urina, transpiração, catarros, remelhas, cerumes. Quando fica trancada no organismo vai se acumulando em vários órgãos e partes do corpo. A medicina alopática faz todos os esforços visando impedir que a doença espontaneamente caminhe do interior ao exterior do corpo. Todos os esforços da medicina alopática são no sentido da doença caminhar do exterior para o interior, impedindo, dificultando, obstaculizando a saída das impurezas do organismo. Isto vai fragilizar o sistema imunológico. A SIDA (AIDS) surgiu nos humanos e se espalhou por grande parte da humanidade poucas décadas depois da grande descoberta científica dos antibióticos. Estes, aos matar os vírus, os micróbios, os vermes, os fungos, fragilizam o sistema imunológico. Estando fragilizado o sistema imunológico, os vírus, micróbios, fungos e as bactérias têm grande facilidade de penetrar, desenvolver e se multiplicar no interior do corpo humano.

Gerada esta fragilidade, os organismos ficaram suscetíveis a receber vírus que somente conviviam em outras espécies animais. Assim, depois da descoberta dos antibióticos, os humanos, após receberem grandes cargas destes medicamentos e mais a grande carga de vacinas, ficaram com seus sistemas imunológicos frágeis e isto facilitou, permitiu a SIDA nos humanos. Assim, pode-se compreender porque esta doença tem justamente este nome “Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida” (SIDA), ela foi adquirida após o surgimento dos antibióticos. Adquirida de que forma?
Adquirida com a fragilização do sistema imunológico. O modelo médico vigente, ao aplicar nos humanos - doses maciças de antibióticos para combater a gonorréia, a sífilis, a tuberculose, enfraqueceram os humanos e assim o vírus da AIDS, que era especifico de determinada espécie de macaco, passou a encontrar campo fértil no interior dos seres humanos. Se a AIDS – SIDA foi fabricada nos humanos por meio dos tratamentos com alopatia, existe alguma fórmula de reverter esta situação e negativar os portadores deste vírus? Basta fazer o tratamento com a Homeopatia do Sangue que a SIDA se torna fraquinha, pouco resistente e conseqüentemente abandona os hospedeiros. Qual é a orientação?

Há mais de cinco anos temos conhecimento desta fórmula. A questão é que a mídia mundial, orientada pelos “doutores tidos como cientistas”, afirmam que pelos métodos alopáticos esta doença é incurável. Pelo método alopático ela é na verdade incurável. Cada vez os humanos ficarão mais frágeis aos antibióticos e surgirão doenças mais graves do que a SIDA. Mas, associando o tratamento homeopático, esta “doençinha” se torna fraquinha, fraquinha e acaba desaparecendo do corpo humano. A homeopatia do sangue resolve vários tipos de doenças consideradas como incurável. É a terapia que consiste na retirada de uma pequena quantidade de sangue do dedo da pessoa e a confecção imediata de uma essência homeopática, com a finalidade de estimular o sistema reticuloendotelial (SRE), com o conseqüente aumento de concentração dos macrófagos, produzindo, assim, a potencialização da imunocapacidade do organismo, o que desencadeia uma série de processos de cura.

É um recurso terapêutico de baixo custo e simples: retira-se uma gota de sangue do dedo da pessoa e se faz uma solução homeopática, sem nada acrescentar ao sangue. O sangue, tecido orgânico, estimula o S.R.E. A medula óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e recebem então a denominação de macrófagos. Antes da aplicação do remédio, em média a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após o tratamento a taxa sobe e chega a 22%. - (Fontes): www.stum.com.br) e (www.portalsaintgermain.com); Espiritismo de A a Z da Federação Espírita do Brasil (FEB).

Como todos podem ver para qualquer problema sem solução existe sempre uma luz no final do túnel e devemos procurá-la com certeza, até esgotamento total das possibilidades de cura. Continuando a via crucis dessa temível doença, informamos mais uma vez, o contato sexual é a principal via de contaminação, constatada em 73% dos doentes com AIDS. É o mais fácil meio de contaminação, pois muitos não aderiram ao uso da camisinha ou simplesmente por achar incomodo o uso da camisinha e preferirem correr o risco de pegar a doença, pois ela não escolhe cor e nem classe social. O esperma por ser composto por milhões de células vivas é o caminho predileto e por onde ele se insere.

Ele adora esse caminho para desenvolver sua sanha assassina. Na promiscuidade sexual, notadamente entre homossexuais masculinos, os bissexuais e heterossexuais com a mesma promiscuidade não estão isentos a ser presas fácil do vírus. Outro perigo ronda os toxicômanos pelo uso de drogas através de seringas contaminadas e usadas ao mesmo tempo por vários doentes e viciados. Os hemofílicos são (presas) fáceis do vírus, pelo uso de sangue contaminado. A mão doente pode tranquilamente passar para seu bebê o vírus e pode ser constatado antes e depois do nascimento da criança. O cuidado deve ser geral e irrestrito, aliás, a vida não pode ser exposta com tanta facilidade, visto que ela é da grande valia para todos nós, seres humanos. Acredite se quiser!





ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI – ALOMERCE E AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 12:16

Quarta-feira, 13.08.08

...

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5234083029960824114" />

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 12:14

Quarta-feira, 13.08.08

DOAÇÃO

DOAÇÃO

A doação seja ela qual for é um atributo de amor. É bom sempre alertamos as pessoas que são doadoras, de que, o presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos e Tecidos (ABTO), Valter Duro Garcia, diz que é preciso mudar o perfil do doador de órgão brasileiro. Segundo ele, há mais de cinco anos se discute a mudança desse perfil que consiste em utilizar os potenciais doadores na condição do que os médicos denominam de limítrofes (idosos, hipertensos, diabéticos). "Estamos atrasados".

Isso já ocorre há muito tempo em países desenvolvidos. Que fique bem claro esse alerta. Doação é uma palavra de origem latina donatione e quer dizer: Ato ou efeito de doar; aquilo que se doou; dádiva; documento que legaliza e assegura a doação; doação inoficiosa; aquela que excede a legítima e mais a metade disponível. Os resultados de campanha organizados que incentivam as doações de órgãos, ainda são claramente tímidos.

A Associação Brasileira de Transplantes (ABTO) analisa a lista de espera por transplantes alcança a casa das setenta mil pessoas. Existem critérios a ser estudados, principalmente em casos de urgência. A doação é feita sempre que existe comprovação da morte encefálica. A doação de órgãos tem como respaldo a Lei nº. 9.434/97, prevê que a autorização da doação dos órgãos e partes dos corpos de pessoas falecidas tem uma pendência importante. O conjugue ou parentes mais próximos podem autorizar a doação de órgãos do estagnado biologicamente. Essa doação independe de autorização judicial passada em cartório.

Qualquer pessoa pode ser doadora, desde que haja autorização da família. Doe seus órgãos em vida e pratique uma ação de amor para com o seu próximo. O doador em potencial é aquele que se encontra nestas situações: “As partes do corpo ainda estão ligadas a aparelhos que as mantêm funcionando. No entanto, em 72 horas, se cada uma delas começa a apresentar falência”, sendo a única exceção as córneas, que podem ser retiradas para o transplante no período máximo de seis horas, após qualquer tipo de óbito.

No caso de morte encefálica aparente é preciso muita cautela. Para o presidente da Associação dos Transplantados Cardíacos do Ceará, Carlos Damasceno, a Lei Seca não vai interferir na doação de órgãos. "Nós necessitamos de órgãos para doação, pois tem paciente na fila de espera, mas não queremos que as pessoas se matem no trânsito." Muito oportuna essa advertência do presidente da Associação de transplantados Cardíacos do estado do Ceará.

O transplante de medula é um pouco diferente, ele pode ser feito com o doador em vida e está diretamente indicado para alguns casos. O de leucemia e o de transplante medular, linfomas e anemias congênitas, sendo um procedimento clínico aparentemente simples, mas não pode ser efetuado sem anestesia geral, segundo afirmação de médicos especializados na área. Afirmar que são duas incisões na bacia em cada um dos lados. Neste local são realizadas punções de células troncos. É simples como afirmamos, visto que o doador pode ter alta médica e ir para sua residência no dia seguinte.

Convém salientar que mesmo depois da alta o doador deve ter um repouso de uma semana no mínimo. Falamos em transplante nesta matéria e o que seria: segundo os estudiosos da área de saúde, o transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, pulmão, rim, pâncreas, fígado) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor) por outro órgão ou tecido normal de um doador, vivo ou morto. Falamos em morte encefálica e ela ocorre quando acontece a parada definitiva e irreversível do encéfalo (cérebro e tronco cerebral), provocando em poucos minutos a falência de todo o organismo. É a morte propriamente dita.

O ser humano é um doador em potencial e as partes do corpo que podem ser doadas são: “os dois rins, dois pulmões, coração, fígado e pâncreas, duas córneas, três válvulas cardíacas, ossos do ouvido interno, cartilagem costal, crista ilíaca, cabeça do fêmur, tendão da patela, ossos longos, fascia lata, veia safena, pele”. Um único doador tem a chance de salvar, ou melhorar a qualidade de vida, de pelo menos 25 pessoas. Vejam como é importante esse ato de doação, por isso afirmamos no início, de que a doação sempre será um ator de amor.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-ALOMERCE E AOUVIRCE

Autoria e outros dados (tags, etc)

por paivajornalista@blogs.sapo.pt às 12:11


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31